Prévia do UFC 202: Diaz vs McGregor

Evento conta com algumas grandes estrelas do Ultimate, alguns bons lutadores e outros que farão sua estreia.
(Foto: Edição de Arte do Nocaute na Rede)

Neste sábado, 20, acontece o UFC 202: Diaz vs McGregor. O evento traz Conor McGregor buscando vingar sua derrota para o americano Nate Diaz na luta principal. No ‘co-main event’, Anthony ‘rumble’ Johnson x Glover Teixeira buscam a vitória para uma nova oportunidade de disputar o cinturão dos meio pesados. No card principal teremos ainda o ‘cowboy’ Donald Cerrone enfrentando ‘the horror’ Rick Story, o nocauteador coreano Hyun Gyu Lim enfrenta Mike Perry, estreante no UFC, e Tim Means enfrenta o também estreante no UFC, Sabah ‘the punisher’ Homasi. No card preliminar, Cody ‘no love’ Garbrandt enfrenta Takeya Mizugaki de olho no ‘tittle shot’, Neil Magny x Lorenz Larkin fazem um combate que tem potencial inclusive para ser o melhor combate da noite. Tem ainda Raquel Pennington x Elizabeth Phillips, Artem Lobov x Chris Avila, Randa Markos x Cortney Casey, Colby Covington x Max Griffin, e o único brasileiro da noite, Alberto Uda, enfrentando o italiano estreante no UFC, Marvin Vettori.

Confira agora a prévia do que de melhor pode acontecer em mais um evento épico do Ultimate Fighting Championship.



Luta Principal – Meio Médios – Nate Diaz vs Conor McGregor

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

Há alguns meses atrás, no UFC 196, Conor McGregor enfrentaria o então campeão dos leves, Rafael Dos Anjos. No entanto, o brasileiro se lesionou há apenas 2 semanas da luta, e assim, Nathan Diaz foi o escolhido para enfrentar o irlandês. Mesmo com tão pouco tempo de preparação, Diaz sobreviveu ao 1º round e conseguiu a vitória por finalização no 2º round. Agora, ‘the notorious’ busca vencer para recuperar a reputação que fora manchada. Por sua vez, Nate busca uma nova vitória para quebrar os planos do Ultimate e quem sabe conseguir até um ‘tittle shot’, seja nos leves ou meio médios.

Nate Diaz é membro do Team Cesar Gracie, tem 31 anos e um cartel com 29 lutas, 19 vitórias (4 nocautes, 12 finalizações e 3 por decisão) e 10 derrotas (1 nocaute, 1 finalização e 8 por decisão). Se tornou profissional de MMA em outubro de 2004. Chegou a disputar o cinturão peso leve do WEC. Pelo UFC são 22 lutas, 14 vitórias e 8 derrotas, 4 bônus de “Finalização da Noite”, 1 de “Nocaute da Noite”, 7 de “Luta da Noite” e 1 de “Performance da Noite”. Foi campeão do TUF 5 e já disputou o cinturão peso leve do UFC.

Conor McGregor é membro da SGB Ireland, tem 28 anos e um cartel com 22 lutas, 19 vitórias (17 nocautes, 1 finalização e 1 por decisão) e 3 derrotas (3 finalizações). É profissional de MMA desde março de 2008. Foi campeão peso pena e peso leve do Cage Warriors. Pelo UFC são 8 lutas, 7 vitórias e 1 derrota, 1 bônus de “Nocaute da Noite”, 1 de “Luta da Noite” e 5 de “Performance da Noite”. É o atual campeão peso pena do UFC, dono do nocaute mais rápido em lutas válidas pelo cinturão (sobre José Aldo, 13 segundos) e também é o dono do maior número de nocautes na categoria peso pena (6).

(Foto: Getty Images)

Nate finaliza McGregor usando a especialidade da casa, o excelente jiu jitsu (Foto: Getty Images)

Nate Diaz é um veterano dentro do UFC, e um dos lutadores com a maior qualidade no jogo de jiu jitsu da Organização. A “arte suave” é sua maior arma, e o seu cartel não o deixa mentir. Na trocação, pode não ter um boxe tão requintado, mas se aproveita de sua grande envergadura e faz um excelente jogo usando o jab + direto, além de usar os famosos ‘Stockton Slap’, que nada mais são do que seus famosos tapas. Também é conhecido por ter um “queixo de pedra”. Já tomou muita pancada na cabeça, mas apenas uma vez acabou sendo nocauteado em toda carreira. Além de tudo isso, Diaz ainda tem um jogo mental muito forte, adora provocar seus adversários e inclusive já venceu oponentes que tinham toda capacidade de derrotá-lo, mas acabaram caindo no jogo psicológico dele. O preparo físico também é muito bom, outra grande arma de Nate. Seu ponto fraco é a defesa de quedas, mas algo que pra ele não chegar a ser preocupante, uma vez que se confia bastante fazendo seu jogo de jiu jitsu por baixo.

