Retrospectiva 2015 – UFC

O ano de 2015 foi um ano muito agitado em termos de mudanças no UFC, principalmente se tratando de campeões. Para que você não fique perdido em meio a...

O ano de 2015 foi um ano muito agitado em termos de mudanças no UFC, principalmente se tratando de campeões. Para que você não fique perdido em meio a tanta transformação, organizamos para nossos leitores uma retrospectiva caprichada de todas as categorias do principal evento de lutas do mundo. Confira:

PESADOS



Em junho, Fabrício Werdum venceu Cain Velásquez se tornando o campeão dos Pesados. Em seguida, foi anunciada a revanche para o mexicano.

Fabrício Werdum finalizando Cain Velasquez (Foto: Porta do Vale Tudo)

Fabrício Werdum finalizando Cain Velasquez (Foto: Porta do Vale Tudo)

MEIO-PESADOS

O ano começou com Jon Jones vencendo Cormier por decisão e mantendo o cinturão. Ainda em janeiro, Anthony Johnson vencia Gustafsson em luta válida pelo Title Shot da categoria. Com o cinturão vago devido a saída de Jon Jones, Cormier enfrentou e venceu Johnson, se tornando o novo campeão da divisão. No início de outubro, Cormier defendeu pela primeira vez seu cinturão e venceu Gustafsson.

MÉDIOS

No final de janeiro, o esperado retorno de Anderson Silva, que venceu Nick Dias por decisão. Em seguida, o brasileiro atestou positivo no exame anti-doping, e a luta se tornou sem resultado. Em abril, Rockhold finalizou Lyoto Machida, crescendo na categoria. Em maio, Chris Weidman defendeu seu cinturão mais uma vez e nocauteou Vitor Belfort. Em junho, Yoel Romero nocauteou Lyoto Machida subindo ainda mais na divisão. No início de novembro, Vitor Belfort venceu Dan Henderson, voltando a figurar entre os melhores da categoria. Em dezembro, Rockhold nocauteou Weidman e se tornou o novo campeão dos Médios. Na mesma noite, Romero venceu Ronaldo Jacaré garantindo o Title Shot.

MEIO-MÉDIOS

No final de maio, Carlos Condit venceu Thiago Pitbull garantindo o Title Shot. Pela primeira vez, Robbie Lawler defendeu seu cinturão, em julho, contra Rory MacDonald. Lawler saiu vencedor.

LEVES

Donald Cerrone venceu Myles Jury no início do ano e começou a trilhar seu caminho rumo ao Title Shot da categoria. Ainda no mesmo mês de janeiro, Cowboy vencia mais uma, dessa vez contra Ben Henderson, dando assim, mais um passo para a cinta. Em março, Rafael dos Anjos vencia Anthony Pettis conquistando o cintutão. Em maio, Donald Cerrone venceu sua terceira luta seguida, contra John Makdessi, se qualificando ainda mais para o título. Em dezembro Rafael defendeu seu cinturão pela primeira vez e nocauteou Cerrone.

PENAS

McGregor derrotou Dennis Siver ainda em janeiro, se tornando o próximo desafiante ao cinturão de José Aldo. No início de abril, Chad Mendes nocauteou Ricardo Lamas, se mantendo entre os top’s da categoria. Em maio, Frank Edgar venceu Uriah Faber por decisão unânime, trilhando seu caminho para o Title Shot. Com uma lesão sofrida pelo campeão, McGregor enfrentou Chad Mendes pelo cinturão interino da categoria e saiu vencedor, em julho. Em 11 de dezembro, Frank Edgar nocauteou Chad Mendes, garantindo sua disputa de cinturão. No dia seguinte, José Aldo foi nocauteado pelo “falastrão” McGregor, que calou o mundo e se tornou campeão.

Conor McGregor nocauteando José Aldo (Foto: UFC/Divulgação)

Conor McGregor nocauteando José Aldo (Foto: UFC/Divulgação)

GALOS

Renan Barão teve sua aguardada revanche contra TJ Dilashaw em julho mas, saiu derrotado e o campeão manteve seu cinturão.

MOSCAS

Em abril, Demetrious Johson fez sua primeira defesa de cinturão do ano, vencendo Kyoji Horiguchi. Em maio, John Dodson venceu mais uma, dessa vez contra Zach Makovsky, se mantendo entre os melhores, e cada vez mais se qualificando para uma nova disputa de título. No início de setembro, Demetrious Johson enfrentou novamente John Dodson, e manteve o cinturão.

GALOS FEMININO

No final de fevereiro, Ronda Rousey defendeu seu título contra Cat Zingano, a finalizando em 14 segundos. Na mesma noite “uma tal” de Holly Holm vencia Raquel Pennington por decisão. Em julho, Holly Holm venceu Marion Reneau, se qualificando ainda mais na categoria. No início de agosto, a atual campeã nocauteou Bethe Correia. Em seguida foi anunciado que Ronda Rousey enfrentaria Holly Holm. Em novembro, Holm venceu Ronda e chocou o mundo ao se tornar a nova campeã da categoria.

Holly Holm (Foto: UFC/Divulgação)

Holly Holm (Foto: UFC/Divulgação)

PALHA FEMININO

Em março, Joanna Jedrzejczyk vencia Carla Sparza conquistando o cinturão da categoria. Em junho, Joanna defendeu seu cinturão pela primeira vez, contra Jessica Penne, saindo vitoriosa. Em novembro, Jedrzejczyk venceu Valerie Letourneau por decisão unânime em uma luta espetacular, mantendo seu cinturão.

Como puderam perceber, realmente foi um ano agitado. E em 2016? Quais serão as principais mudanças?

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebookhttps://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Ton Freitas.



Categorias
Lutas

Mineiro de Ubá, praticante de caratê, e formado em Produção Multimídia. Fã de MMA desde 2005, editor da galeria dos Campeões do UFC e redator de MMA Internacional.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    catorze − 12 =

    RELACIONADO POR