Pós Luta UFC Fight Night 115: Volkov vs Struve – Resumo, resultados e bônus

Evento não levou grandes nomes da Organização, mas os lutadores presentes fizeram bonito
O início do fim para Stefan Struve (Foto: Reprodução/ MMA Junkie)

Neste sábado, 2, aconteceu o UFC Fight Night 115: Volkov vs Struve, diretamente de Roterdã, Holanda. Na luta principal, tivemos o combate entre pesados, o russo Alexander Volkov enfrentava o dono da casa, o holandês Stefan Struve. A luta co-principal teve o afegão Siyar Bahadurzada enfrentando o invicto australiano Rob Wilkinson. Teve ainda o combate entre as meninas, a americana Marion Reneau contra a brasileira Talita Bernardo, além do inglês Leon Edwards enfrentando o americano Bryan Barberena pelos meio-médios, na abertura do card principal. Confira agora o que rolou de melhor em mais um bom evento do UFC realizado no velho continente.

O início do fim para Stefan Struve (Foto: Reprodução/ MMA Junkie)

Na luta principal, o russo Alexander Volkov foi até a Holanda encarar o dono da casa, Stefan Struve. Os 2, gigantes com mais de 2 metros de altura, tendo a trocação como especialidade, e buscando ganhar espaço numa categoria carente de novos nomes no topo. O combate começou um tanto morno, os 2 se estudando, buscando golpear sem riscos para si. Aos poucos foram se soltando, a pancadaria ficando mais solta. Struve acertou canelada na cabeça, upper no queixo e uma joelhada voadora na lateral do rosto, golpe esse que abriu um belo e grande rasgo no oponente, mas Volkov aguentou firme e não caiu. Quando o russo acertou alguns socos em Stefan, o holandês logo desabou, indo a knockdown, e Volkov aproveitou os momentos finais do round para castigar o adversário num poderoso ground and pound. No segundo e terceiro round, Struve foi cada vez mais perdendo força, ficando mais cansado, e com isso ficava sempre um passo atrás do oponente. Os lances mais perigosos do holandês foram duas dedadas no olho, que poderiam ter tirado Volkov da luta – lamentavelmente o árbitro ficou só na conversa e não tirou ponto, que seria merecido, do lutador holandês. No terceiro round, Volkov viu que Struve já demonstrava grande cansaço, foi partindo pra cima, aplicou alguns bons socos, e viu ‘Skyscraper’ desabar. Bastou 2 ou 3 socos no ‘ground and pound’ e o juiz interrompeu, dando vitória ao russo aos 3:30 do 3º round. Volkov chega assim a sua 5ª vitória consecutiva, 3ª pelo UFC, e interrompe a boa sequência de Struve, que vinha de duas vitórias consecutivas. 



Bahadurzada foi preciso, e assim impôs a 1ª derrota de Wilkinson na carreira (Foto: Getty Images)

No ‘co-main event’ da noite, o afegão Siyar Bahadurzada encarou Rob Wilkinson, lutador australiano que possuía 11 vitórias em 11 lutas disputadas na carreira profissional, pela categoria peso médio. Na forma física, o australiano parecia estar bem melhor, no entanto quando a luta rolou, o que se viu foi Bahadurzada conseguindo muito bem desenvolver seu jogo, contragolpeando no tempo certo, socos potentes acertados em cheio no rosto do oponente. Wilkinson conseguiu até grudar e derrubar o afegão por pelo menos uma ou duas vezes em cada round. No segundo round, Siyar parecia estar mais cansado, mas isso não o impediu de contragolpear perfeitamente e derrubar o adversário. Wilkinson ainda tentou resistir ao poderoso ‘ground and pound’ de ‘The Great’, o árbitro até colaborou, demorou um tempinho para interromper o combate, mas no final a vitória acabou sendo de Siyar Bahadurzada por nocaute técnico aos 3:10 do 2º round.

Reneau castigou a brasileira até o juiz interromper, há apenas poucos segundos do final da luta (Foto: Reprodução/ Instagram)

Na segunda luta do card principal, a americana Marion Reneau enfrentou a brasileira Talita Bernardo, pelos pesos galos femininos. Reneau enfrentaria Germaine de Randamie, no entanto a holandesa se lesionou, e assim Talita fora chamada de última hora para o confronto. A luta das meninas foi muito movimentada, como é em quase todas as vezes que temos elas em cima do ‘cage’. Marion começou vindo na trocação, até ser derrubada pela brasileira. No chão, era o duelo de especialista. Talita em 4 de suas 5 vitórias através das finalizações, e Marion é uma faixa preta de jiu jitsu. As duas fizeram um 1º round movimentadíssimo. Talita ficou praticamente o round todo trabalhando por cima, e quase conseguiu pegar a americana numa chave de perna. Por outro lado, Marion chegou a pegar 3 vezes a brasileira no triângulo, mas em todas a brasileira conseguiu se livrar na pura técnica. Apesar da americana já estar na casa dos 40 anos de idade, a brasileira começou a partir do 2º round a mostrar cansaço, muito devido ao tempo que não fora possível para uma preparação adequada. No 3º round, Talita ainda conseguiu derrubar mais uma vez a adversária, porém não conseguiu fazer nada. Reneau se impôs, pegou as costas algumas vezes, viu que a brasileira era dura e que na finalização não ia conseguir levar a vitória, então começou a castigar no ‘ground and pound’, até que o árbitro paralisou a luta, dando vitória da americana a apenas 6 segundos do final do confronto, 3:54. Talita teve sua sequência de 4 vitórias quebradas, mas mostrou muito coração e técnica, com certeza ganhará no mínimo mais uma chance para mostrar serviço na Organização. Com a vitória, Marion chega agora a sua 3ª luta sem perder, sendo duas vitórias por nocaute técnico, e um empate com Bethe Correia.

