TUF 18: Dana White foi mais longe, ainda!

Fomos todos privilegiados com a entrada das mulheres no TUF 18. Creio poder falar por todas as mulheres – praticantes ou não, o quanto esse momento significa para nós;...

Fomos todos privilegiados com a entrada das mulheres no TUF 18. Creio poder falar por todas as mulheres – praticantes ou não, o quanto esse momento significa para nós; sermos reconhecidas no que parecia ser para sempre um verdadeiro “clube do bolinha”, melhor ainda, o Chefão foi quem chamou.

Sim, tenho meus lutadores favoritos, lutadoras favoritas, estilos que admiro e outros que questiono, mas uma coisa ficou bem clara e além de qualquer possível dúvida para o mundo: Tate VS Rousey; uma luta (drama) sem fim.



Essa é uma das coisas que não se pode deixar passar, especialmente quando falamos de mulheres, mais ainda quando falamos de mulheres lutadoras do MMA – o drama. É claro, serve para encurtar os estopins e fazer com que a batalha seja sangrenta, mas temo que todos tenhamos que ter cautela, pois um dramalhão pode vir a cansar, e como boa acompanhante deste mundo UFC, MMA, TUF, etc e também sendo uma mulher praticante de artes marciais, espero que consigam se focar 100% no esporte.

Foto: Divulgação UFC

Foto: Divulgação UFC

Digo isso pois quem acompanhou, com certeza notou a tensão que poderia ser cortada por uma faca no encontro entre as duas treinadoras Ronda Rousey e Miesha Tate. Tate conta em seu blog que tudo fora orquestrado pelo próprio senhor White – desde reter a informação de que Cat Zingano (uma das treinadoras originalmente) não poderia participar por ter tido uma séria lesão no joelho até a escolha e colocação da própria Tate no programa (que trouxe em sua equipe, o namorado Bryan Caraway, também lutador). Ela também conta a razão pela qual havia resolvido se retirar dos tatames e octógonos temporariamente: Rousey.

Esta será uma temporada marcada por uma competição interna, o difícil é dizer qual das duas quer ver mais sangue. A grande queridinha, Ronda tem os cinturões, títulos e aparentemente a graciosidade de uma dama – quando exigido em suas entrevistas, pelo que notei, Miesha já prefere ser mais aberta e um tanto menos graciosa,  aproveitando toda a chance que tem para tentar enfurecer a rival.

Ao decorrer do programa, Ronda ganhou na sorte a liberdade de escolha da primeira luta, decidiu começar com as mulheres e dividir as equipes. Já para a primeira luta, Rousey escolheu as primeiras colocadas para lutar.

Para quem ficou na dúvida, a equipe de Ronda Rousey é: 1. Shayna Baszler, 2. Jessamyn Duke, 3. Peggy Morgan, 4. Jessica Rakoczy; homens: 1. Chris Beal, 2. David Grant, 3. Anthony Gutierrez e 4. Michael Wooten.

Ja a equipe de Miescha Tate ficou com: 1. Julianna Peña (amiga de Tate), 2. Sarah Moras, 3. Raquel Pennington, 4. Roxanne Modafferi; homens: 1. Cody Bollinger, 2. Chris Holdsworth, 3. Josh Hill e 4. Tim Gorman.

O terceiro episódio vai ao ar nesta terça-feira(17).

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta nossa página no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

 

Escrito por Tatiana Sperb Goldberg



Categorias
LutasUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

2 × dois =

RELACIONADO POR