Prévia e análise do UFC Fight Night 81: Dillashaw vs Cruz

Hoje, 17, acontece o UFC Fight Night 81. Na luta principal do evento, o campeão TJ Dillashaw defende seu cinturão contra o ex campeão da categoria e considerado melhor...

Hoje, 17, acontece o UFC Fight Night 81. Na luta principal do evento, o campeão TJ Dillashaw defende seu cinturão contra o ex campeão da categoria e considerado melhor peso galo de todos os tempos, Dominick Cruz. O ‘co-main’ event traz o ex campeão peso leve Anthony ‘showtime’ Pettis enfrentando o ex campeão do Bellator, Eddie Alvarez. Além destes, Travis Browne, Ross Pearson e Francisco Trinaldo são outros bons nomes que estarão no evento. Confira agora a prévia o que pode acontecer de melhor, a análise e opiniões sobre mais um evento que tem tudo para se tornar histórico.

Main Event: TJ Dillashaw vs Dominick Cruz

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Tyller Jeffrey Dillashaw, 29 anos, especialista em wrestling e muay thai, atual campeão peso galo do UFC. Possui um cartel com 14 lutas, 12 vitórias (6 nocautes, 3 finalizações e 3 por decisão) e 2 derrotas (1 nocaute e 1 por decisão). Dillashaw foi vice campeão do TUF 14: Bisping vs Miller, perdendo a decisão para o então peso galo John Dodson. Renan Barão era o campeão da categoria, considerado imbatível, e um ‘tittle shot’ caiu de presente no colo de TJ. Quase ninguém esperava, mas o até então lutador da Team Alpha Male conseguiu desbancar Barão com uma performance épica, nocauteando no 5º round, após dominar o oponente durante toda a luta, e se tornando o novo campeão. Defendeu seu título em duas oportunidades, contra Joe Soto e numa revanche contra Renan Barão. Venceu os dois oponentes com dominância impressionante, ambos por nocaute. TJ tem 2 bônus de “Luta da Noite” e 3 de “Performance da Noite”.  O que mais impressiona é que o campeão conquistou 4 desses 5 bônus nas suas últimas 3 lutas, todas sendo disputas de cinturão. Isso pode mostrar que Dillashaw cresce nos momentos de decisão.
Dominick Cruz, 30 anos, especialista em wrestling e um ‘striker’ de altíssimo nível, #1 dos pesos galos da Organização. Possui um cartel com 21 lutas, 20 vitórias (7 nocautes, 1 finalização e 12 por decisão) e 1 derrota (finalização). Cruz foi campeão peso galo do extinto WEC. Chegou ao Ultimate e unificou os cinturões. Era considerado um dos melhores peso por peso do mundo na época, no entanto, seu próprio corpo acabou derrubando-o e o fazendo perder a cinta por conta de um longo tempo de inatividade. Retornou em 2014, nocauteou Takeya Mizugaki e ganhou o prêmio de “Reviravolta do Ano” no ‘World MMA Awards 2014’, devido ao incrível retorno mesmo após tanto tempo parado e tantas cirurgias realizadas nos joelhos. 
Análise: Dizem por aí que Dillashaw copiou o estilo de Dominick Cruz e por isso vem conseguindo obter tanto êxito em seus mais recentes combates, com direito a performances triunfais. O estilo dos dois são baseados em muita movimentação, onde o preparo físico tem que estar impecável, mas fazendo uma análise “fria”, os dois não são tão parecidos assim, aliás, nem de longe. Na movimentação, Cruz tem o estilo de não parar nunca, sempre pressionando o oponente o máximo possível. Dillashaw, por sua vez, também se movimenta bastante, gosta de dar pressão, mas em muitas momentos prefere parar um pouco, esperar para ver o que o oponente vai fazer, dar espaço para poder trabalhar os contra-ataques. Os dois fazem troca de base com frequência, no entanto os dois trabalham essa ambidestria de forma diferente. Cruz tem os movimentos espelhados, tudo que faz numa base também faz com outra. Dillashaw, quando em base de destro, trabalha mais boxe, e quando vai disparar o chute no final, quase sempre dá um passo a frente e dispara com a canhota na cabeça. Quando muda para a base canhota, o campeão utiliza na grande maioria das vezes a combinação ‘jab + direto + chute de esquerda na cabeça’, isso quando não dispara chutes isolados de canhota. Cruz tem o volume de golpes um pouco maior, jogando muitos cruzados e terminando boa parte dos ataques com 2 chutes. Costelas e coxas são os alvos preferidos, enquanto isso, apesar da menor envergadura, TJ prefere entrar no raio de ação do oponente e o acertá-lo com golpes retos (leia jab + direto), e quando termina a combinação de ataque, quase sempre um chute na cabeça é o utilizado. Na parte de wrestling, os dois se equivalem e, dificilmente alguém conseguirá colocar o outro de costas no chão, se é que algum deles tentará fazer isso. 
Opinião: Duas situações podem fazer a balança pender para algum dos dois lados. Dillashaw saiu da Team Alpha Male e agora fará sua primeira luta representando a Team Elevation. A parte de trocação provavelmente estará igual às vezes anteriores já que Duane Ludwig segue sendo o responsável por essa área. No entanto, e o restante, como será que anda? A Team Alpha Male fará alguma falta ou Dillashaw estará mais bem preparado do que nunca?
Por outro lado, o que faz a balança não querer pesar para o lado de Dominick é o seu longo tempo de inatividade. Em mais de 4 anos, o ex campeão lutou apenas 1 vez, e isso foi há quase 1 ano e 4 meses atrás. As filmagens da preparação de Cruz para o combate mostram que ele parece estar realmente recuperado e em grande forma, mas como já diz o ditado “Treino é treino e luta é luta”. Pelos motivos apresentados em tudo aqui dito, dou um pequeno favoritismo para Tyller Jeffrey, mas que pode ir todo por água abaixo quando Dominick mostrar seu velho ritmo frenético.

