Pugilistas da Memorial querem sucesso nos ringues no tradicional Forja dos Campeões

A tradição de revelar, formar e incentivar o boxe está mantida na região. A Memorial terá três novos talentos do pugilismo em busca dos títulos do Torneio Forja dos...
Da esquerda para a direita: Hiago Gonçalves, Felipe Moledas, Igor Maia e Janderson Soares (Foto: Ivan Storti)

Da esquerda para a direita: Hiago Gonçalves, Felipe Moledas, Igor Maia e Janderson Soares (Foto: Ivan Storti)

A tradição de revelar, formar e incentivar o boxe está mantida na região. A Memorial terá três novos talentos do pugilismo em busca dos títulos do Torneio Forja dos Campeões, a mais importante disputa do País para iniciantes da modalidade, que tem início neste sábado (30), em Guarulhos. O evento é destinado exclusivamente a atletas que nunca disputaram uma luta oficial e este ano reunirá 270 participantes.

Atual campeã do Luvas de Ouro, a equipe Memorial contará com Igor Maião Gama (categoria até 64 kg), Hiago Gonçalves (até 75 kg) e Janderson Soares (até 81 kg). Igor já estreia no primeiro dia de competição, enfrentando Sidnei Alves. “A Forja é um divisor de águas. É nessa competição que o atleta decide dar continuidade ao boxe”, explica o técnico da Memorial, Felipe Moledas.



Boxeador profissional, invicto com nove vitórias, ele mesmo iniciou sua carreira neste evento, em 2001, e hoje é o campeão brasileiro nos leves pela Associação Nacional de Boxe. Além de orientar os atletas, também serve de inspiração para o futuro. “Ele incentiva muito, estou 100% focado para fazer do boxe a minha carreira”, comenta Igor. “Venho de dois campeonatos internos organizados pelo meu treinador e me sinto bastante preparado para competir na Forja”, acrescenta o lutador de 27 anos.

Motivação é um dos itens indispensáveis para Moledas, que há dois anos é também um dos boxeadores com apoio da Memorial, que há três décadas investe na modalidade. “Acho importante conversar sempre com esses meninos. Tive treinadores que não costumavam dialogar muito com os atletas, mas isso é questão de perfil. Com três novos atletas, é bacana ajuda-los a ingressar na Forja, que é o campeonato de iniciante mais importante do nosso País”, conta o treinador, com vivência no torneio.

Na edição de 2001, Moledas venceu três rodadas da Forja dos Campeões e acabou perdendo na última luta. Seguiu firme na modalidade a partir desse torneio e teve em 2015 um dos momentos mais marcantes de sua carreira: a luta contra Edilson Pânico, em um dos combates preliminares do evento que marcou o retorno de Acelino “Popó” Freitas aos ringues. “Eu nunca imaginei fazer uma luta preliminar do Popó, mas sempre foi um sonho lutar no mesmo evento do meu ídolo”, conta.

Criado em 1941, como Popular de Boxe Amador da Gazeta Esportiva, o Forja dos Campeões é o mais importante torneio do país. Grandes nomes passaram pelo campeonato, como Eder Jofre, em 1953, Servilio de Oliveira, em 66, Miguel de Oliveira, em 75, Maguila, em 80, Acelino Popó em 96 e mais recentemente, o medalhista olímpico, Esquiva Falcão, em 2006. 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
Boxe Nacional e InternacionalLutas

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

três × 2 =

RELACIONADO POR