José Aldo avalia filme, projeta sequência com McGregor e diz: ‘Não tem como não chorar’

Ex-campeão dos penas do UFC se une a ator José Loreto e diretor Afonso Poyart e comenta produção Mais forte que o mundo – A história de José Aldo....

Ex-campeão dos penas do UFC se une a ator José Loreto e diretor Afonso Poyart e comenta produção Mais forte que o mundo – A história de José Aldo.

O lançamento do filme “Mais forte que o mundo – A história de José Aldo” deixou o lutador emocionado. As palavras são do próprio atleta. Antes do retorno ao octógono, pelo UFC 200, dia 9 de julho, em Las Vegas (EUA), onde encara Frankie Edgar pelo título interino dos penas, ele relatou seu sentimento diante da produção em pré-estreia realizada no Rio de Janeiro. Em novo vídeo do Canal Encarada no Youtube, o lutador aparece durante o evento, onde avaliou o trabalho.



Só tenho a agradecer a todos, pois ficou muito show. Relembramos tudo, aquele passado, que pra mim foi muito difícil, mas graças a Deus vencemos. Senti uma emoção muito grande. Não tem como não chorar. Seja fã ou não de lutas, todos vão se emocionar, tenho certeza. A relação entre eu e meu pai – essa coisa de herói e vilão – ficou muito bonita – afirmou o lutador.

Mais forte que o mundo

Diretor da produção, Afonso Poyart responde a uma pergunta frequente dos fãs de lutas: “por que a rivalidade com Conor McGregor não faz parte do filme?”.

A ideia foi contar a historia da vida do Aldo, a trajetória dele. Lógico que a luta está ali presente, tem luta no filme, mas a veia principal do filme é essa relação dele com o pai. O filme acaba num momento em que ele se torna campeão do UFC. Cronologicamente, não envolve o McGregor. Mas uma luta com o McGregor seria num segundo filme. Só essa rivalidade já rende um filme inteiro (risos) – comentou o diretor, que teve o apoio de José Aldo na ideia.

Se acontecer, o céu é o limite, vamos conseguir todos os objetivos. Essa história ia ficar show de bola: bater nele e pegar o cinturão. O próximo passo é pegar o cinturão, e assim que recuperar vou pensar que tenho contas a acertar (com McGregor) – prometeu.

Escalado para interpretar Aldo nas telonas, o ator José Loreto explicou qual foi a maior dificuldade na hora de construir o personagem.

O mais difícil foi a cabeça do “Zé Aldo”. Saber de onde vem a dor, de onde vem a fúria dele. Isso encanta a gente no octógono. O octógono é só uma válvula de escape para ele. A trajetória grita dentro dele e ele bota essa raiva, essa fúria nesse chute descomunal dele. Isso que é mais difícil – explicou.

O filme Mais forte que o mundo – A história de José Aldo estreou nos cinemas de todo o Brasil nesta quinta-feira.

Para se inscrever no Canal Encarada e receber os vídeos especiais, basta clicar em “inscrever-se” no link >> www.youtube.com/CanalEncarada

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
EspeciaisLutasMMA InternacionalMMA NacionalUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

15 + dezessete =

RELACIONADO POR