Qual o futuro de Amanda Nunes?

Curtindo os louros de sua mais recente e avassaladora vitória, Amanda agora encontra-se livre para decidir o próximo passo de sua carreira. Qual deve ser o futuro de nossa leoa?
(Foto: MMA Weekly)

O rugido da leoa ecoou por toda a T-Mobile Arena em Las Vegas no final de 2016. A campeã Amanda Nunes provou ser uma campeã dominante, brutal, feroz e indomável e despachou com facilidade a ex-campeã Ronda Rousey, considerada por muitos a melhor lutadora de MMA de todos os tempos. Todos os holofotes foram desviados para Amanda, que passou a ser cobiçada por todas as outras atletas da categoria.

Agora, campeã e livre para “dar as cartas”, qual será o destino da nossa leoa? O que o futuro reserva para Amanda?



Defender seu cinturão?

O primeiro caminho, que talvez será o sugerido pelo Ultimate, é extender seu reinado. A divisão está movimentada e potenciais contenders estão buscando fervorosamente uma chance de destronar a leoa. As atletas mais cotadas para ter uma chance ao cinturão são a “multinacional” Valentina Shevchenko (é ucraniana, quirguíz, russa e está radicada em Lima, no Peru) e a venezuelana-americana Julianna “Venezuelan Vixen” Peña. As duas entrarão em rota de colisão no dia 28 de Janeiro deste ano e a vencedora pode potencialmente ser a próxima desafiante de Amanda.

Valentina Shevchenko e Julianna Peña, possíveis adversárias de Amanda Nunes (Foto: MMA Weekly)

Valentina Shevchenko e Julianna Peña, possíveis adversárias de Amanda Nunes (Foto: MMA Weekly)

A campeã tem várias opções e vários caminhos a traçar. A categoria tem muitas outras atletas bem ranqueadas “caminhando pelas beiradas” que podem render-lhe excelentes lutas. O Nocaute Na Rede lista possíveis adversárias para Amanda e o motivo pelo qual a luta faz sentido:

Holly Holm: A ex-campeã está prestes a competir pelo cinturão de uma NOVA categoria de peso do MMA feminino no UFC: os pesos-penas. A americana enfrenta Germaine De Randamie pelo UFC 208 e poderá ser a campeã inaugural da categoria. A terceira colocada do ranking vem de duas derrotas consecutivas mas pode vir a ser uma potencial desafiante à campeã. Em um duelo de strikers, é garantia de termos uma luta de excelente qualidade e toda resolvida na trocação.

(Foto: Simulação do jogo EA SPORTS UFC 2® - EA Sports® / UFC® / Sony®).

(Foto: Simulação do jogo EA SPORTS UFC 2® – EA Sports® / UFC® / Sony®).

Cat Zingano: Outra lutadora que vem de derrotas, mas é uma boa adversária. “Alpha” Cat ainda tem a vantagem de JÁ TER VENCIDO a campeã, em Setembro de 2014 (única derrota de Amanda pelo UFC). Zingano, que atualmente ocupa a sexta posição do ranking ainda tem um bom caminho a percorrer antes de figurar o Top 3, mas é uma atleta de altíssimo nível e pode ter as armas necessárias para vencer Amanda.

(Foto: FightLine.com)

Zingano golpeia Nunes em seu combate pelo UFC 178 em Setembro de 2014 (Foto: FightLine.com)

Raquel Pennington: Uma atleta que vem sorrateiramente buscando sua chance. Em excelente fase, “Rocky” vem de 4 vitórias consecutivas e já despachou nomes como Miesha Tate, Bethe Correia e Jéssica “Bate Estaca”. Atualmente na quinta colocação do ranking, Raquel pode ser uma boa pedida.

(Foto: Simulação do jogo EA SPORTS UFC 2® - EA Sports® / UFC® / Sony®).

(Foto: Simulação do jogo EA SPORTS UFC 2® – EA Sports® / UFC® / Sony®).

Revanche imediata à Ronda Rousey?

O futuro da ex-campeã Ronda Rousey ainda não foi decidido… “Rowdy” ainda não sabe se continua, se para… Mas muito se especula sobre uma possível revanche. O fato de Ronda ter sido a campeã dominante e a “rainha” da divisão dos galos femininos do UFC durante muito tempo e por todo o potencial publicitário dela podem ser fatores que favoreçam “Rowdy” a credenciar-se à revanche, caso seja de interesse da mesma… Enquanto o embate seja significativo para o lado “show business” do UFC, fica a dúvida se uma revanche seria positiva à carreira da agora campeã.

Cinturão de outra categoria?

Conor McGregor fez história e parece estar instigando os lutadores a procurar caminhos parecidos. Uma idéia para a campeã poderia ser a conquista de um cinturão por outra categoria… Entretanto, a única categoria além da sua é a dos palhas femininos e Amanda tem um grande obstáculo nesta empreitada: o coração. A atleta namora outra lutadora, Nina Ansaroff, que luta pela categoria mencionada. Isto pode travar qualquer intenção de Amanda para descer de categoria… A não ser que Amanda tope esperar o resultado do combate entre Holm e De Randamie pelos penas femininos e tentar a sorte em categorias ACIMA da sua.

[totalpoll id=”58569″]



IBlackbelt
Categorias
EspeciaisLutasMMAMMA femininoMMA InternacionalUFC

Paulistano, São Paulino, baterista, perito em TI, fanático por lutas e viciado em games. Colunista e redator Nocaute Na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    dezesseis − 9 =

    RELACIONADO POR