Lutador Mehdi Baghdad é demitido do UFC após recusar-se a lutar lesionado.

O francês se lesionou, precisou de cirurgia e foi intimado por Joe Silva para lutar lesionado. Por recusa de Baghdad, o UFC demitiu o atelta.
(Foto: MMA Fighting.com)




Uma bomba atingiu o mundo do MMA e promete causar polêmica. O lutador francês Mehdi Baghdad foi demitido do UFC por recusar-se a lutar lesionado. Baghdad encararia Jon Tuck pelo UFC Fight Night 97 Manila, evento este que foi CANCELADO devido a exigências do governo e da Comissão Atlética filipina que o UFC não atendeu. Acabou por se lesionar e ter de abandonar o combate em Setembro, requerindo até uma cirurgia para tratar a lesão (uma hérnia).

O lutador reportou ao site Bloody Elbow o que levou à sua demissão e disse que o matchmaker Joe Silva exigiu que o atleta ignorasse a lesão:



“Eu estava na sala de emergência no dia anterior ao anúncio de que eu teria de abandonar o combate…Liguei para meu empresário, que por sua vez ligou para Joe Silva. Silva atendeu e respondeu ‘ah, vai abandonar o combate? Então vamos demití-lo’. Meu empresário tentou resolver a situação e lhe disse ‘fala sério, cara. Você não pode fazer isto. Ele está na sala de emergência e o médico disse que Mehdi precisa de cirurgia! Você quer o quê? Que ele se FORCE a lutar lesionado? Ele não pode! Ele terá que passar por cirurgia!’. Depois, meu empresário veio até mim e disse que foram irredutíveis e quiseram que eu fosse lutar, caso contrário eu seria demitido.”

(Mehdi Baghdad ao site Bloody Elbow)

Mehdi Baghdad com Anderson Silva (Foto: Arab's MMA Union)

Mehdi Baghdad com Anderson Silva (Foto: Arab’s MMA Union)

 

Baghdad não se intimidou com o UFC e decidiu fazer sua cirurgia. O francês continuou com suas declarações e atacou o que ele chamou de “egoísmo” por parte de UFC e de Joe Silva e que sua cirurgia foi coisa séria e que ele não mentiria sob circunstância nenhuma.

“Eu tinha na cabeça a decisão de me forçar a lutar ou ser demitido. Pensei ‘não vou lutar fodido’, minha saúde vem em primeiro lugar. Posso ter um problema muito mais sério se me forçar a lutar com esta hérnia. O médico disse que tinha de me operar, que eu não poderei lutar, então não irei. Simples.

Não é que estou um pouco machucado, sentindo uma dor aqui ou ali… Eu precisei de cirurgia! Abriram meu abdome. Não tem como mentir numa situação dessa… Não consigo entender isso.

Joe Silva é um homem muito egoísta. Costumo ouvir de outros lutadores que ele recebe atletas de volta ao UFC quando vencem no circuito local mas não foi isso que ele disse a mim. Nada sobre lutar uma ou duas vezes no circuito local e depois voltar… Ele simplesmente disse ‘ou luta ou sai fora’…

Esse cara precisa entender melhor a vida dos atletas. Eu abandonei meu país há 10 anos, abandonei até a minha família pelo UFC. E me fazem isso? É uma total falta de respeito. Me lembro de quando fiz meu primeiro combate: me ligaram faltando seis dias para a luta e eu tinha que cortar 24 libras de peso. Cortei, lutei e cumpri com meu dever… Perdi? Perdi, mas ajudei-os a manter o show, a luta… Na segunda luta, perdi pro (John) Makdessi em um combate que foi mal arbitrado e até Dana White disse que venci… Agora fazem isso comigo, não consigo entender…”

(Mehdi Baghdad sobre Joe Silva e o UFC)

O atleta espera ser reintegrado ao roster do UFC após a suposta saída de Joe Silva no final do ano e crê que o Ultimate o chamará para retornar em um UFC na Europa. No momento, ele se recupera de cirurgia, ainda incerto de que rumo tomar.




IBlackbelt
Categorias
LutasMMAMMA InternacionalUFC

Paulistano, São Paulino, baterista, perito em TI, fanático por lutas e viciado em games. Colunista e redator Nocaute Na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    3 + vinte =

    RELACIONADO POR