Conor McGregor é o cara que faz valer seu apelido de ‘the notorious’. Desde que chegou ao UFC, tem chamado bastante a atenção, bastante público para vê-lo em ação, e consequentemente tem ganhado muito dinheiro. O irlandês, canhoto, tem o jogo excelente de trocação. Com as mãos, tem um bom boxe, mãos velozes, e um potente direto de canhota que é jogado com uma precisão absurda. Com os pés, prefere a plasticidade de chutes rodados ou saltando, tendo uma efetividade muito menor do que com as mãos. Conor também gosta de usar o jogo mental para desequilibrar os oponentes. O ponto fraco dele é o preparo físico, defesa de quedas e o jiu jitsu. Nas lutas contra Chad Mendes e Nate Diaz, o irlandês mostrou que o preparo físico passa longe de ser bom, já chegando ao segundo round bem cansado em ambas as lutas. Contra o mesmo Chad Mendes, mostrou que as defesas de quedas são bem fracas. O americano derrubou com bem e quando quis. No jiu jitsu, o próprio cartel já falaria por si só, uma vez que as 3 derrotas na carreira foram por finalização. A luta com Nate deixou mais escancarado ainda, mostrando que McGregor é um peixe fora d’água quando está com as costas no chão.

Conor acerta sua potente canhota com precisão cirúrgica no queixo de Aldo (Foto: Getty Images)

Conor acerta sua potente canhota com precisão cirúrgica no queixo de Aldo (Foto: Getty Images)

O segundo combate entre Diaz x Conor pode ser que seja melhor do que o primeiro. Dessa vez Conor fez um ‘camp’ inteiro voltado apenas para Nate, teve mais tempo para estudar o oponente e ver como poderia vencer de forma mais inteligente. Por sua vez, Nate não foi chamado apenas com 2 semanas, dessa vez também fez um ‘camp’ completo, e assim muitos pensam inclusive que vencerá de forma ainda melhor. Para McGregor, a chance da vitória é manter a luta em pé mesmo, buscando acertar Diaz como fez na primeira luta, mas dessa vez em um ponto onde seja realmente o “interruptor”. A luta pende a favor do lutador americano. Já mostrou que pode vencer na trocação mesmo, ou caso não queira se colocar tanto em risco, pode levar para o chão e buscar trabalhar o jiu jitsu. 

Palpite: Nate Diaz vence novamente por finalização no 2º round

Luta Co-principal – Meio Pesados – Anthony Johnson vs Glover Teixeira

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

Tanto Anthony Johnson quanto Glover Teixeira chegarão para a disputa de cinturão com moral alta, vindo de uma sequência de vitórias impressionantes, avassaladoras, e muitos apostavam que eles conseguiriam bater seus poderosos rivais. No entanto, Glover foi parado por Jon Jones após uma sequência de 20 vitórias consecutivas, enquanto Anthony Johnson foi parado Daniel Cormier após 9 vitórias consecutivas, sendo 6 delas por nocaute, 4 ainda no 1º round. Agora, após retornarem ao caminho das vitórias, ambos buscam um novo ‘tittle shot’, e uma vitória no UFC 202 pode lhes garantir isso.

Anthony ‘rumble’ Johnson é membro da Blackzilians, tem 32 anos e um cartel com 26 lutas, 21 vitórias (15 nocautes e 6 por decisão) e 5 derrotas (1 nocaute e 4 finalizações). É profissional de MMA desde agosto de 2006. Pelo UFC são 17 lutas, 12 vitórias e 5 derrotas, 2 bônus de “Nocaute da Noite”, 1 de “Luta da Noite” e 4 de “Performance da Noite”. ‘Rumble’ é o lutador com o maior número de vitórias antes do 1º minuto de luta na história do UFC (4).

