Mark Hunt revoltado com o UFC, promete retaliação.

O peso pesado do UFC Mark Hunt ainda guarda muita raiva do transtorno causado pelo doping de seu adversário no UFC 200 Brock Lesnar. Hunt se diz bastante amargurado...
Peso pesado Mark Hunt abre fogo contra o UFC (Foto: MarkHunt.TV)

O peso pesado do UFC Mark Hunt ainda guarda muita raiva do transtorno causado pelo doping de seu adversário no UFC 200 Brock Lesnar. Hunt se diz bastante amargurado e desapontado com o UFC e prometeu retaliação.

Peso pesado Mark Hunt abre fogo contra o UFC (Foto: MarkHunt.TV)

Peso pesado Mark Hunt abre fogo contra o UFC (Foto: MarkHunt.TV)

O neozelandês já não se mostrou satisfeito com a “colher de chá” dada pela USADA de permitir que Brock lutasse sem o período mínimo padrão de 4 meses de testes antes da confirmação da luta. Na mídia, Hunt irado com a decisão, dizia que Lesnar lutaria “completamente dopado” e de fato Brock aparentava estar em uma forma muito melhor do que foi visto no UFC 141 em 2011 (sua última aparição antes do hiato de 5 anos), principalmente pelo fato dele aproximar-se dos quarenta anos de idade. Até então, Lesnar havia sido testado algumas vezes e cinco de seus oito testes retornaram limpos.

Na luta, o que vimos foi um Lesnar de vigor, força e agilidade nunca antes vistos durante dua época de ouro do MMA. Por três rounds, o americano triturou o neozelandês, derrubou-o várias vezes e conduziu a luta como bem quis, vencendo o combate por decisão unânime e faturando dois milhões e meio de dólares de cachê contando com o bônus de vitória. Os fãs estavam em polvorosa e a mídia especializada no assunto já especulavam mais lutas para o astro da WWE até o momento que a USADA revelou os resultados positivos de doping do atleta… A euforia deu lugar à revolta e mídia, Hunt e vários outros atletas manifestaram seu repúdio e desgosto com o acontecido.

A legitimidade do evento foi posta em questão, muitos especulavam até a CONIVÊNCIA do UFC com isto e a mídia não demorou muito para levantar suspeitas sobre todo o desenrolar tanto do evento quanto dos acontecimentos acerca do doping de Lesnar. Fãs e lutadores nas redes sociais davam indícios de que acreditavam que o UFC sabia do doping de Lesnar mas estava querendo proteger o card do evento, que já havia sofrido uma série de mudanças e perdas.

Mark Hunt deu uma entrevista para o próprio site (MarkHunt.TV) e visivelmente furioso, deu a seguinte declaração:

“Da forma que vejo, essa coisa do doping do Brock Lesnar é MAIS uma razão do por quê precisamos de uma associação ou sindicato dos lutadores. Parece que os grandões criam as regras como bem entendem.
Primeiro, esse lance da Reebok, depois a isenção de testes de 4 meses do Brock, depois o Conor McGregor ser retirado de um card porque não quis comparecer a coletivas de imprensa que nem eu nem Lesnar participamos no nosso caso… Juntem tudo isso. Claro que deve haver uma infinidade de outras coisas.

Pensem comigo, você olha para o que aconteceu com Ariel (Helwani, repórter), que teve sua credencial de imprensa tomada porque ele revelou sobre a volta do Brock antes do anúncio oficial do UFC e só recuperou seu emprego quando a mídia bateu de frente com o UFC e caiu em cima deles. Esses caras parecem querer criar regras como bem entendem.

Ainda assim, tem lutador que não apoia o irmão lutador quando eles (o UFC) nos f****.

Eles (o UFC) dizem que estão limpando o esporte e eu já arrisquei minha saúde duas vezes lutando contra trapaceiros desde quando esta coisa da USADA começou (referindo-se a Antônio Silva e Brock Lesnar). Me disseram que iam testar o Brock quando aceitei a luta e quando o cara aparece, parece mais dopado que nunca e eu só descubro que o cara está “nadando no suco” depois que todo o PPV caiu no bolso dos grandões.

