NR Entrevista: Gleison Tibau! Recordista brasileiro em lutas no UFC

Natural de Mossoró, Rio Grande do Norte, o entrevistado da semana é nada menos que Gleison Tibau, o lutador brasileiro do UFC com mais lutas na organização atualmente. Gleison...

Natural de Mossoró, Rio Grande do Norte, o entrevistado da semana é nada menos que Gleison Tibau, o lutador brasileiro do UFC com mais lutas na organização atualmente. Gleison está desde 2007 no evento e acumula 19 lutas no Ultimate, com a marca de 12 vitórias e 7 derrotas. Entre suas maiores vitimas estão nomes como o de Jeremy Stephens, Francisco Massaranduba, Rafael dos Anjos, e Jamie Varner, esse ultimo Tibau venceu no UFC 164. Mas em sua ultima apresentação Tibau não conseguiu impor seu jogo e foi derrotado por Michel Johnson no UFC 168, nada que tenha desanimado Tibau, que mesmo sempre tendo chegado perto dos tops e perdido, não perde a esperança em chegar ao topo da categoria dos leves uma dia.

Gett

Gleison Tibau (Foto: Getty Images)

Apesar do vasto cartel, Tibau ainda possui 30 anos e muita lenha pra queimar, em seu próximo compromisso o brasileiro vai medir forças com Mairbek Taisumov lutando em “casa” no UFC Natal em busca de reabilitação no evento. Em entrevista exclusiva o lutador nos conta um pouco sobre a sua carreira, treinos, dificuldades, próxima luta e muito mais, confira:



NR: Gleison, você é um dos lutadores brasileiro a mais tempo no UFC, como é o seu contato com Dana White?

Gleison Tibau: Estou no UFC desde 2006 e sou o brasileiro com maior número de lutas no evento. Minha relação com o patrão é boa, normal, sempre que nos vemos batemos papos rápidos, ele está sempre na correria. Admiro muito o jeito empreendedor dele!

NR: Sendo o lutador com mais lutas no UFC na atualidade, ainda tem medo de ser demitido quando vem de derrota ou fica tranqüilo em relação a isso?

Gleison Tibau: Não penso nisso, só uma vez na carreira perdi duas seguidas. Meu retrospecto dentro do UFC é bom. Minha preocupação é com vitórias, sempre.

NR: Sua carreira começou bem cedo, conte um pouco sobre como foi o seu inicio nas artes marciais, qual foi a sua maior dificuldade?

Getty Images

Tibau vs Dos Anjos (Foto: Getty Images)

Gleison Tibau: Eu, graças a Deus, faço o que amo, então não tem dificuldades. São apenas obstáculos para se chegar onde quer, a vida é assim. Então superei todas, e foram muitas, mas cheguei onde quis. E ainda vem muito mais por aí!

NR: Em quase todas as suas lutas vemos que sua base de chão é muito aplicada, você costuma investir muito nessa área sempre buscando finalizar o adversário no solo, acredita que ainda existe espaço para lutadores com uma base tão grande no solo ou é necessário ter um equilíbrio maior?

Gleison Tibau: O MMA está muito nivelado, mas não sou bom só no chão. Derrubo bem, estou evoluindo muito bem de pé também, no Muay Thai, e quero evoluir ainda mais.

NR: Qual foi a luta mais complicada da sua carreira?

Gleison Tibau: Foi contra o Kurt Pellegrino. A luta foi na cidade dele, a pressão estava muito grande, mas consegui vencer. Contra o Massaranduba também foi complicada. Ele tem as mãos muito pesadas, mas consegui a vitória também.

NR: Você hoje treina na American Top Team uma das academias mais renomadas do mundo, conte como é a sua rotina por lá.

Gleison Tibau: É ótima, a equipe me dá totais condições de treinar em alto nível. Temos excelentes treinadores, excelentes companheiros de treino, um material humano muito bom, e tudo isso me deixa muito feliz.

NR: Vale a pena lutar em “Natal”, mesmo que seja recebendo menos do que nos Estados Unidos devido aos impostos?

Gleison Tibau: Vale, claro. É um sonho para mim lutar em casa depois de tantos anos. Será minha primeira luta pelo UFC no meu estado, que tanto amo. Não vejo a hora de chegar dia 23 de março.

-golpe-do-americano-jamie-varner-no-ufc-164-1378005009936_956x500

Tibau se esquivando de Jamie Varner no UFC 164 (Foto: Getty Images)

NR: Qual a sua expectativa para a luta em “casa” contra o Taisumov? Já estudou o jogo do austríaco?

Gleison Tibau: Já dei uma olhada no que ele tem de perigoso, suas brechas, e vou chegar no octógono sabendo tudo sobre ele e pronto para vencer.

NR: Quais são os lutadores que mais gosta de ver lutar atualmente? Se espelha em algum?

Gleison Tibau: Tenho muitos amigos no mundo da luta, gosto de ver caras que lutam e não fogem da luta, seja dentro e fora do octógono.

NR: O que falta para o Tibau conseguir embalar e chegar nos tops da categoria, por que você acha que quando esta perto disso, não consegue vencer?

Gleison Tibau: Não sei o que acontece, mas só sei que estou treinando para reverter isso. Quero vencer em Natal e emplacar uma boa sequência novamente.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebookhttps://on.fb.me/143Aqek

Siga o Nocaute na Rede no Instagram: https://bit.ly/19p66yi

Curta nossa página no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Victor Nunes / Colaboração: Abilio Santos

Twitter: @vic_nr



Categorias
EntrevistasLutasUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

treze + onze =

RELACIONADO POR