No Shooto BOPE, Nikolas Motta faz primeira luta após TUF Brasil

O peso pena (até 65,8kg) Nikolas Motta (6-1) retorna aos cages no Shooto do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) após a participação no The Ultimate Fighter Brasil 4....

O peso pena (até 65,8kg) Nikolas Motta (6-1) retorna aos cages no Shooto do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) após a participação no The Ultimate Fighter Brasil 4. O atleta, de Governador Valadares (MG), encara Eliel “Topete Dourado” Santos (16-16), no próximo domingo, 18 de outubro , no Rio de Janeiro. O mineiro, de 22 anos, revela que já estava ansioso para voltar a lutar.

(Foto: Marcelo Viana)

(Foto: Marcelo Viana)

“Não via a hora de subir no octógono de novo. Fiz o TUF no início do ano, em Las Vegas, e, desde então,  estava numa rotina intensa de treinos, mas sem luta agendada. Agora, com esse foco em mente, já tenho trabalhado meu corpo e cabeça para apresentar o melhor Nikolas dentro do cage”, destacou o peso pena, elogiando a oportunidade de lutar num dos eventos nacionais mais badalados.



(Foto: Marcelo Viana)

(Foto: Marcelo Viana)

“É a minha segunda vez no Shooto BOPE e a atmosfera é diferente. É um evento que mexe muito com a comunidade do MMA, do BOPE e também gera bastante mídia. Até por isso, sei que a pressão será ainda maior para apresentar um bom trabalho, todos os olhos estarão em cima dos lutadores que estão neste card”, disse.

Para estar com as armas afiadas diante do seu rival, o atleta da Nova União revela que tem feito um trabalho particular de wrestling e muay thay. Motta tem trabalhado individualmente com Daniel “Pirata” Malvino, na luta agarrada, e melhorado a trocação com Mario “Soldado” Sartori.

(Foto: Marcelo Viana)

(Foto: Marcelo Viana)

“No MMA, a palavra-chave é evolução. Você não pode se acomodar com suas armas e parar no tempo. Se fizer isso, será ultrapassado. Estou fazendo este trabalho específico com o Pirata e o Soldado, que já me conhecem há tempos e sabem o que precisa ser lapidado no meu jogo. Estou me sentindo muito bem com estes treinamentos mais individualizados e quero mostrar essa evolução no dia 18 de outubro”, contou.

No TUF Brasil 4, Nikolas Motta atuou na categoria dos leves (até 70,3kg). O atleta parou nas quartas de final do programa. Na luta inaugural, venceu Alexandre Cidade na decisão dos juízes. Porém, o mineiro parou diante de Glaico “Nego” França, que se sagraria campeão da edição. A experiência foi vista como um enorme aprendizado por Nikolas, que era o lutador mais jovem entre os 16 atletas que estavam na casa.

“O TUF Brasil 4 foi um divisor de águas na minha vida. A conquista de um dos objetivos que tenho no MMA. Estavam ali dentro da casa alguns dos melhores lutadores do país, e eu entre eles. Pude mostrar um pouco do meu trabalho, ser visto e enfrentar grandes desafios. Agora, é dar prosseguimento na minha carreira e ir em busca de voos ainda mais altos. o TUF foi só o começo, a estrada é muito mais longa”, finalizou.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: http://on.fb.me/18HEkvH



IBlackbelt
Categorias
LutasMMA Nacional

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

dois + 12 =

RELACIONADO POR