Barberena quase surpreendeu mais um oponente, mas no fim, Edwards foi mesmo o vencedor (Foto: Reprodução/ MMA Junkie)

Na luta de abertura do card principal, o inglês Leon Edwards enfrentou o americano pupilo de Benson Henderson, Bryan Barberena, pela categoria meio-médio. A luta não foi lá das melhores. Era o confronto entre o bom e técnico Edwards contra a raça e coração de guerreiro de Barberena. Apesar de tudo, o melhor momento do combate foi justamente de Barberena, que no 2º round acertou um bom soco, levando o inglês a knockdown. Bryan buscou fazer a “blitz” pra acabar com o combate, mas o oponente resistiu bem e se recuperou. No último round, Edwards “cozinhou” muito bem, suficiente para levar a vitória na decisão unânime (triplo 29-28).

Resultados do UFC Fight Night 115: Volkov vs Struve

Card Principal

Pesados: Alexander Volkov nocauteou Stefan Struve aos 3:30 do 3º round;
Médios: Siyar Bahadurzada nocauteou Rob Wilkinson aos 3:10 do 2º round;
Galos Femininos: Marion Reneau nocauteou Talita Bernardo aos 4:54 do 3º round;
Meio-Médios: Leon Edwards venceu Bryan Barberena por decisão unânime (triplo 29-28)

Card Preliminar

Meio-Médios: Darren Till venceu Bojan Velickovic por decisão unânime (triplo 30-27);
Leves: Mairbek Taisumov nocauteou Felipe Silva aos 1:24 do 1º round;
Peso-Casado: Michel Trator finalizou Meds Burnell aos 1:25 do 3º round;
Leves: Rustam Khabilov venceu Desmond Green por decisão unânime (29-28/29-28/30-27);
Meio-Pesados: Alexsandar Rakic venceu Francimar Bodão por decisão unânime (triplo 30-27);
Penas: Zabit Magomedsharipov finalizou Mike Santiago aos 4:22 do 2º round;
Meio Pesados: Abdul-Kerim Edilov nocauteou Bojan Mihajlovic aos 2:32 do 2º round;
Leves: Thibault Gouti nocauteou Andrew Holbrook aos 4:28 do 1º round.

BÔNUS

Mairbek Taisumov e Zabit Magomedsharipov – US$ 50 mil para cada pelas “Performances da Noite”;

Alexander Volkov e Stefan Struve – US$ 50 mil para cada pela “Luta da Noite”.

 

MENÇÃO HONROSA

Como todos sabem, nosso resumo é apenas sobre o que rolou no card principal do evento. No entanto, a partir deste evento teremos também o ‘menção honrosa”, espaço para lutador ou lutadores que fizerem bonito no card preliminar. Hoje tivemos dois lutadores no card preliminar que merecem uma menção honrosa pelo que protagonizaram dentro do ‘cage’.

O primeiro é o russo Mairbek Taisumov. O lutador havia lutado pela última vez em abril de 2016. Agora, 1 ano e 5 meses depois, ele retorna, pega o invicto brasileiro com 8 vitórias em 8 lutas (6 nocautes), e nocauteia de forma espetacular. Taisumov vem de 5 vitórias consecutivas, todas por nocaute, ganhando bônus de “Performance da Noite” nas últimas 3.

O segundo é o inglês/brasileiro Darren Till. O atleta representante da Astra Fight Team, equipe brasileira, entrou com seu estilo solto, com seu estilo técnico, mas que também adora uma boa guerra. Logo no 1º round aplicou uma cotovelada sensacional, quase levando o oponente a ‘knockdown’. No 3º round, aplicou outro ‘knockdown’. Os ‘low kicks’ eram os únicos golpes que Velickovic estava conseguindo acertar em nosso representante. No mais, Till sobrou no duelo, vencendo por decisão unânime (triplo 30-27), manteve seu cartel invicto com 15 vitórias e 1 empate, e ainda pedindo por Santiago Ponzinibbio na entrevista pós-luta.

BOLA FORA

Abrindo uma novidade por aqui, falaremos sobre algo que não foi muito legal ter visto no evento, uma verdadeira “bola fora”.

O bola fora deste evento vai para o árbitro Marc Goddard. Stefan Struve chegou a acertar seus dedos pelo menos duas vezes no olho de Alexander Volkov, e no mesmo round (teve uma outra que não vi até o momento se realmente pegou ou não). Goddard avisou na primeira vez que retiraria ponto de ‘Skyscaper’ caso voltasse a acontecer. O dedo no olho se repetiu, e ainda assim o juiz manteve apenas na conversa. Dedo no olho, independente de querendo ou não, acaba deixando quem levou em desvantagem, e assim deveria ser retirado 1 ponto a cada vez que alguém aplicasse este “golpe” (Jon Jones não curtiu).



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

onze − quatro =

RELACIONADO POR