Multicampeão de jiu jitsu, Marcus Buchecha, está bem próximo de mudança para o MMA

Em entrevista, um dos maiores senão o maior nome do jiu jitsu na atualidade, Marcus “Buchecha”, declarou que a transição do jiu jitsu para o MMA está cada vez...

Em entrevista, um dos maiores senão o maior nome do jiu jitsu na atualidade, Marcus “Buchecha”, declarou que a transição do jiu jitsu para o MMA está cada vez mais próxima de se tornar realidade.

Buchecha comemora vitória por finalização em cima de Felipe Preguiça no mundial de 2014 (Foto: Reprodução/ GracieMag)

Buchecha comemora vitória por finalização em cima de Felipe Preguiça no mundial de 2014 (Foto: Reprodução/ GracieMag)

“Eu sempre tive essa vontade, essa curiosidade, mas nunca tive muita pressa. Sempre quis alcançar meus objetivos no jiu-jítsu, onde tenho dez títulos mundiais, seis na faixa-preta (três no peso e outros três no absoluto). Fui campeão do ADCC em 2013, mas gostaria de vencer o absoluto, que não tenho na minha carreira. Cada vez o tempo vai passando, tem que adiar, e, depois dessa lesão no joelho, repensei muita coisa, não quero adiar mais. Assim que melhorar, vou treinar boxe, estou pensando bastante nisso (transição). Conversei com o Jason Parillo, técnico de Boxe do BJ Penn, da Cyborg, que ajuda o Bisping, e assim que voltar treinarei com ele de novo”, revelou o lutador, que se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo.

O lutador da Checkmat costuma fazer alguns treinos na AKA, academia de alguns grandes lutadores como o campeão meio pesado do UFC Daniel Cormier e do atual desafiante ao cinturão peso médio do Ultimate, Luke Rockhold. Buchecha declarou que o líder da AKA, Javier Mendez, está ansioso para ver o brasileiro fazer sua estreia.

Marcus Buchecha junto com o pessoal da AKA (Foto: Reprodução/ Sportv)

Marcus Buchecha junto com alguns monstros da AKA (Foto: Reprodução/ Sportv)

“Javier sempre tenta me arrumar uma luta, mas eu falo: “Calma, Javi, calma (risos)”. A vontade está crescendo. Já já estou aí botando a luva e entrando no cage para experimentar. Apanhei bastante na AKA (risos). Porrada, em si, não tive problemas em tomar, mas não foi um sparring tão duro. O que incomodou mesmo foi a dor de cabeça depois. Foi tanto soco na cabeça… mas falaram que depois você se acostuma”.

O multicampeão do jiu jitsu ainda deixou a entender que foi sondado pelo WSOF.

“Eu recebi proposta para lutar uma vez, foi até um convite tentador. O Ali (Abdel-Aziz), empresário da galera, do Werdum, comentou comigo que seria uma boa estrear em um evento grande. Não houve negociação, foi uma coisa que me deixou pensativo, mas não houve proposta nem nada”, revelou.

Buchecha que se inspira em grandes exemplos de transição entre o jiu jitsu e o MMA, tais como Ronaldo Jacaré e Fabrício Werdum (único a ganhar o título da ADCC e agora ser dono do cinturão do UFC), e principalmente em seu grande amigo e parceiro de treinos, Antônio Carlos “cara de sapato”.

Marcus Buchecha e o amigo pessoal "cara de sapato" (Foto: Reprodução/ Sportv)

Marcus Buchecha e o amigo pessoal “cara de sapato” (Foto: Reprodução/ Sportv)

“Quando treinamos no Rio, estava bem sem quimono e acabei levando vantagem. Depois ele mandou eu colocar as luvas então deixou barato, deu o troco. Foi legal ver o sucesso de um amigo bem próximo assim. Na época achei que ele estivesse se precipitando, porque ia ganhar o absoluto do mundial, na minha opinião. Mas, quando ganhou o TUF, foi sensacional. Isso dá motivação. Ver um amigo se dando bem, é uma das minhas inspirações, assim como Jacaré e Werdum“.

 Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Kaio Teixeira Lima



Categorias
Jiu JitsuLutasMMA Internacional

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

um + dezessete =

RELACIONADO POR