Prévia do UFC Fight Night 92: Rodriguez vs Caceres

Evento sem grandes estrelas, mas com lutadores de bom nível, lutas bem casadas e promessas de grandes combates
(Foto: Reprodução)

Neste sábado, 6, acontece o UFC Fight Night 92. Na luta principal, o jovem campeão do TUF America Latina 1, Yair ‘el pantera’ Rodriguez enfrenta Alex ‘Bruce Leeroy’ Caceres. Na luta co-principal, o vice campeão do TUF 14, Dennis ‘the menace’ Bermudez, enfrenta o campeão do TUF Brasil 1, Rony ‘jason’ Mariano. Pelo card principal teremos ainda Thales Leites vs Chris Carmozzi, Santiago Ponzinibbio vs Zak Cummings, Trevor Smith vs Joe Gigliotti e Maryna ‘iron woman’ Moroz vs Danielle Taylor. No card preliminar teremos ainda o campeão do TUF 11, Court ‘the crusher’ McGee, o perigoso Cub Swanson e o experiente japonês Tatsuya Kawajiri. Confira agora a prévia de mais um bom evento do UFC.

Luta principal – Pesos Penas – Yair Rodriguez vs Alex Caceres



(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Na luta principal da noite, o jovem e talentosíssimo mexicano ‘el pantera’ quer alcançar sua 7ª vitória consecutiva na carreira, a 5ª pelo UFC, e ainda de quebrar entrar para o top 10 dos pesos penas. Só que do outro lado tem um lutador com o singelo apelido de ‘Bruce Leeroy’, e que pretende dar adeus de vez ao “perde e ganha” e engrenar sua 3ª vitória consecutiva.

Yair ‘el pantera’ Rodriguez, 23 anos, atleta da Jackson Wink MMA, dono de um cartel com 9 lutas, 8 vitórias (2 nocautes, 2 finalizações e 4 por decisão) e 1 derrota (nocaute). É profissional de MMA desde outubro de 2011. Pelo UFC, são 4 lutas e 4 vitórias, e 2 bônus, sendo 1 de “luta da noite” e 1 de “performance da noite”. Foi campeão do TUF América Latina 1 na categoria peso pena, onde fez parte do time de Cain Velasquez. 

Alex ‘Bruce Leeroy’ Caceres, 28 anos, atleta da MMA Lab, dono de um cartel com 21 lutas, 12 vitórias (2 nocautes. 5 finalizações e 5 por decisão), 8 derrotas (1 nocaute, 5 finalizações e 2 por decisão) e 1 ‘no contest’. É profissional de MMA desde novembro de 2008. Pelo UFC, são 14 lutas, 7 vitórias, 6 derrotas e 1 ‘no constes’, e 3 bônus, sendo 1 de “luta da noite” e 2 de “finalização da noite”

(Foto: Reprodução/ UFC)

Yair aplicando a “especialidade da casa”, chutes (Foto: Reprodução/ UFC)

Yair Rodriguez é um faixa preta de taekwondo, e ele mostra muito bem isso em seus combates. Dono de chutes plásticos, cheios de “veneno”, ‘el pantera’ garante um show ao público. O boxe e o jiu jitsu não são tão fortes assim, mas garantem uma nota 7. O ponto fraco mesmo fica por conta das defesas de quedas, mas a muito boa movimentação, o bom jogo de pernas e o bom gás podem contribuir para que não seja derrubado tantas vezes.

Alex Caceres é um cara que também agrada aos fãs. Apesar de ter vencido mais por finalização, gosta da luta em pé, arrisca alguns chutes plásticos, também cheios de “veneno”, que surpreendem os oponentes. O estilo canhoto o favorece bem. O boxe razoável e o jogo de jiu jitsu também recebem uma nota 7. O ponto fraco de Caceres é a dificuldade em trabalhar a distância e a defesa na trocação. O lutador tem uma boa envergadura, que lhe daria boa vantagem em determinados combates, no entanto não sabe trabalhar muito bem isso. Ainda na trocação, Alex tem um bom ataque, mas a defesa não é lá das melhores, dando muito espaço e recebe muitos golpes no rosto.

(Foto: Reprodução)

Alex Caceres aplicando seus “chutes plásticos” (Foto: Reprodução)

No combate entre Rodriguez x Caceres, o que podemos ver é um combate com estilos praticamente que espelhados. São excelentes chutadores, boxe e jiu jitsu razoáveis e boa movimentação. Apesar desse estilo parecido, o lutador mexicano é melhor, mesmo que por pouca coisa, em todos os “campos” do combate. Outro fator que pode desequilibrar em favor de ‘el pantera’ é o melhor preparo físico, mesmo que também por uma pouca margem. Promessa de bom combate, podendo durar 5 rounds com estilo ou podendo alguém cair nocauteado com um chute surpresa.

