Prévia do UFC 196: McGregor vs Diaz

Neste sábado, 05, acontece o UFC 196: McGregor vs Diaz, diretamente do MGM Grand Garden Arena, Las Vegas. O evento trará 12 combates, com direito ao lutador do momento,...

Neste sábado, 05, acontece o UFC 196: McGregor vs Diaz, diretamente do MGM Grand Garden Arena, Las Vegas. O evento trará 12 combates, com direito ao lutador do momento, Conor McGregor, enfrentando o provocador Nate Diaz.

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

Na luta principal do evento, o campeão peso pena Conor McGregor enfrenta o campeão do TUF 5, Nate Diaz. O duelo de falastrões já pegou fogo várias vezes durante os eventos em que estiveram juntos, e promete ficar ainda mais quente na noite de hoje. No ‘co-main event’, um duelo de musas. A campeã peso galo Holly Holm coloca seu cinturão em jogo pela primeira vez. Sua oponente será Miesha ‘cupcake’ Tate, uma das melhores lutadoras do mundo. No card preliminar, teremos uma luta entre dois dos lutadores mais empolgantes da Organização, Jim Miller vs Diego Sanchez. Confira agora a prévia de mais um evento histórico do UFC.

CONOR McGREGOR vs NATE DIAZ

(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

Conor McGregor chega mais uma vez fazendo barulho. O lutador chegou ao UFC, fez uma promoção absurda em si mesmo, e rapidamente conseguiu uma disputa de cinturão contra José Aldo, então campeão peso pena. ‘The notorious’ provou em seus combates que não só fala e se promove muito, mas também que é um lutador implacável, com uma trocação fenomenal, uma precisão absurda.

Após derrotar Aldo e se tornar o novo campeão peso pena, Conor McGregor pediu uma superluta contra o campeão peso leve Rafael dos Anjos. A luta foi marcada. No entanto, Dos Anjos se lesionou a menos de duas semanas do combate. Alguns lutadores se posicionaram para substituir o brasileiro, mas o Ultimate optou por Nate Diaz, o campeão do TUF 5 e irmão mais novo de Nick Diaz. Nate vem de uma grande exibição diante de um dos lutadores mais perigosos da Organização, Michael Johnson.

Sem tempo necessário para que seu adversário pudesse baixar até os 70 kg, ‘the notorious’ aceitou que a luta com Nate Diaz acontecesse nos meio médios (77 kg), categoria nunca habitada por ele anteriormente, e pouco habitada pelo adversário.

A luta em si será bem interessante. O especialista na trocação contra o especialista no jogo de chão. Se McGregor é implacável na luta em pé, Nate é um dos mais temidos lutadores quando se trata de lutar no chão.

O lutador irlandês tem 21 vitórias na carreira, sendo 19 por nocaute. Em contrapartida, Nate Diaz só foi nocauteado uma vez em sua carreira. Apesar de um boxe de razoável para bom, o ponto forte mesmo de Nate são as finalizações. Das 18 vitórias na carreira, Diaz conseguiu 11 por através dos “3 tapinhas” do oponente. Enquanto isso, as únicas duas derrotas de Conor foram justamente através das finalizações.

Cada lutador tem suas vantagens para o combate, mas também possuem suas desvantagens. Pela primeira vez no UFC, Conor terá pela frente uma luta onde ele não possui a vantagem da envergadura, e nem do porte físico. Por outro lado, o irlandês teve um excelente ‘camp’, algo que Nate não teve tempo para trabalhar, fator que pode ser um grande diferencial para o queda do pupilo de César Gracie.

Apesar de tudo que já foi falado, uma coisa pode ser um fator primordial para o resultado da luta. Devido ao seu estilo, Diaz pode acabar não seguindo uma estratégia mais óbvia, que seria apostar nas quedas e ir para o chão, e querer acabar ficando trocando socos com o oponente. Algo que, diante da qualidade tão grande do campeão peso pena, pode acabar se tornando um “tiro” no próprio pé.

