NR Entrevista: Royce Gracie! Hall da fama do UFC e lenda do MMA

Ele foi o primeiro campeão do UFC, descendente de um dos maiores nomes das artes marciais da história, Royce Gracie integrante do Hall da fama do UFC e um...

Ele foi o primeiro campeão do UFC, descendente de um dos maiores nomes das artes marciais da história, Royce Gracie integrante do Hall da fama do UFC e um dos nomes mais respeitados no MMA mundial, Royce falou com a equipe do Nocaute na Rede, nesse entrevista falou sobre seus projetos, sua história e sobre a luta mais complicada de sua carreira. 

royce-gracie

(Foto: Bluray.com)

Confiram as declarações desse grande atleta:



NR: Royce, você é descendente de uma das famílias mais tradicionais das artes marciais do mundo, os conceitos do Gracie Jiu Jitsu são a base para diversas doutrinas, você teve a chance de crescer ao lado de figuras históricas como o mestre Carlson e o Rorion, de todos os grandes atletas da família qual foi o maior ídolo?

Royce Gracie: Meu pai, Helio Gracie. Era um exemplo de como não ser preguiçoso, viver uma vida saudável, não comia coisas o que faria mal pro corpo, exercitava o corpo e a mente todos os dias.

Susumu Nagao's Photograph

(Foto: Susumu Nagao’s)

NR: O Gracie Jiu Jitsu já foi desafiado por diversas artes marciais, desde o inicio com seu pai Hélio essa arte marcial foi colocada a prova e em grande parte das lutas saiu vencedora, e sua estreia no UFC em 1993 você já era conhecido como um dos Gracie mais promissores, como foi entrar no octógono pela primeira vez?

Royce Gracie: Eu agradeço ao meu irmão Rorion e ao meu pai por ter me dado essa chance. Eu fiz o que aprendi, sou um produto da obra do meu pai.

NR: Um de seus grandes rivais no UFC foi Ken Shamrock, você considera que essa rivalidade foi uma das maiores em sua carreira?

Royce Gracie: Sim, ele era o que todos apostavam pra vencer, muito forte. E eu mudei o jeito do povo pensar, que com técnica se pode vencer.

NR: O Rio de Janeiro foi palco de diversos embates entre lutadores de Jiu Jitsu, Luta Livre e Muay Thai nas décadas de 80 e 90, nessas rixas nasceram grandes rivalidades assim como nomes de peso vindos de ambas as categorias, hoje em dia existe muito mais respeito entre as artes marciais, você já teve alguma situação curiosa envolvendo atletas de outras artes marciais?

foto-bleacherreport

(Foto: Bleacher Report)

Royce Gracie: Não, saí do Brasil para o Estados Unidos em 1984, então não peguei muito.

NR: Ao longe de sua carreira tanto no UFC quanto no Jiu Jitsu vimos suas vitórias contra lutadores maiores e mais fortes, qual foi o momento mais tenso em sua carreira?

Royce Gracie: Foi no UFC 3 quando estava sem visão, apagado em pé dentro do octagon antes da luta começar contra o Harold Howard.

NR: O UFC comemora 20 anos em 2013, você foi um dos primeiros grandes heróis do evento. O que você sente quando nota que fez parte da história das artes marciais mistas?

Royce Gracie: Eu venho de uma familia que faz parte da historia, estou orgulhoso de poder contribuir!

NR: Sua história sempre foi marcada por lutas disputadas em que você sempre buscava mostrar como o Jiu Jitsu é efetivo, se pudesse escolher um adversário para enfrentar não importando a época, quem seria?

Royce Gracie: Tem tantos atletas bom, é difícil escolher um.

One Round

(Foto: One Round)

NR: Quais são os três lutadores de MMA atualmente que mais gosta de ver lutar?

Royce Gracie: Anderson Silva, GSP, e os irmãos Diaz, esses 4. 

NR: O Jiu Jitsu atualmente ainda é a arte marcial mais dominante do mundo? Se ainda lutasse hoje, em que categoria iria lutar e acredita que teria o cinturão do UFC com facilidade?

Royce Gracie: Nada vem com facilidade, mas lutaria em qualquer categoria, nao escolho peso e nuca escolhi adversário. Foi assim que mostrei a eficiência do BJJ.

NR: Acompanhado os eventos internacionais e nacionais, vemos que diminuíram o numero de finalizações nos últimos tempos, o que acha que influenciou para isso acontecer?

Royce Gracie: É mais rápido o nocaute no adversário, o povo parece que gosta mais do nocaute.

R7

(Foto: R7)

NR: Qual a diferença do MMA de quando lutava até encerrar sua carreira para agora? O nível está mais alto ou caiu?

Royce Gracie: A diferença e que no começo cada lutador representava o seu estilo de arte marcial, hoje e um atleta contra outro, quem esta mais bem preparado fisicamente, quem tem a melhor estratégia.

NR: Kron Gracie venceu o ADCC recentemente e é o próximo da família a estrear no MMA no ano que vem. Qual perspectiva tem sobre ele no MMA?

Royce Gracie: Ele sabe o que tem que fazer, tem técnica e coração.

NR: Para encerrar nos conte um pouco sobre a vida e rotina de Royce Gracie atualmente?

Royce Gracie: Eu viajo ensinando a arte que meu pai criou pelo mundo todo. Recentemente eu fiz uma classe para a policia no Brasil de técnicas de prender e algemar um suspeito sem ter que bater nele!

Confira também: Como Royce Gracie se tornou o primeiro campeão da história do UFC: bit.ly/13LEPXq

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Siga o Nocaute na Rede no Instagram: https://bit.ly/19p66yi

Curta nossa página no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
EntrevistasLutasUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

um + 1 =

RELACIONADO POR