E é ridículo, veja só, o fato deles (UFC) sequer terem me contatado depois de tudo isto só me mostra que eles simplesmente não se importam.

Eu nem sei como esse cara pesou 120kg, para te dizer a verdade. Ele parecia ter uns 500kg… Quer dizer, p****, olhe para as fotos desse cara e me diga se esse cara passou no “teste do cheiro”* que o tal do Jeff (Novitzky, VP de Performance e Saúde do UFC) falou uma vez… Até questões de passaportes e outras coisas importantes para levar em consideração na hora de fazer os testes não foram feitas para Brock por conta da isenção que a USADA o deu.

Se quer saber, o significado de testar o cara 4 meses antes da luta, é para assegurar que nenhum trapaceiro pinte por aí, dopado até os ossos e enfie a porrada nos caras que jogam limpo e sempre jogaram limpo todo o tempo. Eu tenho certeza que toda essa cena está sendo muito bom para promoção, se me entende.

Quando cortaram o Conor (da primeira promoção de sua revanche contra Nate Diaz por recusar-se a participar de coletiva de imprensa), eles nem se importaram. Precisavam de outro nome para fazer o evento estourar… Exceções para o Brock mas não para o Conor, não sei como permitem que façam esse tipo de coisa.

Esses caras (UFC) enchem os bolsos com o nosso sangue, se quer saber. Quer dizer, eles merecem ser pagos, não me leve a mal, eles transformaram o UFC de nada em um negócio multibilionário mas sejamos francos: muitos dos lutadores da organização são muito mal pagos e não possuem benefícios…

Tem de haver um sistema onde notícias e eventualidades sejam previamente avisadas aos lutadores antes de quaisquer decisões serem tomadas, para que os lutadores façam sua correria. Precisamos de uma sindicância onde ouçam nossas vozes. NÓS somos a razão porque o UFC é o que é, e arriscamos nossas vidas e saúde por isso.

Eu não me importo com o UFC… Poxa vida, eu lutei a minha vida inteira, tentando sobreviver lá na minha terra e lutando aqui no cage também. Esses caras nem me queriam no UFC mas aqui estou eu, não tenho medo deles.

Não sei como funciona nos EUA mas na Austrália trabalhadores se juntam para assegurarem-se de que suas vozes sejam ouvidas. Muitos lutadores já se pronunciaram mas ninguém fez nada sobre isso, e ficarei muito satisfeito em ser quem fará. Não sou expert no assunto nem nada, mas eu e minha equipe estamos conversando com os experts para conseguir concretizar tudo.

Lutadores que estiverem ouvindo isto, entrem em contato comigo pelo Facebook e vamos fazer isto acontecer. Não citarei nomes até que tenhamos algo concreto, mas entrem em contato e vamos fazer isto acontecer!”

O depoimento de Hunt, em inglês, pode ser visto aqui. Vale lembrar que não é a primeira vez que um lutador se revolta com a organização. O brasileiro Wanderlei Silva gravou uma série de vídeos sobre o mau tratamento dos lutadores, T.J. Dillashaw recentemente teceu comentários sobre a forma que o UFC lida com seus empregados e lutadores como Jon Fitch, Nate Quarry e Cung Le já moveram ações judiciais contra a organização.

E aí, você acha que o “Super Samoan” vai mesmo abrir fogo contra o UFC?

*”Teste do cheiro” (smell test) é uma técnica que o Vice-Presidente do departamento de Atletas e Performance dos Atletas do UFC, Jeff Novitzky utiliza para detectar potencial doping de atletas. Ocasionalmente, o cheiro de seus fluidos corporais (suor) e até a aparência dele podem indicar consumo de esteróides.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
LutasMMAUFC

Paulistano, São Paulino, baterista, perito em TI, fanático por lutas e viciado em games. Colunista e redator Nocaute Na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    5 + dezesseis =

    RELACIONADO POR