Shooto: Olivieri supera revés no TUF e lesão; Luciana quer alçar voos mais altos com título

O clube Hebraica, no Rio de Janeiro, recebe a primeira edição do Shooto Brasil neste domingo, dia 19 de abril, a partir das 19h (horário de Brasília). Nas duas...
O clube Hebraica, no Rio de Janeiro, recebe a primeira edição do Shooto Brasil neste domingo, dia 19 de abril, a partir das 19h (horário de Brasília). Nas duas lutas principais, dois atletas muito experientes e respeitados da academia Nova União entram no cage do Shooto 53 em busca de objetivos semelhantes, em momentos de crescimento.

Na luta principal, Felipe Olivieri enfrenta Álvaro Pastor na categoria até 70kg, invicto desde que bateu na trave na eliminatória do The Ultimate Fighter Brasil II, em 2013. Na co-luta da noite, Luciana Pereira disputa o cinturão feminino até 61kg contra Priscila Matias, também sem perder desde 2013. Os ingressos para o evento custam R$ 20 e podem ser adquiridos na Academia Upper, no Flamengo. O Canal Combate transmite ao vivo.

Em janeiro de 2013, Felipe Olivieri tentou vaga na segunda edição do TUF Brasil, mas acabou derrotado por Neilson Gomes na luta eliminatória e não entrou na casa. Faixa-preta de jiu-jitsu, ele passou a concentrar mais nos treinos de muay thai com o campeão do WGP Emerson Falcão e no boxe, liderado na Nova União por Giovanni Diniz.

Os resultados não demoraram a aparecer e, no mesmo ano, conseguiu dois nocautes no primeiro round. Porém, a alegria deu lugar à incerteza, quando uma lesão no ombro causada por excesso de treinos o fez parar por um longo tempo. Agora, ele encara a luta principal do Shooto 53 como uma oportunidade de mostrar ao público um atleta mais completo.

“Eu estava treinando muito por causa da minha vontade em mostrar para todo mundo que eu podia apresentar um MMA de alto nível. Machuquei o ombro por causa desse excesso de vontade e acabei ficando mais de um ano parado. Agora estou confiante para voltar a lutar, vencer novamente e revelar ao público no ginásio como eu consegui evoluir no boxe. Apesar da minha base ser o jiu-jítsu, eu me dediquei muito aos treinos de muay thai e kickboxing na Nova União. As pessoas gostam de ver ação e é isso que quero mostrar para elas no Shooto”, conta.

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

O início da carreira de Felipe Olivieri, hoje com 29 anos, foi há exatamente uma década. Depois de servir ao Exército Brasileiro, o atleta ingressou na academia Boxe Thai, sob o comando do falecido e respeitado mestre Luiz Alves, onde encontrou o amigo pessoal e atual companheiro de treinos na Nova União Johnny Eduardo. Com 13 vitórias e quatro derrotas na carreira, Olivieri lembra do início de carreira complicado para se motivar e vencer Álvaro Pastor no Shooto Brasil 53.

“Com o mestre Luiz Alves e o Johnny, comecei a pensar em dar passos maiores, como profissional, mas era muita dureza no início. Tanto nos treinos, só com casca grossa, quanto nos eventos, que não tinham uma estrutura como o Shooto. Mas lembro com carinho do Marlon Sandro e do José Aldo, novos ainda e com muita disposição, vontade de vencer sempre. Isso tudo me incentivava a superar as barreiras. Sei que todas as lutas trazem muitas responsabilidades, mas essa vai ser especial por ser a minha volta. Estudei o adversário, sei que é um finalizador, e estou preparado para vencer esse importante combate”, comenta Olivieri.

Cinturão feminino e uma chance para mudar de vida

Na co-luta principal do Shooto 53, Luciana Pereira, de 34 anos, vê a chance de disputar o cinturão feminino até 61kg contra Priscila Matias como uma oportunidade de mudar de vida. A atleta da Nova União vislumbra nova fase na carreira em caso de vitória e almeja migrar para eventos internacionais como aconteceu com diversos campeões do Shooto Brasil, como Dudu Dantas, Hacran Dias e Hernani Perpétuo, entre outros.

