Mike Tyson: um dos maiores boxeadores de todos os tempos.

Após a comunidade do pugilismo e os fãs da Nobre Arte se manifestarem com regozijo pelo aniversário de 50 anos do ex-campeão dos pesos pesados, Mike Tyson, vamos listar...

Após a comunidade do pugilismo e os fãs da Nobre Arte se manifestarem com regozijo pelo aniversário de 50 anos do ex-campeão dos pesos pesados, Mike Tyson, vamos listar algumas características que fazem dele um dos maiores boxeadores a pisar na Terra.

Amado por muitos, odiado por seus detratores, Tyson  pertence a um seleto grupo de homens que ocupam o “Olimpo do Boxe” e seu nome se reveste da mesma importância de outros grandes pugilistas como Muhammad Ali, George Foreman, Roy Jones Jr, entre outros.



Mike Tyson acerta um direto em Trevor Berbick.

Mike Tyson acerta um direto em Trevor Berbick.

Mike Tyson era considerado um lutador “baixo” para a categoria. Não passava de 1.80m enquanto os pesos pesados da época se enquadravam em uma média de 1.90m. Compensava, todavia, essa diferença com uma movimentação extremamente veloz. Seus punhos permaneciam altos (no estilo de guarda conhecido como Peek a Boo, repassado a Tyson por Cus D’Amato) e as esquivas e pêndulos eram constantes. Seus golpes eram extremamente fortes, suas mãos eram rápidas e suas combinações na linha de cintura e cabeça eram mortais.

Obviamente, que Tyson tinha uma genética favorecida. Detinha muita explosão muscular e força física; seu punch era muito forte. Entretanto, o trabalho desenvolvido por Cus D’Amato lapidou essas características. Seus jabs eram desferidos de forma a reduzir a distância, aliados a sua movimentação de cabeça e velocidade. Ao alcançar o alvo, suas combinações eram desferidas com força e velocidade extremas.

Tyson era dono de uma esquiva fantástica! Quase sempre seus adversários se frustravam por não conseguirem atingi-lo e se frustravam mais ainda quando atingidos por Mike.

Não obstante fosse um lutador agressivo, que sempre procurava a luta, Tyson também tinha uma qualidade muito importante dentro do quadrilátero: seus contra-golpes. Assim, apesar de sempre procurar o combate e reduzir a distância, ele também sabia contragolpear de maneira efetiva, fato este que demonstra a excelente qualidade técnica que tinha a seu favor.

Tornou-se o mais novo campeão mundial dos pesos pesados aos 20 anos, desbancando o recorde anterior que era de Floyd Patterson (campeão mundial peso pesado com 21 anos). Outro fato que chama a atenção é que Mike “Iron” chegou ao seu primeiro cinturão mundial em apenas 18 meses após se profissionalizar, precisamente no dia  22 de novembro de 1986. O detentor do título mundial na época era o jamaicano naturalizado canadense Trevor Berbick.

Berbick era um lutador experiente, tinha um cartel de 36 lutas, com 31 vitórias, e foi o último homem a vencer um já debilitado Muhammad Ali, em 1981.

No caminho até o cinturão, Tyson tinha vencido 27 adversários e somava 25 nocautes, sendo 15 deles só no 1° round, e o que se viu em sua 28ª luta, tendo como palco Las Vegas, foi um massacre. Tyson tirou Berbick para nada e fez seu adversário beijar a lona no 2° assalto, conquistando o seu primeiro título do mundo, válido pelo Conselho Mundial de Boxe.

O mais novo campeão mundial da história dos pesos pesados, aos 20 anos. (Fonte: miketysonlive.com).

O mais novo campeão mundial da história dos pesos pesados, aos 20 anos. (Fonte: miketysonlive.com).

Tyson conquistou, ainda, outros dois cinturões: o da Associação Mundial de Boxe e o da Federação Internacional de Boxe e os defendeu durante 9 combates, até protagonizar a maior “zebra” da história do esporte, ao perder, no Japão, para o azarão James “Buster” Douglas.

