“Mais saudável e feliz”, Marcelo Magrão está pronto para recomeçar no UFC

Um dos cinco brasileiros do card do UFC Fight Night: Swanson vs Stephens que acontece amanha em San Antonio, Marcelo Guimarães encara o norte americano And Enz em busca de sua...

Um dos cinco brasileiros do card do UFC Fight Night: Swanson vs Stephens que acontece amanha em San Antonio, Marcelo Guimarães encara o norte americano And Enz em busca de sua segunda vitória na organização. Marcelo Guimarães, mais conhecido como Magrão no mundo do MMA, foi campeão do Jungle Fight na categoria dos médios, desceu de categoria para lutar no UFC, mas volta a sua categoria de origem para tentar um novo recomeço no Ultimate. O lutador concedeu uma entrevista exclusiva ao site “Nocaute na Rede” e primeiro nos conta sobre como se sente com a volta a categoria dos médios:

“Me sinto mais saudável e feliz. Treino duas, três vezes todos os dias e estou bem motivado. Faltam pouco para a luta e não senti nenhuma fraqueza no meu corpo. Minha saúde esta em dia e isso é o que me importa.”



UFC on Fuel TV: Weigh-In

Marcelo Magrão em pesagem no UFC (Foto: Josh Hedges / Zuffa LLC / UFC)

Um caso que chocou o cenário do MMA brasileiro no ano passado, foi a morte do lutador Leandro Feijão, que teve um AVC antes da pesagem do Shooto 43 que foi cancelado. Uma das causas de sua morte foi a brusca perda de peso que o lutador sofreu antes da luta, assim alertando outros lutadores a repensar a sua carreira, como Marcelo Magrão. Sofrendo com o corte de peso, Marcelo não pensou duas vezes a voltar a sua categoria de origem no qual nos diz se foi um erro ter mudado para a categoria dos meio médios:

“Foi um erro sim. Isso não quer dizer que se tivesse lutado na 84kg (peso médio) não teria perdido, mas corri risco de morte. Desde a primeira vez que lutei na 77kg (peso meio médio) eu senti que estava agredindo muito meu corpo. Não sentia vontade de treinar, semanas antes da luta eu sentia fraqueza nas pernas. Era um cotidiano muito infeliz, eu focava apenas na perda de peso, nas calorias ingeridas e não no treinamento em si. Depois que houve este caso senti um enorme medo de desnutrir e desidratar meu corpo ao extremo.”

Falando um pouco da sua próxima luta, seu adversário de amanha, Andy Enz já é um conhecido de Marcelo Magrão já que já treinaram juntos. Enz possuí um cartel com 7 vitórias, e apenas 1 derrota, já finalizou 5 oponentes na carreira, e possuí um vantagem em sua envergadura com relação a Magrão. Marcelo noz diz sobre como acha que a luta vai desenrolar e sobre as características de seu oponente:

“Eu conheci o Enz em Las Vegas em 2012, treinamos juntos por cerca de 2 meses. Ele é bom de jiu jitsu, de boxe e treina wrestlling desde os 5 anos de idade. Seu ponto forte é o condicionamento físico. ele tem muita garra e isso fará com que a luta seja bem movimentada em pé ou no solo. Acredito que a luta sará na maior parte no solo.”

Em duas lutas no UFC na categoria dos meio médios, Marcelo Guimarães derrotou Dan Stittgen em uma decisão muito apertada no UFC on Fuel TV: Munoz vs Weidman e, em 2012, perdeu por nocaute técnico para Hyum Gyu Lim em março no ano passado.

UFC on Fuel TV: Guimaraes v Stittgen

Marcelo Magrão em luta contra Dan Stittgen(Foto: Ezra Shaw / Zuffa LLC / UFC)

Na luta contra o sul coreano, Marcelo Magrão não sofreu apenas com o corte de peso, mas lutou a base de antibióticos já que estava com um furúnculo debaixo do braço, mas Marcelo Magrão não credita a derrota a esse problema:

“Acredito que o furúnculo atrapalhou um pouco, mas não interferiu no resultado da luta. Acho que se eu tivesse treinado mais, com mais dedicação, conseguiria vencer aquela luta. mas essa luta passou e agora o meu foco é a próxima.”

Focado em sua próxima luta para se manter bem na maior organização de MMA do mundo, Marcelo que é capixaba, estava treinando a algum tempo em uma das mais renomadas academias do país que é a X-Gym com grandes feras do MMA mundial, como Ronaldo Jacaré, Rafael Feijão, e Erick Silva. Mas de um tempo para cá treina na American Top Team, outra renomada academia do cenário mundial. Preparado como nunca, Marcelo fala sobre seus últimos treinamentos:

“Treinei um ano na X-Gym com o professor Distak. Ele é um excelente professor e me ajudou a superar a minha derrotar e voltar a sonhar alto. Em fevereiro deste ano, por motivos familiares, tive que vir para os EUA e conheci o Conam na American Top Team e ele me recebeu e tratou como um filho. Tenho treinado muito e a cada dia me sinto mais preparado em todos os aspectos.”

Já analisando as categorias, Marcelo Magrão fala se acredita que a categoria dos médios é mais difícil que a dos meio médios, e revela quem é o lutador que acredita que vai reinar na categoria em um futuro próximo:

“Acho que é mais difícil, e se você olhar os 15 melhores desta categoria e comparar com os 15 melhores da 77kg verá que tem uma diferença absurda no nível dos lutadores. Mas vejo uma pessoa na 84kg que vai pegar o cinturão e mante-lo ate se aposentar, o nome deste camarada é Ronaldo Jacaré.”

Encerrando a entrevista, Marcelo Magrão fala para os fãs sobre o que podem esperar dele nessa luta de amanha:

“Podem esperar uma luta bem movimentada, vou dar meu máximo porque eu preciso de uma boa apresentação. Vou fazer isto por mim porque eu mereço depois de tanto sacrifício e automaticamente os fãs poderão contemplar uma boa exibição.”

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqk

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Sem título

Escrito por Victor Nunes



Categorias
EntrevistasLutasUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

dois × 2 =

RELACIONADO POR