Na Rede da Nostalgia: 78 anos sem Jigoro Kano

Nascido em 28 de outubro de 1860 em Mikage, Japão, o homem que quando adulto tinha somente um metro e meio de altura e pesava apenas cinquenta quilos, não...

Nascido em 28 de outubro de 1860 em Mikage, Japão, o homem que quando adulto tinha somente um metro e meio de altura e pesava apenas cinquenta quilos, não era muito diferente quando criança, o que o impedia de ingressar na maioria dos esportes.

Jigoro Kano (Foto: Getty Images)

Jigoro Kano (Foto: Getty Images)

Com onze anos de idade foi mandado para Tóquio para estudar inglês, idioma que iria garantir sua futura profissão.  Aos dezesseis decidiu então fortificar seu corpo praticando esportes como ginástica, remo e beisebol mas, como já era de se imaginar, tais modalidades não combinavam com sua estrutura física. Nessa época nosso Mestre enfrentava também outro problema, apanhava nas escolas e desonrava assim seu pai, samurai, integrante da marinha imperial. A partir daí Jigoro decidiu treinar Jiu-Jitsu, isto mesmo, foi do Jiu-Jitsu que nasceu o Judô e não o contrário. Treinando com o professor  Teinosuke Yagi, Kano deu seus primeiros passos nas artes marciais. Em seguida se matriculou na Tenjin shinyō-ryū, uma das mais tradicionais escolas de Jujutsu do Japão, sendo discípulo de  Hachinosuke Fukuda. Em 1879 no entanto, Fukuda faleceu e Kano herdou seus arquivos se tornando agora aluno de Masatomo Isso. Com a morte deste último professor, Jigoro continuou a treinar mesmo só, mas a busca pelo conhecimento era indispensável e o criador do Judô procurou por  Tsunetoshi Iikubo que lhe ensinou a técnica da escola kitō-ryū, combate com armaduras. Aos poucos Kano foi moldando sua própria arte.



Em fevereiro de 1882, Jigoro inaugurou sua primeira escola, a Kodokan. Com alunos que ajudariam a espalhar suas técnicas pelo mundo, Kano transformou sua escola em um verdadeiro ícone da arte marcial japonesa.

Em 1898, Jigoro declarou que quando começou a treinar o Jujutsu, queria aprender uma arte marcial que possibilitasse um crescimento físico e espiritual. No entanto, faltava ainda aprimorar tal arte nesse sentido, além disso, a modalidade caía em descrédito pois havia uma marginalização da mesma, ocorrendo até apostas com praticantes de outras disciplinas. Eis o motivo da adoção do nome Judô ao invés de Jujutsu.

Jigoro Kano (Foto: Getty Images)

Jigoro Kano (Foto: Getty Images)

Jigoro desenvolveu técnicas de amortecimento de quedas e também foi o criador do judogui, o famoso quimono para nós. Com duas formas distintas de arte, o Judô abrangia técnicas de queda, imobilizações, chaves e estrangulamentos, que posteriormente se tornaram o esporte de combate e outra parte continha técnicas de golpes com mãos e pés e combinações com agarramentos e chaves para imobilização, que evoluíram para a defesa pessoal.

Um dos sonhos de Kano era ver seu país como sede dos jogos olímpicos. Com o crescimento de sua disciplina, Jigoro se tornou o primeiro japonês a fazer parte do Comitê Olímpico Internacional. E foi buscando e defendendo seu sonho que nosso Mestre nos deixou, retornando de Cairo em 4 de maio de 1938, depois de presidir a assembleia geral do COI. Não teve tempo de ver o Japão sediar os jogos de 64, tampouco a estreia de seu esporte nas olimpíadas. Mesmo não vendo nada disso, Kano morreu com a certeza de que seu legado estava bem encaminhado. Ele estava certo.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook:
 
https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
Lutas

Mineiro de Ubá, praticante de caratê, e formado em Produção Multimídia. Fã de MMA desde 2005, editor da galeria dos Campeões do UFC e redator de MMA Internacional.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    quinze − 15 =

    RELACIONADO POR