Oscar do MMA presenteia os melhores de 2016. Brasileiras se destacam

Premiação teve também seus momentos engraçados, como Urijah Faber brincando com o formato de seu queixo, Stephan Bonnar fazendo uma paródia musical onde pedia desculpas pelas substâncias ilegais que utilizou durante a carreira e Michael Bisping ao receber o prêmio de "zebra do ano" declarando que tinha certeza que nocautearia Rockhold
(Foto: Evelyn Rodrigues)

Assim como o filmes e astros de Hollywood possuem seu Oscar, o MMA também tem o seu, e o de 2016 finalmente saiu. Promovido pela revista ‘Fighters Only’ e apresentado por Brian Stann e Nicole Dabeau, o MMA World Awards prêmio consagrou nomes em 22 categorias, com destaque para as brasileiras Jhenny Andrade e Amanda Nunes, que ganharam respectivamente os prêmios de “melhor ring girl” e “lutadora do ano”. Destaque também para Conor McGregor, eleito o “lutador do ano” pelo segundo ano consecutivo – e que novamente não foi à premiação, e dessa vez nem sequer mandou um vídeo para ser exibido durante o evento -, para Dana White, que ganhou o prêmio de “Dirigente do Ano” pela nona vez consecutiva, e para a bela homenagem a Tito Ortiz pelos seus 20 anos de carreira e por sua grande contribuição para o crescimento do esporte.

Tito Ortiz recebendo homenagem pelos longos anos de serviços prestados ao MMA (Foto: Evelyn Rodrigues)

“Se não fosse por nós, lutadores, o show não continuaria. Toda vez que eu entrava na arena, não importava quantas cirurgias eu tinha feito. Fui ao inferno, nunca dei desculpas e dei o meu coração todas as vezes. Quero mostrar aos meus filhos que trabalho duro e dedicação te levam aonde você quiser”, declarou o “bad boy de Huntington Beach”.



Confira a lista com os premiados da edição 2017 do MMA World Awards.

Lutador do Ano: Conor  McGregor
Lutadora do Ano: Amanda Nunes
Revelação do ano: Cody Garbrandt
Lutador Intenacional do Ano: Khabib Nurmagomedov
Luta do Ano: Cub Swanson x Doo Hoo Choi (UFC 206)
Nocaute do Ano: Michael Page sobre Evangelista Cyborg (Bellator 158)
Finalização do Ano: Nate Diaz sobre Conor McGregor (UFC 196)
Reviravolta do Ano: Miesha Tate sobre Holly Holm (UFC 196)
Zebra do Ano: Michael Bisping sobre Luke Rockhold (UFC 199)
Treinador do Ano: John Kavanagh
Preparador do Ano: Mike Dolce (nutricionista)
Academia do Ano: American Top Team
Árbitro do Ano: John McCarthy
Ring Girl do Ano: Jhenny Andrade
Dirigente do Ano: Dana White
Organização do Ano: Ultimate Fighting Championship
Analista do Ano: Dominick Cruz
Melhor Programa de MMA: TUF (The Ultimate Fighter)
Mídia Especializada do Ano: MMA Fighting
Jornalista do Ano: Ariel Helwani
Melhor Marca de Roupas e Equipamentos do Ano: Venum



IBlackbelt
Categorias
LutasMMAMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

16 − 7 =

RELACIONADO POR