Marrento, Polêmico e lenda: Relembre alguns momentos da carreira de Quinton Rampage Jackson, que completa 37 anos hoje

Nascido na cidade de Memphis, Tennessee, nos EUA, Rampage iniciou suas atividades de combate, em sua escola Raleigh-Egypt High, e como todo americano, começou no wrestling, que na qual teve...

Nascido na cidade de Memphis, Tennessee, nos EUA, Rampage iniciou suas atividades de combate, em sua escola Raleigh-Egypt High, e como todo americano, começou no wrestling, que na qual teve um grande destaque, e não toa recebeu o título All-State. Após se destacar bastante na modalidade, Rampage estava praticamente decidido que queria seguir a carreira de wrestler profissional, ainda mais por ser destaque no colégio. Porém Quinton Jackson conheceu as artes marciais mistas, e então abandonou o wrestling, e começou treinar MMA em Las Vegas.

Inicio de carreira, e o surgimento de uma estrela no PRIDE



Após se destacar no wrestling, e decidir entrar no MMA, Rampage teve um inicio de carreira impressionante, mostrando wrestling e boxe afiados, o americano conseguiu um cartel incrível de 10-1, e assim Rampage foi para o considerado maior evento de MMA do mundo da época, o famoso PRIDE.

Rampage fez sua estréia no evento em 2001, no Pride 15 contra o gabaritado wrestler japonês Kazushi Sakuraba, que era considerado um ícone nacional da época. Jackson acabou sendo finalizado com um mata leão, mas apesar de sua derrota, ele mostrou qualidades, que deixou todos de olho nele.

Getty Images

Getty Images

Após derrotar muitas estrelas dentro da organização, como Chuck Liddell, Murilo Bustamante, Igor Vovchanchyn e entre outros, Rampage teve sua chance pelo cinturão peso médio do PRIDE, contra o campeão Wanderlei Silva. Após muitas provocações, Wanderlei acabou destruindo o americano ainda no 1º round, e conseguiu manter o cinturão. Após essa derrota, Rampage obteve mais 2 vitórias, uma delas contra o até então favorito Ricardo Arona. Com essas vitórias, Rampage teve outra chance contra Wanderlei, mas foi novamente nocauteado pelo barsileiro, com inúmeras joelhadas no rosto, e ficando desmaiado nas cordas, uma imagem forte para o público.

 Após perder para Wanderlei, Rampage encarou Murilo “Ninja” Rua, e venceu na decisão dividida. Logo depois, enfrentou o irmão de Murilo, a estrela em ascensão Mauricio “Shogun” Rua em 2005, e acabou sendo destruído pelo brasileiro.

Apesar de ter nocauteado Hirotaka Yokoi e vencido por decisão unânime o coreano Dong Sik Yoon, Rampage não ficou na organização. Em 2006, Rampage assinou com WFA, que na qual ele fez somente 1 luta, pois a organização foi comprada pela Zuffa, que manteve o contrato de Rampage, e assim o americano se tornou lutador do UFC.

A consagração no UFC

Rampage fez sua estréia no UFC 67, contra Marvin Eastman, lutador que o derrotou em sua 1ª luta profissional. Rampage conseguiu uma grande vitória por nocaute e vingando sua derrota de inicio de carreira. Logo depois disso, veio a consagração em sua carreira profissional. Rampage enfrentou o atual campeão e rei da categoria, Chuck Liddell, que vinha de várias vitórias seguidas, com uma sequência incrível de nocautes.  Na luta Rampage conseguiu chocar ao mundo, ao nocautear o até então campeão Liddell, e se tornando campeão Meio-Pesado do UFC.

Getty Images

Getty Images

Em sua 1ª defesa de cinturão, ele enfrentou o atual campeão  peso médio do PRIDE, Dan Henderson. Após dominar Henderson, Rampage conseguiu manter o cinturão, e unificar os cinturões do PRIDE e UFC. Em 2008, Rampage  fez sua 2ª defesa de título, contra Forrest Grffin, e em uma verdadeira batalha de 5 rounds, que ganhou prêmio de melhor luta do ano de 2008,  Rampage acabou perdendo o cinturão na decisão unânime.

Após perder o cinturão, Rampage enfrentou o seu algoz do PRIDE, Wanderlei Silva, e acabou conseguindo vingar suas 2 derrotas, com um belo nocaute ainda no 1º round. Logo depois Rampage enfrentou Keith Jardine e venceu por decisão unânime. Depois de 2 vitórias seguidas, Rampage se via perto de uma nova disputa de cinturão, e lutaria pela vaga de desafiante número 1, contra Rashad Evans. Na luta Rampage não conseguiu fazer praticamente nada, e foi dominado por Evans. Após essa derrota, Rampage ficou mais longe de um title shot, e para se reerguer, ele enfrentou o ex campeão da categoria Lyoto Machida, e em uma luta bastante equilibrada, Rampage venceu na decisão dividida, causando espanto do público e do próprio lutador, que parecia não acreditar no resultado. Após esse resultado polêmico, Rampage enfrentou Matt Hamill, e venceu na decisão unânime dos jurados. Com 2 vitórias seguidas, Rampage teve outra chance pelo cinturão.

Ele enfrentou o até então campeão Jon Jones, que havia destruído Maurício Shogun. Na luta, Rampage foi totalmente dominado pelo campeão, não conseguindo impor seu jogo, e depois de 3 rounds sendo dominado, Rampage foi finalizado no 4º round, coisa que nunca havia acontecido com ele dentro do UFC. Após essa derrota, Rampage já não mostrava ser o mesmo lutador, e acumulou mais 2 derrotas seguidas, e acabou saindo da organização.

Passagem curta pelo Bellator e volta ao UFC

Em 2013, Rampage assinou com Bellator. Ele fez sua estréia no Bellator 108, contra Joey Beltran, e venceu com um belo nocaute no 1º round, e muitas falavam, que a lenda havia voltado.

Em Fevereiro de 2014, Rampage lutou pelo Torneio de Meio Pesados da 10ª Temporada. Jackson enfrentou o ex-campeão da categoria Christian M’Pumbu, e uma luta cercada de expectativas, Rampage conseguiu um nocaute, no 1º round, indo para grande final do torneio. Na final, Rampage enfrentou outro grande nome da organização, ex-Campeão Meio Pesado do Strikeforce Muhammed Lawal, em maio de 2014 no Bellator 120. Rampage venceu a luta por decisão unânime, em mais um resultado considerado polêmico, e assim se tornando o campeão do torneio. 

Após o título, o UFC decidiu trazer de volta o ex campeão, Rampage estava programado para enfrentar o brasileiro Fábio Maldonado no UFC 186, mas uma liminar na justiça vinda do Bellator, afirmando que o lutador ainda tinha contrato com a organização, fez com que o americano fosse forçado a ser retirado do card. Após alguns julgamentos, o UFC conseguiu a liberação para Rampage lutar ainda no UFC 186, e o americano voltou em grande estilo, vencendo na decisão unânime dos jurados.  Prestes a fazer 37 anos de idade,  será que Rampage ainda tem lenha para queimar dentro do UFC? Nunca é bom se duvidar de uma lenda do MMA.

 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

                                                          Escrito por Douglas Barcellos

 



Categorias
Especiais

27 anos, gaúcho, bacharel em administração.
Sem Comentários

Responder

*

*

11 − três =

RELACIONADO POR