Macaco e Celsinho prometem espetáculo no Thunder Fight 4

Atletas fazem a luta principal do evento deste sábado, cercado de expectativa por rivalidade clássica da época de vale-tudo. A história do MMA não começou com eventos gigantescos, megaproduções...

Atletas fazem a luta principal do evento deste sábado, cercado de expectativa por rivalidade clássica da época de vale-tudo.

A história do MMA não começou com eventos gigantescos, megaproduções e lutadores tratados como astros. Muito pelo contrário, especialmente nas décadas de 1990 e 2000, as rivalidades entre estilos e academias é que apimentavam as competições, e muitas vezes acabavam saindo de dentro dos cages e tatames para verdadeiras brigas. Neste sábado, dia 20 de junho, Jorge Patino “Macaco” e Celsinho Venicius, dois representantes daquela época se enfrentam na luta principal do Thunder Fight 4, valendo o cinturão peso-leve da organização. O evento começa às 16h, no ginásio do Pacaembu e tem ingressos à venda pelo site https://www.ingresse.com/thunderfight4.



Aos 42 anos, Jorge Patino Macaco compete profissionalmente há 23 anos (Foto:Divulgação/Thunder Fight)

Aos 42 anos, Jorge Patino Macaco compete profissionalmente há 23 anos (Foto:Divulgação/Thunder Fight)

Pesagem no Shopping

A pesagem oficial do evento aconteceu nesta sexta-feira, dia 19, às 12h, no cinema PlayArte do shopping Pátio Paulista, localizado na Rua Treze de Maio, bairro da Bela Vista. A entrada foi gratuita, porém com lugares limitados. 

Rivalidade, mudanças e expectativa

Macaco, hoje com 42 anos, completou recentemente 23 anos de carreira e foi um dos principais personagens do vale-tudo “antigo”. Sua intensa rivalidade com Ryan Gracie, morto há pouco mais de sete anos, ganhou noticiários e popularizou, tanto de forma positiva como negativa, o esporte. No Thunder Fight 4, o veterano enfrenta o multicampeão de jiu-jitsu Celsinho Venicius, que manteve o legado de Gracie, liderando sua academia até os dias atuais, e está invicto em cinco lutas de MMA na carreira. Como a luta entre Macaco e Ryan nunca aconteceu, a expectativa para sábado é muito grande, mas o respeito toma conta dos discursos.

Para Jorge Macaco, a evolução no esporte deve ser celebrada. O paulistano, que já lutou no Pride, UFC, Strikeforce e WSOF e soma 37 vitórias, 15 derrotas, dois empates e um No Contest, no entanto, faz questão de valorizar as rivalidades do início do vale-tudo como pavimentação ao caminho trilhado para a realidade atual.

“O vale-tudo lançou o MMA, naquela época era normal ter rixa. Hoje em dia é esporte mesmo, é profissional, totalmente diferente. Tudo muda e eu tive que mudar também. Se não tiver oponente para lutar, não dá pra trabalhar, então é preciso respeito. Essa é a grande diferença. Mas eu continuo sendo o mesmo Macaco, o mesmo lutador, agora lutando em outras regras que tornaram o MMA mais rentável. A nova geração veio diferente, sem brigas, sem rivalidade exagerada, e isso é muito bom e eu apoio”, afirma.

Celsinho Venicius, é quase 11 anos mais novo que o oponente. Carioca, viu a grande rivalidade da época de vale-tudo nascer entre jiu-jitsu e luta-livre, e enaltece a popularização do MMA nos dias atuais.

“A rivalidade jiu-jitsu e luta-livre que começou o MMA, a disputa de modalidades. O jiu-jitsu se sobressaiu e isso faz parte da história do esporte, numa fase muito marcante para mim. O profissionalismo foi a grande mudança, acabando com as confusões e brigas de antes. Era chamariz, na época foi válido, mas não há mais espaço para isso. Hoje vemos grandes marcas envolvidas, confederações, exames. Ver o Galvão Bueno narrando uma luta do UFC é bem grandioso para quem acompanhou e vivenciou desde a época que se lutava sem luvas”, relembra.