Glover Teixeira é membro da Nova União/ Ruas Vale Tudo/ American Top Team, tem 36 anos e um cartel com 29 lutas, 25 vitórias (15 nocautes, 7 finalizações e 3 por decisão) e 4 derrotas (1 nocaute e 3 por decisão). É profissional de MMA desde junho de 2002. Já foi campeão meio pesado do Shooto Brasil. Pelo UFC são 10 lutas, 8 vitórias e 2 derrotas, 1 bônus de “Finalização da Noite”, 1 de “Nocaute da Noite”, 1 de “Luta da Noite” e 1 de “Performance da Noite”

(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

Após os socos, Johnson solta o potente chute na cabeça com a perna da frente(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

Anthony Johnson é um dos lutadores mais brutais e temidos do planeta MMA na atualidade, algo que aconteceu desde que passou a integrar os meio pesados. As mãos mais do que brutais, aliadas ao chute na cabeça com a perna da frente quase que sempre ao final das sequências são destruidoras. ‘Rumble’ também tem muito boas habilidades no wrestling, mas que são utilizadas quase que exclusivamente para se defender de oponentes que queiram levá-lo para o chão. Aliás, falando em chão, este é justamente o ponto fraco dele. São 5 derrotas na carreira, 4 por finalização, isso ao longo de muitos anos de carreira, o que mostra que já é um problema de longa data, e que dificilmente fora corrigido desde a última derrota, em maio de 2015, para os dias atuais.

Se ‘rumble’ tem muita potência nas mãos, Glover Teixeira não fica muito atrás. O brasileiro bate muito firme, muito pesado, e ainda leva uma vantagem em relação ao americano, a boa qualidade técnica no fundamento do boxe. Glover é um lutador inteligente, que calcula bem como entrar no raio de ação do oponente sem correr muitos riscos, e ainda deixar sua marca por lá. Outro ponto forte do lutador brasileiro é o jiu jitsu, arte em que é faixa preta. O jogo de quedas não é dos mais afiados, mas sabe quedar no ‘single leg’ como poucos. O ponto fraco do brasileiro é o gás e o wrestling defensivo, que tem se mostrado longe dos melhores quando foram necessários. No entanto, com um Johnson que utiliza muito pouco o wrestling ofensivo e que também não tem tanto gás, pelo menos teoricamente não há o que se preocupar nessas áreas.

Esse ganchinho de esquerda é uma das especialidades de Glover, e já fez muitas vítimas (Foto: Reprodução/ Bleacherreport)

Esse ganchinho de esquerda é uma das especialidades de Glover, e já fez muitas vítimas (Foto: Reprodução/ Bleacherreport)

Há muito tempo que o confronto entre Glover x Johnson era aguardado pelos fãs de MMA de todo mundo, o mais aguardado da divisão meio pesado, inclusive talvez até mais do que Jones vs Cormier 2. O início de combate do americano é aterrorizante, não à toa ele é o recordista do maior número de nocautes antes do 1º minuto de luta da história do UFC (4). Se o brasileiro conseguir sobreviver a esta tempestade inicial, pode ficar interessante a seu favor. Aliás, ainda que seja bem arriscado, Glover pode aproveitar essa tempestade americana e já encaixar um bom soco ali mesmo. Isso porque Anthony se abre muito quando ataca, o que pode ser letal quando se luta contra um oponente que sabe jogar muito bem aqueles ganchinhos que acertam na ponta do queixo, algo que é especialidade da casa. Após sobreviver ao início, Teixeira pode se aproveitar do cansaço americano e partir pra cima, podendo inclusive levar a luta para o chão caso queira correr menos riscos ainda. O combate promete não ir para as mãos dos juízes, e pode acabar pela brutalidade ou pela inteligência.

Palpite: Glover Teixeira vence por finalização no 3º round

Meio Médios: Rick Story vs Donald Cerrone

Rick Story vs Donald Cerrone

Os embalados Rick Story x Donald Cerrone buscam mais uma vitória para se alavancarem ainda mais no ranking da divisão. Um combate entre ‘grappler’ vs ‘striker’ promete colocar fogo no UFC 202.

Rick ‘the horror’ Story é membro da MMA Lab, tem 31 anos e um cartel com 27 lutas, 19 vitórias (4 nocautes, 4 finalizações e 11 por decisão) e 8 derrotas (1 finalização e 7 por decisão). É profissional de MMA desde novembro de 2007. Pelo UFC são 18 lutas, 12 vitórias e 6 derrotas, 1 bônus de “Luta da Noite” e 1 de “Finalização da Noite”. 