Palpite: Yair Rodriguez vence por decisão unânime

Luta co-principal – Pesos Penas – Dennis Bermudez vs Rony Jason

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

No ‘co-main event’ da noite teremos um duelo entre produtos de TUF, que tem tudo para ser o melhor combate da noite, com direito a muita “bala trocada”. O americano quer vencer a segunda seguida e embalar novamente rumo ao topo da divisão, enquanto Jason quer voltar a provar o sabor da vitória, algo que já não acontece há mais de 2 anos.

Dennis ‘the menace’ Bermudez, 29 anos, atleta da Long Island MMA, dono de um cartel com 20 lutas, 15 vitórias (4 nocautes, 3 finalizações e 8 por decisão) e 5 derrotas (1 nocaute e 4 finalizações). É profissional de MMA desde novembro de 2009. Pelo UFC, são 11 lutas, 8 vitórias e 3 derrotas, e 5 bônus, sendo 2 de “luta da noite”, 1 de “finalização da noite” e 2 de “performance da noite”. Foi vice campeão do TUF 14 na categoria peso pena.

Rony ‘jason’ Mariano, 32 anos, atleta da Evolução Thai, dono de um cartel com 20 lutas, 14 vitórias (5 nocautes, 8 finalizações e 1 por decisão), 5 derrotas (2 nocautes, 1 finalização e 2 por decisão) e 1 ‘no contest’. É profissional de MMA desde maio de 2006. Pelo UFC, são 7 lutas, 4 vitórias, 2 derrotas e 1 ‘no contest’, e 1 bônus de “nocaute da noite”. Foi campeão do Max Fight e do TUF Brasil 1, ambos na categoria peso pena. 

Bermudez fazendo o que sabe de melhor, levantar e jogar no chão (Foto: David Demer - USA Today Sports)

Bermudez fazendo o que sabe de melhor, levantar e jogar no chão (Foto: David Demer – USA Today Sports)

Dennis Bermudez é um especialista em wrestling, modalidade onde já foi ‘all american’. Adaptou muito bem seu wrestling para o MMA. Na trocação, a técnica pode não ser das mais refinadas, mas as mãos são bem velozes e tem muita força. Por falar em força, talvez essa seja a maior qualidade de ‘the menace’, uma força incrível, para compensar a pouca envergadura. O ponto fraco é sem dúvidas o jogo de chão, onde sofreu 4 de suas 5 derrotas.

Rony Jason é faixa preta de kickboxing e jiu jitsu. Na trocação, adora jogar joelhadas voadoras, que geralmente acertam o alvo. Apesar da preferência pelo jogo em pé, Jason, como um bom faixa preta, não corre da luta no chão, tendo boa facilidade para pegar os adversários em golpes como ‘armlock’ e “triângulo”

Rony Jason aplicando a especialidade da casa, o triângulo (Foto: Jason Silva - USA Today Sports)

Rony Jason aplicando a especialidade da casa, o triângulo (Foto: Jason Silva – USA Today Sports)

O combate promete realmente pegar fogo, e será uma verdadeira “batalha de xadrez”. Em pé, o “chumbo grosso” mandado pelo americano com suas potentes mãos contra as joelhadas voadoras surpreendentes do brasileiro. Aí vem o grande detalhe. Bermudez gosta de utilizar seu muito bom wrestling e derrubar seus oponentes para trabalhar o ‘ground and pound’. No entanto, o americano já mostrou várias vezes que seu ponto fraco é no jiu jitsu, e dessa vez terá pela frente justamente um lutador que é especialista quando fica de costas no chão, podendo a qualquer momento lhe dar um “bote” e finalizar o combate. Contra Jason, o que pesa é o longo tempo de inatividade. Jason lutou contra Robbie Peralta em maio de 2014. Depois, só lutou novamente em maio de 2015, faltando apenas 1 dia para completar 1 ano, e só retornará agora, mais de 1 ano e 2 meses depois. A sequência não vem sendo boa para o pupilo de André Dida.

Palpite: Dennis Bermudez vence por nocaute no 1º round

Pesos Meio Médios – Santiago Ponzinibbio vs Zak Cummings

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Na 3ª luta do card principal, o argentino mais gente boa do mundo busca sua 5ª vitória dentro do Ultimate e a 3ª de forma consecutiva. Só que seu adversário, Zak Cummings quer mostrar de vez que não chegou na categoria para brincadeiras, e de quebrar chegar à sua 3ª vitória consecutiva.

