Marlon Moraes vibra com estreia em Nova York: “Será um evento incrível”.

Campeão está escalado para defender seu título pela quinta vez, agora diante do também brasileiro Naldo Silva, dia 31 de dezembro.
Marlon defende seu cinturão mais uma vez no dia 31 de dezembro (Foto: Divulgação/UFC)

Marlon Moraes irá encerrar a temporada 2016 em ação. E para virar o ano da melhor maneira possível, no dia 31 de dezembro, o campeão peso-galo (até 61,2 kg) do WSOF terá que superar o também brasileiro Naldo Silva no WSOF 34, maior edição da história do evento. O show será realizado no Madison Square Garden, marcando a estreia da organização em Nova York, Estados Unidos, e com quatro disputas de cinturão no card. Será também a primeira luta de Marlon na “Big Apple”, e o fato empolga o brasileiro.

Natural de Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro, Marlon vive há pouco mais de um ano em Nova Jersey, estado norte-americano que fica muito próximo ao palco de sua próxima defesa de título. A proximidade entre os estados, o contato com os fãs locais e a expectativa da estreia do WSOF na cidade, além do fato de lutar em uma das arenas mais conhecidas do planeta, já mexem com a cabeça do campeão.



“Estou muito animado com a oportunidade de lutar no maior card da história do WSOF, evento no qual sou o campeão peso-galo há mais de dois anos e me sinto muito bem. Será um evento incrível, em um lugar maravilhoso. Sinto que sou um grande lutador, então tenho que estar presente em shows como esse. Estou muito feliz, e isso me motiva para ter mais uma grande luta”, avisa o homem a ser batido na divisão dentro da franquia.

 

Aos 28 anos, Marlon Moraes está embalado por 12 vitórias, sendo 10 delas no cage do WSOF. Será a quinta defesa de título do brasileiro, campeão da categoria desde março de 2014. O friburguense, considerado o maior peso-galo fora do UFC, entrou em ação pela última vez em julho deste ano, nocauteando o canadense Josh Hill no reencontro entre eles, tornando-se o lutador recordista em número de defesas de título no WSOF, junto com o atual campeão peso-leve Justin Gaethje, que também tem quatro defesas.

Nas últimas três vezes em que colocou o cinturão peso-galo em jogo, Marlon não deixou a decisão do combate para os juízes laterais. Finalizou Sheymon Moraes e nocauteou Joseph Barajas e Josh Hill, e a expectativa para o novo desafio é evoluir ainda mais. “O evento vai ser grande, e isso aumenta a responsabilidade, ainda mais do campeão. Isso me faz bem. Me motiva a treinar ainda melhor para buscar uma luta no mais alto nível, sempre melhor que a luta passada. Esse é o plano”.
 
Novo duelo 100% brasileiro
 
Assim como em agosto de 2015, quando mediu forças tendo como desafiante o também brasileiro Sheymon Moraes, Marlon terá mais um compatriota pela frente em dezembro. Naldo Silva, 30 anos, é dono de um cartel profissional com 25 vitórias e apenas quatro derrotas, semelhante ao que tem registrado o atual campeão: 17 triunfos, quatro reveses e um empate.

Marlon já iniciou sem camp para o novo desafio, e espera luta dura pela frente. “O Naldo Silva é o melhor peso-galo em atividade no cenário brasileiro, então é um dos melhores do mundo. É um lutador perigoso, bem completo, e acredito que essa luta tem tudo para ser uma das melhores do ano. Vou trabalhar com muita humildade, como sempre fiz, para vencer mais esse embate”, encerra.



Categorias
LutasMMA InternacionalWSOF

Apenas um baiano louco por esportes.
Sem Comentários

Responder

*

*

17 + dois =

RELACIONADO POR