Tyson protagonizou a maior "zebra" do esporte ao ser nocauteado por James "Buster" Douglas. (Fonte: www.thefightcity.com).

Tyson protagonizou a maior “zebra” do esporte ao ser nocauteado por James “Buster” Douglas. (Fonte: www.thefightcity.com).

Mike lutou em mais 4 oportunidades, até ser preso e condenado a 6 anos de reclusão pelo crime de estupro. Ao sair da cadeia, após 3 anos, reconquistou o cinturão mundial a bater Frank Bruno e duelou por duas vezes contra Evander Holyfield, perdendo os dois combates e arrancando um pedaço da orelha de seu adversário com uma mordida. Após os combates contra Holyfield, venceu alguns combates e amargou algumas derrotas, se tornando óbvio que já não era mais o mesmo lutador de outrora.

O momento em que Tyson arranca um pedaço da orelha de Holyfield (Fonte: uplinemax.com).

O momento em que Tyson arranca um pedaço da orelha de Holyfield (Fonte: uplinemax.com).

Mike Tyson se tornou uma lenda viva do boxe. Quando estava em atividade, fez ressurgir a febre do boxe pelo mundo. Grandes canais de televisão compravam as suas lutas e seus fãs estavam espalhados por todo mundo, graças ao seu estilo extremamente agressivo e ao seu poder de nocaute. Muitos brasileiros, inclusive este que vos fala, ficaram acordados durante a madrugada para ver Tyson literalmente destruir seus adversários. Influenciou muitos jovens a praticarem boxe, foi sucesso em jogos de videogame, se tornou o lutador mais importante na década de 80/90. Já foi considerado pela mídia especializada e por muitos entusiastas do boxe como “O homem mais malvado do planeta”- The Baddest Man on the Planet

O personagem M. Bison do clássico jogo de videogame "Street Fighter" foi baseado em Tyson. Visando evitar processos judiciais, teve o seu nome alterado com outro personagem do referido jogo, passando a se chamar Balrog.

O personagem M. Bison do clássico jogo de videogame “Street Fighter” foi baseado em Tyson. Visando evitar processos judiciais, teve o seu nome alterado com outro personagem do referido jogo, passando a se chamar Balrog.

Mike Tyson somou um cartel de 58 lutas, vencendo 50 delas, 44 por nocaute, 6 derrotas e 2 lutas sem resultado. Poderia ter ido muito mais longe mas os problemas pessoais, o abuso de drogas e álcool, o estilo de vida permissivo, o gasto desenfreado de dinheiro, o casamento desgastante com a atriz Robin Givens, a perda de seu treinador e tutor Cus D’Amato, sua infância pobre e marginalizada e os abusos que sofreu quando criança foram fatores que influenciaram negativamente a trajetória desse boxeador.

Porém nada afasta a importância de Tyson para o boxe, lutador que era sinônimo de boa peleja, um misto de técnica apurada, velocidade, agressividade e um incrível poder de nocaute. 

Mike-Tyson-Evander-Holyfield-featured

 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
Boxe Nacional e Internacional

Entusiasta da Nobre Arte e do MMA desde tenra idade. Posso me gabar de ter nascido em uma geração que acompanhou as lutas de Mike Tyson, Maguila, Holyfield, Foreman, Roy Jones Jr, Popó, entre outros e de ter acompanhado os primórdios do MMA (antigo Vale Tudo), desde o chute de Gerard Gordeau em Teila Tuli, o massacre que Rickson Gracie promoveu no Japão, até os dias de hoje, com atletas marciais completos como Jon Jones. Nasci em Curitiba, terra da Chute Boxe e de valorosos guerreiros e espero trazer um pouco dessa experiência para os leitores do Nocaute na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    dez − cinco =

    RELACIONADO POR