Sob a mira de Dana White, Thiago Moisés defende cinturão do RFA pela primeira vez

Dono de uma das finalizações mais fantásticas do ano, por ‘helicóptero’ (chave de braço com rolamento) sobre David Castillo, no combate em fevereiro que garantiu o cinturão dos leves...
(Foto: Rob Norbutt/RFA)

Dono de uma das finalizações mais fantásticas do ano, por ‘helicóptero’ (chave de braço com rolamento) sobre David Castillo, no combate em fevereiro que garantiu o cinturão dos leves do RFA, Thiago Moisés retorna ao cage da organização sexta-feira (3/6), nos Estados Unidos, para a primeira defesa de título. O Esporte Interativo transmite o evento ao vivo, a partir das 23h.

Motivação não faltará ao atleta da American Top Team/011 MMA Team na empreitada da vez. O presidente do UFC Dana White estará no evento para acompanhar as principais lutas e gravar um novo episódio do ‘Looking for a Fight’, reality show que protagoniza angariando novos talentos ao redor do mundo.

“Claro que essa ‘presença VIP’ empolga mais, mas primeiro tenho fazer meu trabalho como campeão do RFA da melhor forma possível. Não adianta ele (White) estar lá e eu perder”, afirma o brasileiro.

“MMA é um passo de cada vez. Um vacilo e você está acabado. Confio que meu trabalho proporcionará boas consequências naturalmente. Mas não dá pra negar que é a chance de ouro para impressionar o cara”, completa.

No desafio da vez, Moisés enfrentaria o ex-UFC Ernest Chavez. Mas a apenas uma semana do combate, uma lesão forçou a retirada do contender original do desafio, que acabou substituído Jamall Emmers.

“A mente de um campeão não deve se abalar com essas coisas. Mudanças de oponente têm sido comum em todos os eventos e temos de saber lidar com isso. Durante o camp me esforço ao máximo para me adaptar em qualquer condição, seja física, técnica ou psicológica”, ressalta Moisés.

(Foto: Rob Norbutt/RFA)

(Foto: Rob Norbutt/RFA)

Se a modificação repentina não gera apreensão, a tática do campeão precisou ser alterada.

“Ele (Emmers) foge um pouco das características do que treinávamos. É um wrestler mais clássico, usa bem o jogo de abafar. Mas novamente fiz o camp na 011 MMA Team (em São Paulo) e American Top Team (em Miami). São duas das equipes mais técnicas do mundo. Estou bem guarnecido e com recursos de sobra para usar onde quer que o combate se desenvolva”, disse o lutador.

Após garantir o posto de ‘melhores do ano’ com a finalização rara por ‘helicóptero’ no combate mais recente, Moisés ressalta ter mais diferenciais.

“Gosto de sempre ter cartas na manga. Da última vez fez a diferença. Meu foco e vencer a luta. Mas se tiver oportunidade, pode ter certeza que vou deixar mais gente de boca aberta de novo (risos)”.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebookhttps://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebookhttps://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
LutasMMA InternacionalRFA

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

20 − vinte =

RELACIONADO POR