Sétimo embate entre Luciano “Todo Duro” Torres e Reginaldo “Holyfield” Andrade termina por pontos.

Após 11 anos, duas figuras folclóricas do boxe nacional subiram no ringue para protagonizar o 7º embate daquela que foi considerada por muitos como a maior rivalidade do boxe...
Pesagem ocorrida antes da luta. (Jedson Nobre l Folha de Pernambuco).

Pesagem ocorrida antes da luta. (Jedson Nobre l Folha de Pernambuco).

Após 11 anos, duas figuras folclóricas do boxe nacional subiram no ringue para protagonizar o 7º embate daquela que foi considerada por muitos como a maior rivalidade do boxe nordestino e que foi chamada pela imprensa local como a “Luta do Século”. Estamos falando do pernambucano Luciano “Todo Duro” Torres, de 50 anos, e o baiano Reginaldo “Holyfield” Andrade, de 49 anos. A luta ocorreu na noite desta terça-feira (11) no município de Recife, no Clube Português, e desta vez quem levou a melhor foi o pernambucano “Todo Duro”. O lutador de Pernambuco teve o braço levantado após a decisão unânime dos árbitros laterais. A peleja contou com seis rounds. Na 1ª etapa, “Holyfield” chegou a derrubarTodo Duro”, porém o pernambucano mostrava mais velocidade nos deslocamentos em cima do quadrilátero, qualidade que fez a diferença nos rounds seguintes. Reginaldo “Holyfield” sentiu a perda de peso e não aguentou o ritmo imposto por “Todo Duro”. O baiano, inclusive, foi punido com a perda de dois pontos por deixar cair o protetor bucal de forma proposital para que pudesse recuperar o fôlego. Após a vitória anunciada em favor de “Todo Duro” a torcida local que apoiava o pernambucano comemorou muito e o ringue acabou caindo. Felizmente, ninguém saiu ferido. No retrospecto entre os dois, vantagem do pernambucano: “Todo Duro” tem quatro vitórias, enquanto Holyfield tem três.

Todo Duro e Holyfield perdem a compostura e promovem uma briga na pesagem que antecedeu a luta em 1998 (Carlos Santana/Ag. A TARDE).

Todo Duro e Holyfield perdem a compostura e promovem uma briga na pesagem que antecedeu a luta em 1998 (Carlos Santana/Ag. A TARDE).

A rivalidade entre os dois é antiga e ganhou contornos cômicos: “Todo Duro” promovia brincadeiras constantes e fazia piadas com o rival que respondia a altura as provocações. Os lutadores chegaram a sair na mão em uma entrevista televisionada e na pesagem anterior a luta ocorrida em 1998.



Siga o Grupo MundoMMA no Facebookhttps://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Luiz Fernando Knoll Junior



Categorias
Boxe Nacional e InternacionalLutas

Entusiasta da Nobre Arte e do MMA desde tenra idade. Posso me gabar de ter nascido em uma geração que acompanhou as lutas de Mike Tyson, Maguila, Holyfield, Foreman, Roy Jones Jr, Popó, entre outros e de ter acompanhado os primórdios do MMA (antigo Vale Tudo), desde o chute de Gerard Gordeau em Teila Tuli, o massacre que Rickson Gracie promoveu no Japão, até os dias de hoje, com atletas marciais completos como Jon Jones. Nasci em Curitiba, terra da Chute Boxe e de valorosos guerreiros e espero trazer um pouco dessa experiência para os leitores do Nocaute na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    1 + dez =

    RELACIONADO POR