Jones afirma que usou cocaína apenas em uma festa, mas ainda é testado de 2 a 3 vezes por semana

Depois de uma luta emocionante contra Daniel Cormier pelo UFC 182, eis que uma notícia pega o mundo do MMA de surpresa, o campeão Jon Jones é pego no...

Depois de uma luta emocionante contra Daniel Cormier pelo UFC 182, eis que uma notícia pega o mundo do MMA de surpresa, o campeão Jon Jones é pego no exame antidoping, com substância benzoilecgonina, principal substância da cocaína. Apesar da gravidade, é uma substância que só aparece como substância proibida, durante o período de competição, considerado como até 12 horas antes do início da luta.

Como o teste foi feito fora desse período, a Comissão Atlética do Estado de Nevada não puniu o lutador. Após essa notícia bombástica, Jon Jones foi para uma clínica de reabilitação, na qual só ficou uma noite. Depois de alguns dias, após essa bomba, o campeão reapareceu para mídia, e em entrevista ao canal FOX Sports dos EUA, o campeão abriu o jogo, e esclareceu todo o polêmico caso. 



Foto: GettyImages

Foto: GettyImages

Segundo o lutador, ele não é viciado na droga, e que apenas usou em uma festa, mas que sabia que o exame daria positivo, e que poderia retira-lo do duelo contra Daniel Cormier, situação que Jones estava com medo que acontecesse.

   “Foi um dia de ataque de nervos. Eu sabia que tinha feito algo errado e que o teste mostraria isso, mas eu não falei para ninguém. Apenas o meu tio sabia que eu poderia testar positivo. Mantive tudo em segredo. Claro que passou pela minha cabeça que eu poderia ser suspenso ou que poderia não lutar, mas quando eu cheguei até a pesagem, percebi que ninguém tinha falado nada a respeito e que o teste talvez não tivesse dado positivo” – declarou.

-Perguntado sobre a declaração de sua mãe, que afirmou que o filho passou passou apenas uma noite na clínica de reabilitação, o campeão explica o por que.

“Ir para a clínica de reabilitação foi uma decisão coletiva . Alguns dos meus parceiros de negócio acharam que seria uma boa ideia, mas eu disse a eles: “Eu não tenho problemas com drogas, eu só fui pego”. Eles disseram que não sabiam se eu tinha problema com drogas ou não, mas que eu deveria ir para a clínica e deixar os médicos decidirem quão saudável eu estava, e eu aceitei. Então, eu fui para a clínica e fiz uma avaliação durante 24 horas, falei com três médicos por cerca de  sete horas e nós falamos sobre drogas, minha vida e eles decidiram que eu não precisava me internar”.

Mesmo não sendo considerado viciado, Jones ainda é testado pelos médicos, na qual vão em sua casa testá-lo, isso acontece de duas a três vezes por semana, ou seja frequentemente. Apesar de Jones ter usado algo que não é ilegal fora do período de combate, e também ter testado negativo no exame pós luta no UFC 182, o campeão recebeu um multa de US$ 25 mil, por violar o Código de Conduta dos Atletas da organização. Sendo assim o lutador está livre para lutar, e segundo fontes isso pode ocorrer no mês de julho, contra o vencedor de Gustafsson vs Anthony Johnson, que lutarão nesse sábado, dia 24 de janeiro.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

                                                        Escrito por Douglas Barcellos



Categorias
UFC

27 anos, gaúcho, bacharel em administração.
Sem Comentários

Responder

*

*

dois × um =

RELACIONADO POR