“Eu estou muito feliz em disputar o cinturão da categoria galo do Shooto. É uma chance única na minha vida e um grande sonho. Estou treinando muito, determinada e focada. Todo mundo que ganha um cinturão do Shooto teve uma porta aberta para lutar em eventos internacionais e acho que chegou a minha vez. Estou há muito tempo batalhando para isso. Vou com tudo em busca desse tão sonhado cinturão”, avisa a atleta, que possui um cartel no MMA de cinco vitórias e três derrotas, além de um empate.

Contra Priscila Matias, cujo cartel é de sete vitórias, sendo seis por finalização, e quatro derrotas, Luciana Pereira afirma que vai procurar anular o jiu-jítsu da adversária, além de colocar em prática sua principal arma: o muay thai. Graduada também pelo Mestre Luiz Alves, a atleta da Nova União quer dedicar o cinturão aos amigos de treino.

“Quando meu mestre faleceu, teve uma reviravolta na minha carreira. Fui treinar na Nova União e o Dedé (Pederneiras, líder da equipe) me acolheu muito bem. Treinava com os meninos, o (José Aldo) Junior, o Léo Santos e, quando eles foram ganhando reconhecimento, eu também imaginava que poderia chegar lá. Sou muito fã, me espelho bastante neles e quero vencer por mim e também pela minha equipe, que é minha família. A minha adversária vai querer colocar a luta para baixo, mas minha estratégia vai ser ficar em pé para uma boa trocação”, finaliza Luciana.

(Foto: Divulgação/ Shooto Brasil)

(Foto: Divulgação/ Shooto Brasil)

A pesagem oficial do Shooto 53 acontece no sábado, 18 de abril na Academia Upper (Rua Marquês de Abrantes, 96), no bairro do Flamengo, às 12h, mesmo local onde os ingressos estão sendo vendidos.

Shotoo Brasil 53

Data: Domingo, 19 de abril de 2015
Horário: 19h (Ao vivo no Canal Combate)
Local: Clube Hebraica Rio
Endereço: Rua das Laranjeiras 346 – Laranjeiras, Rio de Janeiro
Venda de ingressos: R$ 20 – Academia Upper – Rua Marques de Abrantes, 96 – Flamengo/RJ

Card de lutas

Até 70kg: Álvaro Pastor (SIAM) x Felipe Olivieri (Nova União)
Até 61kg: Priscila de Souza Matias (PRVT) x Luciana Pereira (Nova União) – disputa de cinturão
Até 61kg: Eliel Topete Dourado (BPT Bulldogs Gym) x Luciano Benício (Nova União)
Até 66kg: Paulo de Laia Almeida (BPT Bulldogs Gym) x Eliandro PQD (Nova União)
Até 70kg: Osmar Junior Sequela (BPT Bulldogs Gym) x Alcides Nunes (Team Laerte Barcelos)
Até 66kg: Rafael Santana Mota (BPT Bulldogs Gym) x Kauê Fernandes Pinheiro (Nova União)
Até 66kg: Marco Antonio Prado Nenê (Baixinho Team) x Felipe Valentim Jesus (Nova União)
Até 57kg: Julio Splinter (Brazilian Top Team) x Ronaldo Candido de Oliveira (Nova União)
Até 57kg: Augustin Zás Presa (Baixinho Team) x Heider Prais Quina (Nova União)
Até 52kg: Dyllan Alves do Nascimento (BPT Bulldogs Gym) x Jhonata de Souza da Silva (Nova União)
Até 52kg: Danilo Gomes Correia (Pejor) x Claudio Coutinho (Nova União)

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebookhttps://on.fb.me/18HEkvH

 


Categorias
LutasMMA Nacional

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

vinte + quinze =

RELACIONADO POR