Prévia, Análises e Palpites do Jungle Fight 85 – O primeiro evento da temporada 2016 do JF

No dia 23 de janeiro de 2016, o Jungle Fight desembarca novamente em São Paulo, dessa vez para sua edição de número 85, que conta com duas disputas de...

No dia 23 de janeiro de 2016, o Jungle Fight desembarca novamente em São Paulo, dessa vez para sua edição de número 85, que conta com duas disputas de cinturão.

Começando a temporada de 2016 do Jungle Fight, a campeã peso galo, Amanda Lemos, defende seu cinturão contra Mayra Cantuária na luta principal, enquanto no co-main event, os pesos leves Rander Junio e Michel Silva lutam pelo cinturão interino da divisão (o linear pertence ao talentoso Eric Parrudo, que o tirou do duríssimo Ciro Rodrigues).



Ainda estarão presentes no evento os prospectos Matheus “Adamas” Mattos e Guilherme “Carcaça” Miranda, além do ex-desafiante ao cinturão Fabiano “Soldano” Nogueira.

Amanda Lemos x Mayra Cantuária – Pelo cinturão peso galo do Jungle Fight

Amanda Lemos (Foto: Jungle Fight/Reprodução)

Amanda Lemos (Foto: Jungle Fight/Reprodução)

A campeã Amanda Lemos está invicta desde que sempre, todas suas cinco lutas ela saiu vitoriosa, sendo quatro por nocaute e uma por finalização.

Ela estreou profissionalmente em 2014, onde nocauteou Laura Falcão e Alinilce Soares Correa, ambos em regionais no Norte do país. Já em 2015, ela se destacou bem mais, venceu Carol Abdon, também em regionais no Norte do país, nocauteou Debora Dias em sua estreia no Jungle e finalizou em pouco mais de dois minutos Carol Cunha, se tornando a nova campeã peso galo da organização.

Bem menos experiente que Amanda, mas que já chega com moral para disputar o cinturão é a jovem Mayra Cantuária.

Ela começou a carreira com o pé esquerdo com um No-Contest no Arena Combat. Mas logo se recuperou em setembro do ano passado, quando finalizou Fabiana Barrenquevitcz no Jungle Fight 81. Por último, ela fez um intercambio no Chile, num desafiou do país contra sul-americanos, e Mayra finalizou no primeiro round a lutadora local Angie Keller Gutierrez.

Amanda Lemos é uma striker perigosa, quando a luta está em pé ela usa bastante o boxe com golpes pesados, fato que comprova seu elevado índice de nocautes, principalmente quando usa os hooks de direita e esquerda, e os overhands de direita. Em sua última ela mostrou uma boa evolução, sendo bem mais paciente e aperfeiçoando seu sistema defensivo, atacando na hora certa e sabendo enxergar as oportunidades, o que a ajudou a colocar Carol Cunha para dormir.

Mayra Cantuária tem como ponto forte o grappling, ela vem do jiu-jitsu e é bem perigosa nas finalizações, especialmente com a guilhotina e chave de braço. Ela costuma derrubar a partir do clinch, tanto na grade quanto no centro do octógono. Quando chega no solo, costuma colocar pressão com o ground and pound e com as passadas de guarda, que costumam ser constantes.

Vai ser uma verdadeira luta de estilos, Amanda é a melhor striker e Mayra é a melhor grappler, basta saber quem vai conseguir impor mais seu jogo. Devido a maior experiência em alto nível (do Brasil), Amanda Lemos deve conseguir impor mais seu jogo e se defender bem da luta agarrada e ir mantendo da média pra longa distância, enquanto Mayra tende a encurtar o tempo todo e colocar para baixo ou encaixar uma guilhotina, coisa que Amanda tem que ficar muito atenta. O palpite aqui é que a luta não dure muito e que Amanda consiga traçar sua estretégia até conseguir o nocaute.

Palpite Final: Amanda Lemos por nocaute no primeiro round.

