#Opinião: Thiago Marreta fez história mesmo sem sair com a vitória

Em menos de um ano, Marreta conseguiu fazer, pelo meio-pesado, o que não havia conseguido em cinco de peso-médio: lutar pelo título e ter o 'status' tão elevado
(Foto: Reprodução)

No último sábado, 6, Jon ‘bones’ Jones colocou seu cinturão meio-pesado em jogo. O adversário da vez foi o brasileiro Thiago Marreta. Num combate que durou 5 rounds, o americano manteve o posto de campeão com vitória por decisão dividida. O resultado foi muito contestado por fãs e lutadores do esporte. Mas no final, Marreta cumpriu com o objetivo de chocar o mundo.

Se antes da luta, para muita gente, Thiago não tinha a menor chance, dentro do octógono a história foi bem diferente. Ele conseguiu dificultar completamente a vida do campeão, com muita movimentação lateral, contra-ataques rápidos, socos e chutes muito potentes. Por sinal, os chutes, principalmente por dentro da coxa, fizeram estrago e colocaram ‘Bones’ pra sair carregado do ‘cage’ após o resultado final.



O atleta da TFT conseguiu achar o tempo perfeito dos ataques, mesmo contra o oponente dono da maior envergadura do UFC e que tem a maior eficiência no que diz respeito a deixar seus oponentes numa distância que não possa lhe trazer perigo. Marreta fez Jones sentir dor – antes da luta, o lutador disse que faria o americano sentir bastante dor – como nenhum outro oponente fez. Aliás, o desafiante conseguiu fazer história mesmo sem a vitória.

Resultado de imagem para thiago marreta x jones

Marreta conseguiu superar a envergadura de Jones e acertou soco que tirou o protetor bucal do campeão (Foto: Reprodução)

Thiago conseguiu durar 5 rounds contra aquele que é apontado por muitos como o maior lutador da história mesmo tendo sofrido uma lesão, que dificultou sua capacidade de locomoção, ainda no primeiro “assalto”. E não foi só isso. Marreta foi o primeiro atleta a conseguir chegar ao final de uma luta contra Jones e ainda sair vitorioso, mesmo que para apenas um dos juízes. É mais um feito que nenhum oponente de ‘Bones’ conseguiu.

No final de tudo, Marreta conseguiu sair muito maior do que entrou. Ao final foi quem saiu aplaudido por ser quem procurou dar mais emoção ao combate – Jones foi apenas burocrático, fez um jogo que não agrada ao público, longe da genialidade que sempre proporcionou aos fãs – e quem causou maior dano ao adversário. O lutador um dia já foi muito criticado por não conseguir vencer um Uriah Hall que estava lesionado. Agora ele é aplaudido por enfrentar uma lenda, de igual pra igual, mesmo não estando em boas condições.

A revanche não virá agora porque o brasileiro precisará passar por cirurgia. Todo o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo foi rompido durante o duelo. De acordo com informações, ficará afastado de 10 a 12 meses dos combates. Mas uma coisa é certa: os fãs aguardam ansiosamente para ver um dos lutadores mais empolgantes da atualidade de volta ao octógono. E mais ainda, num novo combate pelo título.

 

Texto, edição e revisão: Kaio Lima



IBlackbelt
Categorias
Kaio LimaLutasMMA InternacionalOpiniãoUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

13 − nove =

RELACIONADO POR