Mauricio Shogun precisa vencer a irregularidade, para chegar no topo novamente

Todo mundo sabe, que para qualquer lutador de alto nível, é importantíssimo manter uma regularidade de vitórias, para chegar, e principalmente, permanecer no topo. Mas e quando essa regularidade...

Todo mundo sabe, que para qualquer lutador de alto nível, é importantíssimo manter uma regularidade de vitórias, para chegar, e principalmente, permanecer no topo. Mas e quando essa regularidade não vem? Esse é o caso da lenda brasileira, Mauricio Shogun.

Getty Images

Getty Images

Na época em que lutava no extinto PRIDE, Shogun além de ter faturado o GP dos pesos médios contra Ricardo Arona, ele teve uma regularidade de vitórias absurda, onde obteve apenas 1 derrota (para Mark Coleman) em 13 lutas disputadas pelo evento. 



Mas desde que estreou no UFC em 2007, o brasileiro conseguiu apenas uma vez, 2 vitórias seguidas. E isso aconteceu em 2009, quando venceu Mark Coleman e Chuck Liddell na sequência. E desde então, nunca mais repetiu o feito. Durante esses anos, o brasileiro alternou vitórias e derrotas (algumas em sequência), teve bons momentos, como a conquista do cinturão contra Lyoto Machida, maus momentos, como derrota acachapante para Ovince em 34 segundos de luta, o nocaute sofrido para Dan Henderson, após vencer 2 rounds, ser finalizado para Chael Sonnen, e claro, a perda do cinturão em 2011, para Jon Jones.

Aos 34 anos, Shogun está na 8ª posição do ranking dos meio-pesados, o que parece pouco, para um cara de nome como ele. Mas para subir no ranking novamente, ele sabe que não precisa só vencer Corey Anderson, mas também seus futuros adversários, para enfim, ter a regularidade que todos esperam, e acabar com esse retrospecto negativo, que já dura 7 anos. Mas a questão que fica é, será que ele consegue, ou vai iludir seus fãs novamente?

Diferente de suas lutas anteriores, onde ele parecia desmotivado e mal fisicamente, ele parece que acordou, e está disposto a mudar, ou pelo menos deu esperanças disso. Desde de seu último combate, Shogun voltou a treinar com Rafael Cordeiro, onde começou sua carreira e obteve sucesso. A mudança parece que já fez efeito, pois ele vem de vitória sobre Rogério Minotouro, por decisão unânime, em agosto do ano passado.

UFC 198
14 de maio de 2016, em Curitiba (PR)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília):
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Stipe Miocic
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Vitor Belfort
Peso-casado (até 63,5kg): Cris Cyborg x Leslie Smith
Peso-meio-pesado: Mauricio Shogun x Corey Anderson
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Bryan Barberena
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30 de Brasília):
Peso-meio-médio: Demian Maia x Matt Brown
Peso-médio: Thiago Marreta x Nate Marquardt
Peso-galo: John Lineker x Rob Font
Peso-meio-pesado: Rogério Minotouro x Patrick Cummins
Peso-leve: Francisco Massaranduba x Yancy Medeiros
Peso-meio-médio: Serginho Moraes x Luan Chagas
Peso-pena: Renato Moicano x Zubaira Tukhugov

Siga o Grupo MundoMMA no Facebookhttps://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook
https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Douglas Barcellos

 



Categorias
EspeciaisLutasUFC

27 anos, gaúcho, bacharel em administração.
Sem Comentários

Responder

*

*

16 − oito =

RELACIONADO POR