Jovens lutadores de MMA brasileiros buscam sucesso nos Estados Unidos

Caio Uruguai é um dos nomes que se destacam na terra do Tio Sam.




O Brasil sempre foi e ainda é considerado o “país do futebol”, mesmo que a expressão já não faça mais tanto sentido depois dos últimos anos e resultados. Da mesma maneira, aconteceu com o MMA há alguns anos. Em 2012, por exemplo, chegamos a emplacar quatro campeões simultâneos no UFC: Anderson Silva (médios), Junior Cigano (pesados), José Aldo (penas) e Renan Barão (galos). Hoje, nenhum deles segue campeão. O Brasil detém apenas um título atualmente: a baiana Amanda Nunes, nos pesos galo feminino, que derrotou Miesha Tate no UFC 200.



Mas, apesar do cenário estar um pouco pior do que se desenhava, o Brasil segue sendo uma grande potência no esporte. Não só se tratando de grandes campeões, mas o país também revela novos nomes com frequência. Inclusive, nós já exportamos desde cedo alguns talentos para os Estados Unidos, principal nação do MMA.

Um exemplo disso é o jovem Caio Uruguai, de 23 anos. Nascido no Rio de Janeiro, Caio sempre teve na luta a sua principal atividade. Muito disso se deve ao fato de seu pai ser faixa preta de Judô e passar os ensinamentos da arte ao garoto, quando ele tinha apenas 4 anos. Aos 7, Caio começava a lutar também o Jiu-Jitsu. Depois, com 14 anos, iniciou sua caminhada no Kickboxing. Quando tinha 12 anos, Caio se mudou para Brasília, onde começou a se tornar, de fato, um lutador. Em 2013, ele já estreava no MMA, com uma agressividade impressionante no octógono.

Um ano depois, em 2014, por conta de seu desenvolvimento grande no MMA e sua ascensão meteórica, foi chamado para ir morar na Flórida-EUA, onde vive até hoje. Treinando na Blackzilians, uma das principais academias do mundo, Caio hoje tem um cartel de 6-0-0, luta pelo Titan FC e espera estar em breve no UFC, o que pode se consumar com vitórias nas suas próximas atuações.

Fato é que, mesmo com a fase do Brasil no esporte, que não é das melhores, seguimos sendo um grande celeiro de talentos no MMA. E, se a estrutura aqui não é a ideal, os nossos jovens têm obtido um certo sucesso em terras estadunidenses.






Categorias
LutasMMA InternacionalTitan FC
Sem Comentários

Responder

*

*

doze − 12 =

RELACIONADO POR