Preview: Análise Técnica e Tática de Ramazan Emeev x Maiquel Falcão – Semifinal do M-1 Grand Prix 2016

  São Petersburgo receberá uma luta irada na próxima sexta-feira. Na semifinal do M-1 Grand Prix 2016 (que acontece no M-1 Challenge 65, na próxima sexta 8), o atual...
M-1 Challenge 65 (Foto: M-1 Global)

M-1 Challenge 65 (Foto: M-1 Global)

 

São Petersburgo receberá uma luta irada na próxima sexta-feira. Na semifinal do M-1 Grand Prix 2016 (que acontece no M-1 Challenge 65, na próxima sexta 8), o atual campeão peso médio, Ramazan Emeev, vai encostar seu cinturão e se aventurar no torneio desta temporada contra o veterano Maiquel Falcão. O vencedor irá para a final e enfrentará Alexander Shlemenko, ex-campeão do Bellator, que venceu uma luta com resultado bem controverso contra Vyacheslav Vasilevsky no outro lado da chave do torneio.



Ramazan Emeev é um dos melhores pesos médios do planeta fora do UFC, possivelmente o melhor lutador peso por peso nascido no Azerbaijão e campeão peso médio do M-1 Challenge desde abril de 2015.

Emeev conquistou o cinturão pela primeira vez em novembro de 2012 e o defendeu alguns meses depois, ambas as lutas contra o brasileiro Mario Miranda, veterano do UFC, M-1 e KSW. Ele perdeu o cinturão para o excelente Vyacheslav Vasilevsky, numa das lutas mais épicas da história da organização, mas teve uma revanche imediata e o recuperou logo em seguida, com um mata-leão absurdo no inicio do primeiro round. Sua última defesa de cinturão foi contra o Luigi Fioravanti, outro veterano do UFC, e Ramazan saiu vitorioso após uma performance dominante sobre o norte-americano.

Apesar do retrospecto de competir em grandes organizações, Maiquel Falcão está possivelmente sendo superestimado pela organização, que colocou três lutadores monstruosos no torneio (Emeev, Vasilevsky e Shlemenko) e o brasileiro, que vem de uma derrota devastadora para um lutador muito limitado.

O único lutador renomado que Maiquel venceu foi o russo Vyacheslav Vasilevsky, mas teve alguns medianos que merecem ser citados, como Brett Cooper (que vinha de quatro derrotas em cinco lutas), Jesse Taylor (que vinha de duas derrotas consecutivas) e o aposentado Gerald Harris.

Maiquel Falcão costuma sempre bater na trave em suas lutas importantes. Contra Alexander Shlemenko, pelo cinturão do Bellator, foi atropelado e nocauteado no segundo round, contra Mamed Khalidov, o atual campeão do KSW, foi finalizado no primeiro, e na revanche com Vyacheslav Vasilevsky foi brutalmente nocauteado.

Deixando retrospecto de lado, vamos a parte técnica:

A última luta de Maiquel não durou muito, mas foi o suficiente para avaliarmos tudo o que ele fez de certo e errado.

maiquel 1221

 

1- Maiquel coloca pressão, chega na média distância (A) e controla o centro do cage (B).

2- No que ele avança e chega na curta distância (A), seu adversário acerta um cruzado de direita de encontro (B), com timing perfeito e causando muito dano.

3- Maiquel sente o golpe (A), mas não busca o clinch, para evitar os golpes, e nem usa o footwork, para sair do raio de ação do adversário, que já vinha projetando mais uma bomba de direita (B).

4- Além de não fazer o que foi citado acima, Falcão deixou o adversário reverter completamente sua vantagem de controlar o centro do octógono (D). Ao invés de evitar o infight, Maiquel tenta golpear com um overhand (A), deixando a parte esquerda de sua cabeça completamente exposta (B), justamente na direção que vinha mais um golpe de direita do adversário (C).

maiquel 5

5- O adversário apertou o passo e fez com que Maiquel ficasse de costas para a grade (A), onde tentou se proteger apenas com a guarda (B), sem usar head movement nenhum, e o adversário aproveitou o erro para liquidar a luta com mais golpes (C).

Maiquel troca em pé com o estilo de pressure fighter (vocês podem achar diversos artigos excelentes sobre isso na internet), ele se baseia em colocar pressão o tempo todo no adversário, lutar da média pra curta distância, onde se tem a opção de entrar e/ou sair do raio de ação do adversário de forma rápida, usar a movimentação e o footwork como forma de cercar o adversário contra a grade, fazendo automaticamente o controle da área do cage, e ir trabalhando o volume de golpes, no caso de Falcão, mais para buscar o nocaute ou atordoar o adversário do que a pontuação em si.