Santiago Ponzinibbio 29 anos, atleta da American Top Team/ Team Nogueira e dono de um cartel com 25 lutas, 22 vitórias (13 nocautes, 6 finalizações e 3 por decisão) e 3 derrotas (2 nocautes e 1 por decisão). É profissional de MMA desde julho de 2008. Pelo UFC, são 6 lutas, 4 vitórias e 2 derrotas, e 1 bônus de “luta da noite”. Foi campeão do São José Super Fight e finalista do TUF Brasil 2 na categoria meio médio – acabou tendo que ser retirado da final por conta de uma lesão na mão.

Zak Cummings, 32 anos, atleta da Glory MMA and Fitness e dono de um cartel com 23 lutas, 19 vitórias (5 nocautes, 9 por finalização e 5 por decisão) e 4 derrotas (2 finalizações e 2 por decisão). É profissional de MMA desde outubro de 2012. Pelo UFC, são 5 lutas, 4 vitórias e 1 derrota, e 1 bônus de “finalização da noite”. Foi campeão peso médio do MCC (Midwest Cage Championships)

Santiago imprimindo seu ritmo agressivo (Foto: Reprodução/ UFC)

Santiago imprimindo seu ritmo agressivo (Foto: Reprodução/ UFC)

Quando Santiago Ponzinibbio sobe no octógono, já é de conhecimento de todos que vai ter “chumbo grosso” por lá. O argentino é um ‘striker’ muito agressivo, que caminha pra frente o tempo todo, mesmo quando não está se dando tão bem assim. Bom boxe, mãos pesadíssimas, chutes fortes, assim é o arsenal do pupilo de Katel Kubis, brasileiro que é o treinador de trocação da American Top Team e um dos grandes nomes que diz respeito ao muay thai no nosso país. O ponto fraco de Santiago é a defesa na trocação e a defesa de quedas. Na trocação, o argentino é muito agressivo, dispara muitos golpes e com isso acaba dando bastante espaço para ser golpeado. Mas até mesmo quando não está atacando, os golpes que são lançados contra ele acabam entrando. Quando enfrentou um especialista no jogo de quedas como Ryan LaFlare, ‘el rasta’ acabou não se saindo nenhum pouco bem.

Zak Cummings é um especialista em wrestling, que inclusive já foi ‘all american junior’. Gosta do jogo de ‘grappling’, derrubando bem para trabalhar o ‘ground and pound’. No chão, também não é bom “cochilar” antes da hora, porque se der bobeira, Cummings pega e finaliza. O ponto fraco de Cummings é não ser tão forte assim em nenhuma área. É regular em tudo, mas não é muito bom ou espetacular em nada.

Cummings tentando manter no chão para continuar no 'ground and pound' (Foto: Reprodução)

Cummings tentando manter no chão para continuar no ‘ground and pound’ (Foto: Reprodução)

Zak Cummings nunca foi nocauteado em sua curta, mas muito rodada carreira. Mas desta vez, a chance disto acontecer é boa. O adversário agressivo, nocauteador e de mãos pesadas pode pôr um fim a esta marca. Aliás, se o americano quiser vencer o argentino, a estratégia é simples, usar seu wrestling para colocar pra baixo e trabalhar o ‘ground and pound’, porque na trocação vai ser complicado. Santiago tem excelentes armas para levar este combate sem correr grandes riscos.

Palpite: Santiago Ponzinibbio vence por decisão unânime

UFC FIght Night 92: Rodriguez vs Caceres

6 de agosto, Vivint Smart Home Arena, Salt Lake City, Utah, EUA

CARD PRINCIPAL

Penas: Yair Rodriguez vs Alex Caceres
Penas: Dennis Bermudez vs Rony Jason
Médios: Thales Leites vs Chris Carmozzi
Meio Médios: Santiago Ponzinibbio vs Zak Cummings
Médios: Trevor Smith vs Joe Gigliotti
Palhas Femininos: Maryna Moroz vs Danielle Taylor

CARD PRELIMINAR

Meio Médios: Court McGee vs Dominique Steele
Pesados: Viktor Pesta vs Marcin Tybura
Leves: David Teymur vs Jason Novelli
Penas: Teruto Ishihara vs Horacio Gutierrez
Penas: Cub Swanson vs Tatsuya Kawajiri
Pesados: Chase Sherman vs Justin Ledet



IBlackbelt
Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

8 + seis =

RELACIONADO POR