Co-main Event: Anthony Pettis vs Eddie Alvarez

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Anthony ‘showtime’ Pettis, 28 anos, especialista em taekwondo e bom de jiu jitsu, #1 dos pesos leves do Ultimate. Possui um cartel com 21 lutas, 18 vitórias (7 nocautes, 8 finalizações e 3 por decisão) e 3 derrotas (3 por decisão). Foi campeão peso leve do extinto WEC e também do peso leve do UFC. Ganhou 2 bônus de “Nocaute da Noite”, 1 de “Finalização da Noite” e 1 de “Performance da Noite”, todos pelo UFC. 
Eddie Alvarez, 31 anos, especialista em wrestling e dono de um excelente preparo físico. Possui um cartel com 30 lutas, 26 vitórias (14 nocautes, 7 finalizações e 5 por decisão) e 4 derrotas (1 nocaute, 2 finalizações e 1 por decisão). Era o campeão peso leve do Bellator quando fora contratado pelo UFC.
Análise: Essa promete ser uma luta sensacional, com dois atletas que virão para cima em busca da vitória. Pettis perdeu o cinturão após ser completamente dominado por Rafael dos Anjos, tomando sufoco nos 5 rounds de combate, algo como ele nunca passou na carreira. Agora ele vem “mordido”, buscando a recuperação e uma oportunidade de revanche contra Dos Anjos. Eddie Alvarez fora derrotado sem sua estreia contra Donald Cerrone, mas se recuperou na sequência ao derrotar um dos tops da categoria, o ex desafiante o cinturão Gilbert Melendez. Agora uma vitória diante de Pettis pode garantir o ‘tittle shot’ ao ex campeão do Bellator. Pettis é um lutador impressionante, principalmente no que diz respeito aos seus chutes mágicos, surpreendentes. No entanto, Alvarez tem um estilo do qual Pettis não curte muito, um estilo de pressão, sem dar espaço para o oponente trabalhar e com o wrestling afiado, justamente a parte onde ‘showtime’ deixa a desejar. O cuidado é não deixar a cabeça exposta na hora das quedas, porque senão Pettis pode acabar encaixando a guilhotina. No chão, caso trabalhe o ‘ground and pound’, Eddie também deve tomar cuidado com o quadril solto do ex campeão do UFC, para que não seja surpreendido por um armlock, triângulo ou outras posições de quem joga por baixo.
Opinião: Diante de tudo aqui apresentando, daria um pequeno favoritismo para Eddie Alvarez, por ter o antijogo perfeito para o estilo de Anthony Pettis. 

UFC Fight Night 81: Dillashaw vs Cruz

17 de janeiro, TD Garden, Boston, Massachusetts, EUA

CARD PRINCIPAL

Galos: TJ Dillashaw x Dominick Cruz
Leves: Anthony Pettis x Eddie Alvarez
Pesados: Travis Browne x Matt Mitrione
Leves: Ross Pearson x Francisco Trinaldo

CARD PRELIMINAR

Meio Médios: Patrick Coté x Ben Saunders
Meio Pesados: Tim Boetsch x Ed Herman
Leves: Chris Wade x Mehdi Baghdad
Penas: Maximo Blanco x Luke Sanders
Leves: Paul Felder x Daron Cruickshank
Meio Pesados: Ilir Latifi x Sean O’Connell
Penas: Charles Rosa x Kyle Bochniak
Galos: Rob Front x Joey Gomez
Meio Pesados: Francimar Barroso x Elvis Mutapcic

 Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

17 − nove =

RELACIONADO POR