Rander Junio x Michel Silva – Pelo Cinturão Interino Peso Leve do Jungle Fight

Michel Sassarito (Foto: Jungle Fight/Reprodução)

Michel Sassarito (Foto: Jungle Fight/Reprodução)

Veterano de grandes organizações do Brasil e do mundo, Rander Junio pela primeira vez por um cinturão renomado, mesmo que seja interino. “Randin” já competiu em organizações como Shooto Brasil, M-1 Challenge e no próprio Jungle Fight.

Suas maiores vitórias foram sobre Junior Magal, num regional no centro-oeste do país, Eder Gama, no Shooto Brasil, e Tiago Alvez e Jesse Melo no Jungle Fight, sendo duas decisões, um nocaute e uma finalização. Sua única derrota na carreira foi no M-1 Challenge, quando resolveu nadar com tubarões e enfrentou o russo talentosíssimo Islam Makhachev.

Um renomado peso leve no cenário nacional é Michel Silva, que vem com nove vitórias nas últimas dez lutas.

 “Sassarito” já bateu lutadores bons como o ex-campeão peso leve do JF Ciro Rodrigues, e Rafael “Ceará” Moreira. Além de vir de cinco vitórias consecutivas que inclui Marcos Schmitz e Arymarcel Santos no Nitrix e Rei da Selva Combat, e Lúcio Abreu e João Paulo Melo no Jungle Fight. Suas únicas derrotas foram para o talentoso Alan Nuguete, o veterano Jamil Silva, e o promissor Fernando dos Santos.

Ambos os lutadores são completos e sabem atuar em praticamente todas as áreas, menos no wrestling, o maior buraco no cenário nacional. Mas apesar de serem completos, Rander Junior tem uma leve vantagem no jiu-jitsu, enquanto Michel Silva é um pouco melhor na trocação. A luta deve ser parelha, com alguém mudando o nível da luta pelo menos uma vez por round, mas “Sassarito”, um dos cinco pesos leve do Brasil que escolhi para participar do Prêmio Nocaute na Rede 2015, junto com meus parceiros do NR Renan Assunção e Kaio Lima, deve conseguir terminar a luta antes do último round.

Palpite Final: Michel Silva por nocaute técnico no segundo round.

O evento acontece no sábado, dia 23 de janeiro de 2016, em São Paulo e será transmitido pelos canais Band e BandSports.

Jungle Fight 85 - Poster (Foto: Jungle Fight/Reprodução)

Jungle Fight 85 – Poster (Foto: Jungle Fight/Reprodução)

Restante do card:

Amanda Lemos  vs.  Mayra Cantuária 134 lbs

Rander Junior  vs.  Michel Silva 154 lbs

Quemuel Ottoni  vs.  Alexandre Funari 185 lbs

Matheus Mattos  vs.  Bruce Carvalho 134 lbs

Albuquerque vs. Eduardo Ramon 170 lbs

Alex Pereira  vs.  Marcelo Cruz 185 lbs

Guilherme Miranda  vs.  Paulo Henrique 154 lbs

Fabiano Nogueira  vs.  Rafael Miranda 146 lbs

Bruno Tavares  vs.  Toninho Gavinho 146 lbs

Frohlich vs. Douglas Rakchal 185 lbs

William Kuraçá  vs.  Edson Santos 154 lbs

Vitor Moraes  vs.  C. Junior 146 lbs

de Freitas vs. F. Sales 126 lbs

Marcos Brendo  vs.  Uelson de Jesus 134 lbs

Rafael Costa  vs.  Arthur Gustavo 126 lbs

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Kaue Macedo



Categorias
LutasMMA NacionalOpiniãoOpinião

Bacharelando em Jornalismo, Analista de MMA e boxe no PitacoEsportivo.com e Nocaute na Rede. Contatos: [email protected] (via e-mail) e @kauemcd (via Twitter)
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    15 − dez =

    RELACIONADO POR