Prévia do UFC 191: Johnson vs Dodson 2

Hoje, dia 5 de setembro, vai rolar o UFC 191: Johnson vs Dodson 2. O evento vem com um card sensacional, recheado com muitos lutadores que gostam de fazer...

Hoje, dia 5 de setembro, vai rolar o UFC 191: Johnson vs Dodson 2. O evento vem com um card sensacional, recheado com muitos lutadores que gostam de fazer verdadeiras guerras dentro do octógono. Promessas de muitos nocautes para esta noite.

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

Na luta principal, o primeiro e único campeão dos pesos moscas, Demetrious Johnson, enfrenta o lutador com maior poder de nocaute e #1 da categoria, John Dodson. Na primeira luta entre eles, Dodson fez Demetrious sentir sua mão pesada, levando o campeão a ‘knockdown’. No entanto, o ‘mighty mouse’ conseguiu a recuperação e com muita técnico e um preparo físico incrível, venceu por decisão unânime e assim manteve o cinturão.
Se o completíssimo Johnson vencer, se tornará o lutador com maior número de defesas de cinturão no atual momento do Ultimate, ficando apenas a 3 do maior recordista de todos, Anderson Silva. Por outro lado, se Dodson vencer, fará história na Organização, conseguindo destronar o lutador que mais consegue ser absoluto em seus combates. Vai ser um espetáculo!



(Foto: Reprodução/ Bloody Elbow)

(Foto: Reprodução/ Bloody Elbow)

No ‘co-main event’, uma luta de tirar o fôlego, que tem tudo para ser inclusive a melhor luta da noite. Os experientíssimos pesos pesados Andrei Arlovski e Frank Mir estarão frente a frente, num combate que já deveria ter acontecido a muito tempo atrás.
Ambos os lutadores conseguiram dar a volta por cima numa carreira que parecia estar chegando ao fim. Entre 2009 e 2011, Arlovski perdeu 4 lutas consecutivas, inclusive para lutadores medianos. Após essa sequência ruim, conseguiu voltar ao caminho das glórias, perdendo apenas 1 das últimas 11 lutas. A fase ruim de Francisco Miranda não está tão distante assim. Entre 2012 e 2014, Mir também chegou a 4 derrotas consecutivas, e sua demissão do UFC e até mesmo a aposentadoria já eram dadas como certa. Mas 2015 foi o ano do ressurgimento, onde o ex campeão já conseguiu duas vitórias em duas lutas, ambas por nocaute, fatores que o recolocaram no top 10 da Organização. Agora, frente a frente, eles decidirão quem continuará na boa fase. Uma vitória para Arlovski pode lhe colocar direto no ‘tittle shot’. Para Mir, será mais alguns degraus escalados rumo ao sonho de disputar mais uma vez o cinturão.

(Foto: Reprodução/ Sportv Globo)

(Foto: Reprodução/ Sportv Globo)

O duelo entre Anthony Johnson e Jimi Manuwa promete ser explosivo. Aproveitando-se da grande força fisíca e de golpes poderosíssimos, ‘rumble’ tem sido um adversário indigesto para seus oponentes. O lutador da Blackzilians vinha com um sequência de 9 vitórias consecutivas, sendo 6 delas por nocaute, até que em sua última luta, pelo cinturão dos meio pesados do Ultimate, foi parado por Daniel Cormier e seu ‘wrestling’ sensacional. Agora, ele volta com tudo, pronto para “escalar” novamente o caminho até o cinturão. O grande problema é que o adversário de Johnson é uma verdadeira pedreira. O nigeriano Jimi Manuwa tem 16 lutas na carreira, venceu 15, 13 delas por nocaute e 1 por finalização. Os números dos dois lutadores servem para mostrar que, nocaute é uma coisa que dificilmente deixará de aparecer no confronto. Quem vai cair primeiro?

(Foto: Reprodução/ Sportv Globo)

(Foto: Reprodução/ Sportv Globo)

No card preliminar, um combate chama a atenção, também pelo grande poder de nocaute dos lutadores. John Lineker subiu dos moscas para os galos, e Francisco Rivera fora o escolhido para dar as boas vindas. No Brasil, Lineker fez toda a sua carreira nos pesos galos, sendo campeão do Nitrix e do Jungle Fight. Ao chegar no UFC, desceu para os moscas, algo que se mostrou não ser tão boa escolha assim. Em 8 combates na categoria, ‘hands of stones’ lutou 4 vezes em peso casado, tudo por conta dele não conseguir bater o peso. Se não fosse esse pequeno detalhe, poderia já ter inclusive disputado o cinturão com Demetrious. Intimado por Dana White a subir para os galos, ele enfrenta agora um cara que também bate pesado, como ele próprio. Rivera tem 11 vitórias, 8 delas por nocaute. Em sua última luta, nocauteou Alex Cáceres em 21 segundos, de forma sensacional. É bom Lineker ficar esperto, porque as boas vindas nos galos pode não ser tão boa assim.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Kaio Teixeira Lima



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede, sonha em seguir carreira na área esportiva; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral (principalmente MMA, futebol e basquete); Praticante de MMA e muay thai;
Sem Comentários

Responder

*

*

onze − 8 =

RELACIONADO POR