Palpite: Conor McGregor por nocaute no 2º round

HOLLY HOLM vs MIESHA TATE

(Foto: UFC)

(Foto: UFC)

Holly Holm é a maior campeã do boxe em todos os tempos, com 19 títulos mundias na modalidade. Passou também pelo kickboxing, antes de finalmente chegar ao MMA. Após ser campeã peso galo do Legacy, ganhou sua oportunidade pelo UFC, venceu suas duas lutas e ganhou uma chance pelo cinturão. Quando enfrentou a então imbatível Ronda Rousey, a “filha do pastor” chocou grande parte do mundo (não a mim) ao nocautear ‘rowdy’ brutalmente. Agora, Holm coloca seu cinturão em jogo pela primeira vez.

Miesha Tate é uma das grandes mulheres do esporte. Foi campeã do Strikeforce e disputou o cinturão do UFC. Após ser finalizada por Ronda Rousey no Ultimate, ‘cupcake’ venceu suas 4 lutas consecutivas, e havia tido até uma promessa de que seria a próxima a desafiar ‘rowdy’. No entanto, acabou não ganhando o ‘tittle shot’, e foi “ultrapassada” pela própria Holly Holm. Agora, Tate finalmente ganha sua oportunidade mais do que merecida.

Holly Holm declarou em algumas ocasiões que Miesha Tate será um desafio maior do que a própria Ronda. Pode parecer que seja apenas pela amizade que tem com a nova adversária, mas o que a campeã fala não deixa de ser verdade. Ronda é uma judoca fenomenal, que sempre contou com uma certa ajuda das adversárias, que na maioria das vezes vinham para cima. Quando Holly entrou no octógono, aproveitou se da maior envergadura e da sua qualidade na trocação para manter a então campeã sempre à distância, sempre buscando o jogo no contragolpe. De maneira atabalhoada, Rousey foi pra cima, e acabou não sendo páreo para o poder da lendária lutadora de boxe. Com Miesha Tate, Holm precisará buscar um pouco mais o jogo e ainda ter cuidado com o jogo de wrestling de ‘cupcake’, jogo este onde não é necessário encurtar tanto para se fazer a queda. Por sinal, a chance de Miesha é justamente esta, derrubar e buscar a luta no chão, local onde ela não tem tanta qualidade assim no que diz respeito às finalizações, mas poderia castigar a campeão no ‘ground and pound’.

Palpite: Holly Holm por decisão unânime

DIEGO SANCHEZ vs JIM MILLER

(Foto: UFC)

(Foto: UFC)

Diego Sanchez foi o campeão do primeiro reality The Ultimate Fighter, na época ainda pela categoria peso médio. Chegou a ser desafiante ao cinturão do peso leve, mas acabou sendo nocauteado por BJ Penn na época. Sanchez “flutuou” pelos meio médios, leves e mais recentemente nos penas. O lutador é um dos mais empolgantes da Organização, sempre fazendo de suas batalhas verdadeiras guerras, tendo inclusive ganho dois prêmios de “Luta do Ano”, em 2009 e 2013. A fase de Diego não é das melhores, vindo de 3 derrotas nas últimas 4 lutas, sendo a única vitória de forma pra lá de polêmica, considerada um dos grandes “garfos” dos últimos anos. ‘Dream’ busca se recuperar após a derrota sofrida para Ricardo Lamas, na estreia nos pesos penas.

Jim Miller já foi um dos grandes tops na categoria peso leve. No entanto, seus melhores dias parecem ter ficado para trás. Assim como seu adversário, Miller vem de 3 derrotas nas últimas 4 lutas, chegando inclusive a ser finalizado, algo mais do que raro em sua carreira. O lutador dá as boas vindas, mais uma vez, a Sanchez na categoria peso leve.

Diego Sanchez e Jim Miller fazem uma luta entre finalizadores. Tecnicamente, Miller é melhor, mas em contrapartida já foi finalizado em duas oportunidades, enquanto Sanchez nunca foi derrota por esta maneira. Na trocação, Miller leva vantagem, tem mais qualidade técnica na trocação e pode se aproveitar dos socos muitos abertos e a pouca guarda que ‘dream’ utiliza. A maior chance de Sanchez é, como quase sempre, transformar a luta em uma guerra, partindo pra cima, chamando o adversário para a trocação franca. Se Miller cair na pilha, pode acabar “beijando à lona”.

Palpite: Jim Miller vence por decisão unânime

Siga o Grupo MundoMMA no Facebookhttps://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebookhttps://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

três × dois =

RELACIONADO POR