Donald ‘cowboy’ Cerrone é membro da Jackson Wink MMA, tem 33 anos e um cartel com 38 lutas, 30 vitórias (6 nocautes, 16 finalizações e 8 por decisão), 7 derrotas (2 nocautes, 1 finalização e 4 por decisão) e 1 ‘no contest’. É profissional de MMA desde fevereiro de 2006. Pelo UFC são 21 lutas, 17 vitórias e 4 derrotas, 3 bônus de “Nocaute da Noite”, 2 de “Finalização da Noite”, 3 de “Luta da Noite” e 4 de “Performance da Noite”. Já disputou o cinturão peso leve do UFC e recebeu o prêmio de “Revelação do Ano 2011” pelo World MMA Awards.

Story aplicando os perigosos cruzados (Foto: Getty Images)

Story aplicando os perigosos cruzados (Foto: Getty Images)

Rick Story é um lutador agressivo, que gosta de cair pra dentro. É um canhoto que joga golpes potentes, principalmente cruzados e ‘hooks’. Também gosta de soltar potentes ‘low kicks’ com sua perna canhota, que atingem exatamente por dentro da coxa de lutadores destros, o que causa um estrago ainda maior. Outro ponto forte do lutador é também o cárdio, muito forte e usado justamente para dar muita pressão aos oponentes. O Ponto fraco de ‘the horror’ é na trocação. Apesar de ser razoavelmente bom nessa área, deixa muitas brechas, algo que pode ser bem aproveitado por um oponente de boa qualidade no ‘striking’.

Donald Cerrone é um lutador mais cerebral, com um nivel de muito alto em todas as áreas do combate. É um ‘striker’ de elite, que já levou muitos adversários a beijar à lona ou a serem extremamente dominados. Muito bom boxe, muito bons chutes e algumas perigosas joelhadas fazem parte do arsenal do ‘cowboy’. Não costuma jogar golpes potentes, prefere jogar muito mais utilizando o volume de golpes. No jiu jitsu, o nível também é absurdo, tanto que apesar de ser oriundo da trocação, as finalizações são responsáveis pela maioria de suas vitórias. No wrestling, vem se mostrando cada vez mais afiado, e utilizando-o cada vez mais desde que passou a fazer parte da categoria meio médio. Apesar da trocação excelente, o ponto fraco de Donald é justamente nesta área, graças a sua barriga, local onde ele já mostrou que não pode receber muitas pancadas por ali. 

Cerrone fez mais uma vítima com seu excelente jiu jitsu, e utilizando seu golpe mais mortal, triângulo (Foto: Reprodução)

Cerrone fez mais uma vítima com seu excelente jiu jitsu, e utilizando seu golpe mais mortal, triângulo (Foto: Reprodução)

A luta entre Story x Cerrone promete ser um combate clássico entre ‘grappler’ x ‘striker’. Story gosta de fazer seu jogo com muita pressão, mandando muitos golpes, e todos eles com uma carga muita alta de potência. Esses golpes fazem estrago, mas também deixam uma grande brecha no sistema defensivo, algo que contra um lutador do nível de trocação do ‘cowboy’, pode acabar sendo um fator decisivo para o duelo. ‘The horror’ também pode aproveitar do seu muito bom wrestling e da grande força que possui para o fazer o jogo de pressão na luta agarrada. No entanto, caso assim queira fazer, é o melhor buscar tentar usar apenas o ‘dirty boxing’, porque caso opte por jogar a luta para o chão, aí a vantagem muda de lado. Cerrone tem um jogo afiadíssimo de jiu jitsu quando está por baixo. Os “triângulos” são especialidade da casa, e tem ainda a forte “omoplata”, que pode não ser suficiente para finalizar, mas serve para fazê-lo inverter a posição e aplicar outros golpes, sejam em busca da finalização ou apenas para castigar no ‘ground and pound’.

Palpite: Donald Cerrone vence por decisão unânime.

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

UFC 202: Diaz vs McGregor 

20 de agosto, T-Mobile Arena, Las Vegas, Nevada, EUA

CARD PRINCIPAL

Meio Médio: Nate Diaz vs Conor McGregor
Meio Pesado: Anthony Johnson vs Glover Teixeira
Meio Médio: Rick Story vs Donald Cerrone
Meio Médio: Hyun Gyu Lim vs Mike Perry
Meio Médio:Tim Means vs Sabah Homasi

CARD PRELIMINAR

Galo: Cody Garbrandt vs Takeya Mizugaki
Galo Feminino: Raquel Pennington vs Elizabeth Phillips
Pena: Artem Lobov vs Chris Avila
Palha Feminino: Cortney Case vs Randa Markos
Meio Médio: Neil Magny vs Lorenz Larkin
Meio Médio: Colby Covington vs Max Griffin
Médio: Alberto Uda vs Marvin Vettori



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

treze + 7 =

RELACIONADO POR