Vamos ver isso na pratica:

maiquel pressão

1- Logo no inicio da luta, Maiquel entra com pressão e começa a ter um bom controle de octógono (B), lutando na média distância (A) e tentando cercar o adversário.

2- Quando consegue cercar, ou quase, ele aperta o passo e vai até a curta distância (A), onde investe com golpes pesados (B), como dito acima, mais para nocautear do que pontuar.

Falcão não é especialista no grappling, mas não deixa a desejar. É mediano em basicamente tudo, nas defesas de queda, controle posicional no solo e no arsenal de finalizações, tanto ofensiva quanto defensivamente.

Ramazan Emeev é um atleta muito completo e perigoso em todos os aspectos. Vamos começar pela trocação:

emeev trr

1- Na maior parte do tempo, Ramazan luta na média distância (A), com a guarda bem fechada e sem correr muitos riscos. Seu footwork também se baseia em colocar pressão, mas de forma espelhada (B), ele consegue o controle do cage e não deixa o adversário sair dali fechando todos os espaços e ângulos com sua movimentação.

2- Seu timing para encurtar a distância (A) é muito bom, assim como sua velocidade para entrar no raio de ação e aplicar um golpe pesado (B).

3- Novamente usando o footwork para fechar todos os espaços (A), ele chega na curta distância (B), mas não no pocket ou no infight, variando a posição do tronco de forma que pode ir aplicando golpes longos e retos (C), que as vezes vem como jab ou direto pela mesma mão, graças a mudança de base, e a outra mão fica no ali no queixo, pronta para defender e atacar (D).

4- Como se não bastasse, ele é feroz nos contra golpes. Se utiliza do head movement (A) para se safar do golpes e entrar com golpes de encontro mortais (B).

Além disso, Ramazan tem ótimo condicionamento físico, boa absorção de golpes e um belo poder de nocaute.

O grappling dele é superior ao de Maiquel Falcão e também um pouco acima da média. Como treina na Rússia a muito tempo, Ramazan desenvolveu um jogo de quedas muito sólido (ele derrubou até Vasilevsky), graças ao mix excepcional que vemos de wrestling e sambo naquela região. O jiu-jitsu também é afiado, tem bom controle posicional, um ground and pound violento e um vasto leque de finalizações. 

 

A luta deve ser dura, mas o favoritismo é claro para o campeão da organização.

Maiquel tem duas boas opções:

A primeira é tentar vencer pelo menos dois rounds na base da contundência de golpes, agressividade e controle de cage, deixando sempre o adversário acuado para garantir a vantagem na pontuação mesmo quando os golpes não estão sendo lançados.

A segunda, que não recomendo, é tentar buscar o nocaute logo cedo no combate, no máximo até o segundo round. Ele tem mãos pesadas para a categoria e pode conseguir, mas é muito arriscado.

Ramazan tem três boas opções:

A primeira é tentar vencer a luta em pé, usando seu footwork espelhado para não deixar o brasileiro tomar conta da área do cage e trabalhar no volume de golpes, ficando da média pra longa distância e usando sua agilidade para entrar, bater e sair, sem correr riscos. Se conseguir impor isso por dois rounds, consegue levar na decisão.

A segunda é trabalhar intensamente o grappling, derrubando no minuto inicial de cada round e ir amassando por cima, com controle posicional seguro, para não perder a posição, e ir golpeando o corpo e a cabeça no ground and pound.

A terceira e melhor opção é fazer uma mistura das outras duas estratégias. Ir controlando o centro do cage e, quando ver uma brecha, investir numa queda, trabalhando o jogo de solo pelo restante dos rounds.

Todas as opções podem acontecer, mas a terceira de Emeev é a que deve acontecer. Ramazan e Maiquel devem lutar de igual para igual em pé, mas o jogo vai fazer a diferença e garantir para ele pelo menos dois dos três rounds.

Palpite Final: Ramazan Emeev por decisão unânime (30-27).

 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



IBlackbelt
Categorias
LutasMMAMMA Internacional

Bacharelando em Jornalismo, Analista de MMA e boxe no PitacoEsportivo.com e Nocaute na Rede. Contatos: [email protected] (via e-mail) e @kauemcd (via Twitter)
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    17 + um =

    RELACIONADO POR