MMA E FUTEBOL JUNTOS?

UMA NOVA ERA ESTÁ CHEGANDO PARA REVOLUCIONAR O MMA!

Rafael “Tapout” Abrantes apresenta um novo projeto que visa revolucionar o MMA. A idéia proposta por Rafael é que os torneios de MMA ocorram de forma similar a torneios de futebol: duelos entre equipes (ou “clubes”, exemplo: Nova União vs. Team Nogueira) e que atletas participassem de torneios na forma de “titulares” e “reservas” (que substituiriam atletas já com combate fechado, caso lesionassem-se):

“Meu nome é Rafael Luca Cury Abrantes, conhecido como Rafael Tapout no cenário do MMA. Vou apresentar a vocês de forma resumida meu maior projeto que está sendo desenvolvido e elaborado por um grande time de pessoas influentes.



Logo após meu curso de Gestão no MMA do Ibmec Rio, encontrei algumas vezes com o coordenador do curso Sylvio Maia, e ele me orientou sobre alguns passos e processos, porém realmente é algo muito complexo, o que necessita uma equipe de mentes pensantes, qualificadas e com uma certa vivência em projetos e produções esportivas inclusive no meio do futebol.

Hoje vemos que o UFC é um produto esportivo com destaque e objetivo no entretenimento. Não é mascarado nem ocultado de ninguém, inclusive foram feitas algumas matérias sobre tal assunto, o quanto o UFC almeja os números da NFL, mais precisamente do Super Bowl, que hoje é o segundo maior evento esportivo do mundo (em números) ficando atrás somente da Copa do Mundo da FIFA.
Quais as diferenças e semelhanças entre essas 3 organizações e entidades, UFC, NFL, FIFA?

UFC é uma organização mundial, onde realiza torneios de lutas entre atletas de diversas categorias de peso em vários eventos distribuídos ao ano e por todo o mundo.
NFL é uma organização nacional (americana), onde realiza torneios de futebol americano entre equipes uma vez a cada ano.
Copa do Mundo FIFA é um evento mundial, onde realiza torneios de futebol entre seleções a cada 4 anos.

Agora vamos imaginar uma fusão dos 3 citados acima com o toque do MMA.
Seria instalado um novo modelo de torneios para o MMA. Deixamos o destaque das disputas sobre um atleta, e passamos a trabalhar com eventos entre as equipes, times, clubes! Ao invés de termos torneios e eventos (jogos) com o card de lutas entre atletas de diversas equipes, seria realizado eventos (jogos) entre apenas duas equipes (time, clube).

Um exemplo, Nova União x Team Nogueira, o card de lutas seria composto por 1 luta em cada categoria das regras unificadas e cada equipe participaria com no mínimo 2 representantes para o evento (jogo), minimizando a possibilidade de lesão de tal atleta em determinada categoria, ou seja, se o “titular” da divisão dos meio-médios – 77kg da Nova União machucar, sem problemas, entra o reserva.

Futebol e MMA? Juntos? Pode ser uma realidade! (Foto: SC Internacional Oficial)

Futebol e MMA? Juntos? Pode ser uma realidade! (Foto: SC Internacional Oficial)

Dessa forma estaríamos revolucionando mais uma vez a cena do MMA no mundo (a primeira revolução foi partir do vale-tudo para o MMA) e resolvendo o maior obstáculo que os atletas enfrentam hoje, a instabilidade de datas para trabalharem e os valores de bolsas impraticáveis por todo o Brasil.

Imaginem o que seria esse projeto nas mãos de emissoras como Esporte Interativo? Um canal novo mas super imponente. Da BandSports? Especialistas em esportes. Fox? Um gigante mundial.

Imaginem o que poderíamos realizar, algo como Campeonato Mineiro de MMA, Campeonato Carioca de MMA, Campeonato Paulista de MMA, Campeonato Baiano de MMA, Campeonato Paranaense de MMA… Copa do Brasil de MMA, Campeonato BRASILEIRO de MMA!

E a ideia se estende pelo mundo todo! Todos esses campeonatos regionais e nacionais poderão e vão ser implantados também nos EUA, Russia, Japão, Europa e demais polos de praticantes e envolvidos no esporte. E ai sim entre o mundo todos; Copa Sul-Americana de MMA, Copa Norte-Americana de MMA, Liga dos Campeões da Europa de MMA, Copa Libertadores da América de MMA, Mundial de Equipes de MMA! E quando não acharem que não poderíamos crescer mais, apresentamos a Copa das Confederações de MMA e a grande e não menos esperada COPA DO MUNDO DE MMA.

Seria usado todo o sistema do futebol, estrutura de clubes, contratos, patrocínios, produtos, torcida, popularidade e apenas, sim, apenas vamos trocar a bola e o campo, pelas luvas e o cage. Seria feito o cronograma anual de eventos (jogos), com data, local, e adversários definidos, isso para cada torneio. Criação dos clubes de MMA, as equipes seriam elevadas a outro patamar. Salários mensais para toda a equipe (time), atletas, treinadores, preparadores, psicólogos, diretores, o que acontece no futebol e ainda mais, mercado de atletas, valorização de passe, contratos, carreira, poderia ai, dizer que se vive do MMA.

É algo que incomodará muita gente, gente grande, grande mesmo! Como será a aceitação e procura pelo UFC, Bellator, Rizin, se esse sistema for implantado? ZERO. Sim, essa é minha visão, as grandes organizações não poderiam e não vão competir com algo desse formato e tamanho. Voltamos a valorização das equipes (clubes), mudasse o sistema com torneios entre times (isso para mim é o DIFERENCIAL), e é enfim regulamentado o MMA como esporte.

O projeto ainda está sendo desenvolvido, e um congresso ainda esse ano será realizado no Rio de Janeiro para prosseguir com seu conteúdo. GOSTOU? Entre em contato pelo e-mail [email protected] e faça parte desse time que irá revolucionar nosso esporte.

Os dias de luta nunca vão parar!”

Escrito por: Rafael Luca Cury Abrantes “Tapout” (Criador do Projeto)

Futebol e MMA, formando campeões. (Foto: Site Oficial Grêmio FBPA)

Futebol e MMA, formando campeões. (Foto: Site Oficial Grêmio FBPA)



Categorias
EspeciaisLutasMMAMMA femininoMMA InternacionalMMA NacionalOpiniãoOpinião

Paulistano, São Paulino, baterista, perito em TI, fanático por lutas e viciado em games. Colunista e redator Nocaute Na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    5 × um =

    RELACIONADO POR