Robbie Lawler, o implacável

Robbie “ruthless” Lawler, nasceu em San Diego (Califórnia). Aos 9 anos começou seu envolvimento com as artes marciais, mais precisamente no karatê. Aos 10 anos mudou-se para Bettendorf (Iowa)...

Robbie “ruthless” Lawler, nasceu em San Diego (Califórnia). Aos

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

9 anos começou seu envolvimento com as artes marciais, mais precisamente no karatê. Aos 10 anos mudou-se para Bettendorf (Iowa) e mais tarde passou a frequentar a Bettendorf High School, chegando a receber algumas premiações estaduais relacionadas ao wrestling. Aos 16 anos passou a treinar com Pat Miletich. Lawler lutou pelo MMA amador em duas oportunidades e nocauteou seus dois oponentes. Aos 19 anos fez sua estréia no MMA profissional, nocauteando seu adversário. À partir daí alcançou um cartel de 4-0, ganhando assim uma oportunidade no UFC.



Fez sua estréia no UFC em 2002, no UFC 37, vencendo Aaron Riley por decisão unânime. Na sequência, nocauteou mais dois oponentes, Steve Berger e Tiki Ghosn, até conhecer sua primeira derrota. Pete Spratt, no UFC 42, foi o homem responsável por fazer o “ implacável” conhecer sua primeira derrota. Na sequência, Lawler venceu Chris Lytle, mas logo depois foi nocauteado por Nick Diaz e finalizado por Evan Tanner (estréia nos pesos médios). Após 3 derrotas em 4 lutas, Lawler acabou ganhando sua demissão do Ultimate.

Após a demissão do UFC, Robbie Lawler voltou a iniciar sua trajetória em eventos menores, foi campeão peso médio do Superbrawl e do Icon Sport. Depois de uma derrota para Jason Miller, “ruthless” emplacou uma sequência de 6 lutas sem perder, nocauteando 5 oponentes e um “no contest”. Nesse espaço de tempo, voltou a ganhar o cinturão do Icon Sport, ganhou o cinturão do Elite XC ao nocautear Murilo Rua, além de defender este último em mais uma oportunidade.

Após a grande sequência de 6 lutas sem ser derrotado, voltou a dar as caras nos grandes eventos, ganhando uma oportunidade no Strikeforce, sem saber que ali seria a pior fase de sua carreira. Fez sua estréia contra Jake Shields e foi finalizado com uma guilhotina ainda no primeiro round. Na sequência nocauteou Melvin Manhoef (nocaute do ano pelo Sherdog), foi derrotado por Renato Babalu, nocauteou Matt Lindland, foi finalizado por Ronaldo Jacaré (luta válida pelo cinturão dos pesos médios), perdeu para Tim Kenndey, nocauteou Adlan Amagov e terminou sua trajetória no evento sendo derrotado por Lorenz Larkin. Nessa passagem pelo Strikeforce, terminou com o saldo negativo em seu cartel, vencendo apenas 3 das 8 lutas que disputara, saindo derrotado nas outras 5 oportunidades.

Lawler campeão do UFC (Foto:Reprodução)

Lawler campeão do UFC (Foto:Reprodução)

 

Depois da fraca passagem pelo Strikeforce, “ruthless” retornou ao UFC e aos pesos meio médios. Afiado pela American Top Team, na estréia nocauteou Josh Koscheck em apenas 1 minuto e 3 segundos, depois bateu Bobby Voelker (nocaute) e Rory MacDonald (decisão dividida), ganhando assim uma oportunidade pelo cinturão dos meio médios do UFC.

Em 15 de março de 2014, no UFC 171, enfrentou Johny Hendricks em luta válida pelo cinturão. Após 5 rounds alucinantes, Henricks fora declarado vencedor, resultado contestado por muita gente.

Nos 4 meses seguintes, Lawler esteve em ação em duas oportunidades, nocauteando Jake Ellenberger e vencendo Matt Brown por decisão unânime, de forma incontestável, ganhando assim uma nova oportunidade de lutar pelo cinturão.

No UFC 181, voltara a enfrentar o campeão, Hendricks, e dessa vez não deixou a oportunidade passar. Após novamente 5 rounds eletrizantes, venceu o campeão por decisão dividida e tornou-se o primeiro lutador da American Top Team a conquistar o cinturão do Ultimate.

Robbie Lawler tem 36 lutas em seu cartel, venceu 25 (19 nocautes, 1 finalização e 5 por decisão), perdeu 10 (1 nocaute, 5 finalizações e 4 por decisão) e 1 “no constest”. É o segundo lutador do UFC a fazer mais lutas até conseguir tornar-se campeão (14), atrás apenas do atual campeão dos pesos leves, o brasileiro Rafael Dos Anjos (18). Lawler voltará ao octógono no dia 11 de julho, no UFC 189, para defender seu cinturão contra o canadense Rory MacDonald.

 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

 

Escrito por Kaio Teixeira Lima



Categorias
EspeciaisMMA Internacional

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede, sonha em seguir carreira na área esportiva; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral (principalmente MMA, futebol e basquete); Praticante de MMA e muay thai;
Sem Comentários

Responder

*

*

vinte + dezessete =

RELACIONADO POR