Atletas do UFC ajudam na preparação dos astros do Thunder Fight

Tanto Jorge Macaco quanto Celsinho Venicius farão suas estreias em 2015, ambos vindo de vitória. Celsinho está invicto na carreira, em cinco lutas, e para o Thunder Fight 4 trouxe para seu camp Roberto Gordo, treinador do campeão peso-leve do UFC Rafael dos Anjos, e que já foi seu treinador de jiu-jitsu no Rio de Janeiro. Gordo se juntou a Viscardi Andrade, Gustavo Hortas e Francisco Veras na preparação do campeão mundial da arte-suave.

“Sempre tive os mesmos treinadores e não mudei nada agora, só trouxe o Gordo para passar um mês comigo. Ele sempre foi meu treinador de jiu-jitsu e foi muito importante tê-lo aqui. Hortas e Veras também são dois dos melhores do Brasil em suas modalidades e o Viscardi é meu aluno, me incentiva muito sempre. Espero colocar para fora tudo o que treinei e sair com o cinturão. O Macaco é duro, experiente, um grande adversário, e estou esperando física e psicologicamente uma guerra de cinco rounds”, afirma.

Macaco, por sua vez, é mentor de uma legião de promessas da Chute Boxe Diego Lima. Em seu camp, contou com os lutadores do UFC Felipe Sertanejo, Lucas Mineiro e Thomas Almeida, além de Allan Puro Osso, William Cili e Julio Xaropinho. Alguns com a idade próxima ao número de anos que o veterano tem na carreira de lutador.

“Vivi muitos bons momentos em 23 anos de carreira, mas não sou museu e não vivo de passado. Vivo o presente para escrever meu futuro. A molecada que treina comigo está voando baixo e vê-los crescer me deixa realizado. A luta no Thunder Fight contra o Celsinho Venicius será um grande desafio, mas sou movido por eles, e quanto mais tenho que provar para mim mesmo, mais força de vontade tenho para continuar vencendo. Estou quebrando obstáculos e mostrando ao mundo que, mesmo mais velho, é possível ter alto rendimento, com boa cabeça e bom corpo”, analisa.

Organizado por Marcelo Kina e Caetano Abrbruzzini Filho, o Thunder Fight 4 ainda tem mais outros 12 embates. Na co-luta principal, André Motoca e Fábio Borracha fazem duelo peso-galo, enquanto na terceira luta mais importante da noite Felipe Buakaw terá novo adversário. Bruno Marquês se lesionou e deu lugar a Marcos Egges, que originalmente enfrentaria Leandro Compri, também retirado do card por lesão.

Serviço – Thunder Fight 4

Data: Sábado, dia 20 de junho de 2015
Horário: 16h (Abertura dos portões: 15h)
Local: Ginásio do Pacaembú – São Paulo (SP)
Endereço: Praça Charles Muller – S/nº

Card de Lutas

Até 70 Kg – Jorge Patino Macaco (Chute Boxe/Macado Gold Team) vs Celsinho Venicius (Ryan Gracie) – Disputa de cinturão)
Até 61 Kg – Fabio Borracha (Peso Pesado) vs André Motoca (G13 MMA)
Até 66 Kg – Felipe Buakaw (011 MMA) vs Marcos Egges (Família Furacão)
Até 77 Kg – Victor Figueiredo (Peso Pesado) vs Alexandre Sagat (GYM 4 Life)
Até 70 Kg – Jânio Mancha (Gibi Thai) vs Eder Soares (Lotus Club)
Até 57 Kg – Romulo Tinetti (Corinthians MMA) vs Zé Reborn (Reborn Team)
Até 66 Kg – Janio Vitamina (Ryan Gracie) vs Tiago Samurai (Power Lotus)
Até 52 Kg – Arielle Souza (Gold Team) vs Aline Sattelmayer (Team Sattelmayer)
Até 61 Kg – Julio Xaropinho (Chute Boxe Diego Lima) vs Paulo Paixão (Terrier Fight Team)
Até 120 Kg – Marcelo Golm (Corinthians MMA) vs Danilo Espera (Peso Pesado)
Até 70 Kg – Edson Cabelo (B9 MMA) vs Marcelo Matias (Team Matias)
Até 52 Kg – Keven Santos (Amazon Black Belt) vs Jeferson Pedro (Chute Boxe)
Até 61 Kg – Guido Santos (Lotus Club) vs Alisson Lira (Iron Brothers)

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH   



Categorias
LutasMMA Nacional

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

15 − 8 =

RELACIONADO POR