UFC 196: Diaz para McGregor e o finaliza no Round 2; Miesha Tate destrona Holly Holm

Noite das surpresas. Assim pode ser resumido o UFC 196, que rolou lá na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas. Uma nova campeã e uma moral abalada dentro...
Nate Diaz comemora a vitória sobre Conor McGregor (Foto: Josh Hedges/Zuffa via Getty Images)

Nate Diaz comemora a vitória sobre Conor McGregor (Foto: Josh Hedges/Zuffa via Getty Images)

Noite das surpresas. Assim pode ser resumido o UFC 196, que rolou lá na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas. Uma nova campeã e uma moral abalada dentro do evento, brasileira pedindo title shot e duelo 100% tupiniquim. Rolou tudo isso no evento de hoje e você vai saber dos fatos mais importantes agora!

Luta principal: (C – FW) Conor McGregor x #5 (LW) Nate Diaz

Nate Diaz (em cima) aplicando o mata-leão que finalizou Conor McGregor (Foto: Christian Petersen/Zuffa LLC via Getty Images)

Nate Diaz (em cima) aplicando o mata-leão que finalizou Conor McGregor (Foto: Christian Petersen/Zuffa LLC via Getty Images)

Conor McGregor entrou como imbatível, como o atual rei do UFC, aquele que aceita qualquer desafio em qualquer peso. Mas ele pagou caro por isso. A luta se desenhava como o imaginado por muitos, Conor pressionando, se movimentando bastante e abusando de golpes rodados e de seus potentes socos de esquerda. No primeiro round, Nate Diaz mal viu a cor da bola. Sofreu com os golpes do irlandês, que abriram um ferimento em seu supercílio. Mas, os irmãos Diaz sempre foram conhecidos por duas coisas: Seu jeitão e por aguentar muita pancada. E Nate aguentou, e aguentou muito. Além do primeiro round, que ele perdeu, ele perdeu também durante boa parte do segundo. A luta ficou em pé por bastante tempo, até a hora em que Diaz resolveu tentar clinchar, cinturar e colocar a luta pra baixo. Ele conseguiu, mas logo Conor se safou e a luta voltou em pé. Mas depois disso, Nate acertou bons golpes em Conor, que ficou tonto e, desesperado, tentou levar a luta para o chão e acabou se dando mal. Diaz inverteu a posição, ficou por cima e bateu bastante no irlandês, que deu as costas e foi pego em um mata-leão justo. Nate Diaz fez a alegria de milhões de fãs ao redor do mundo, de vários outros lutadores e a sua própria. Disse “não estar surpreso”, em entrevista para Joe Rogan e, agora, se coloca em posição de pedir o que quiser para o UFC. Talvez, Rafael dos Anjos esteja em seu caminho em um futuro próximo, para uma disputa de cinturão. Já Conor McGregor não perde seu cinturão peso-pena, mas a sua moral cai – e muito – no evento. Nate Diaz levou o bônus de performance da noite e ambos (ele e McGregor) ganharam o bônus de luta da noite.



Co-evento principal: (C) Holly Holm x #2 Miesha Tate

Miesha Tate é a nova campeã peso-galo. (Foto: Getty Images)

Miesha Tate é a nova campeã peso-galo. (Foto: Getty Images)

Miesha Tate tinha uma missão difícil pela frente. Ela não era favorita, não tinha vantagem física, mas tinha muita vontade. E uma estratégia clara e bem definida. Tão clara, que este humilde redator a detalhou ao falar de Tate: Derrubar e usar o jiu-jitsu para vencer o combate. Nos primeiros cinco minutos, muito estudo e vitória para Holly Holm por ter sido um pouco mais agressiva. No segundo round, Tate foi amplamente superior, dominou Holm no chão e quase conseguiu a finalização. Tamanha superioridade lhe rendeu dois pontos de vantagem no round. No terceiro e no quarto round, o panorama foi parecido com o primeiro. Em ambos, Holm foi vencedora. No quinto round, veio a consagração de uma carreira, um momento para a história e a realização de um sonho de Miesha Theresa Tate: Ela estudou bastante e, no final do round, conseguiu derrubar Holm, pegou em um mata-leão muito justo e deixou a então campeã apagada. Miesha Tate é a mais nova campeã do UFC. Depois de já ter batido na trave, ter perdido duas vezes para sua arqui-rival, Ronda Rousey, e quase ter se aposentado, ela deu a volta por cima e conseguiu o maior triunfo de sua carreira: O título de campeã do UFC. Além do cinturão, Miesha Tate também levou 50 mil dólares pelo bônus de performance da noite.

Amanda Nunes passa trabalho no final, mas vence Valentina Shevchenko

Amanda Nunes derrotou Valentina Shevchenko (Foto: MMAFighting)

Amanda Nunes derrotou Valentina Shevchenko (Foto: MMAFighting)

A brasileira Amanda Nunes entrou no Octógono com seu objetivo bem traçado: Vencer Valentina Shevchenko e pedir a disputa de cinturão. A tarefa não era fácil e ela percebeu isso logo de cara. O primeiro round foi de muito estudo. Valentina tinha a sua estratégia clara: O contra-ataque. Mas no fim do round, Amanda a derrubou e garantiu o 10-9. No segundo, a “Leoa” levou “Bullet” para o chão rapidamente e manteve-se dominando por cima durante todo o período e venceu também. No terceiro, a situação se inverteu. Foi Shevchenko que dominou as ações por cima, chegou a ter uma boa chance de finalizar a luta, mas não aproveitou. Vitória por decisão unânime de Amanda Nunes, que emplaca uma sequência de três seguidas e pediu a disputa de cinturão. Já para Valentina Shevchenko, é uma freada em sua ascenção meteórica na organização.

Erick Silva começa bem, mas é nocauteado por Nordine Taleb

Nordine Taleb nocauteou Erick Silva (Foto: MMAFighting)

Nordine Taleb nocauteou Erick Silva (Foto: MMAFighting)

A mudança de Erick Silva para a Kings MMA parecia que ia trazer bons frutos logo na primeira luta sob a tutela do mestre Rafael Cordeiro. O capixaba começou muito bem o combate contra o canadense Nordine Taleb. Estrategista e com uma postura bem diferente de suas lutas anteriores, ele atacava somente no momento certo e abusava dos chutes baixos para atacar o adversário. Taleb fazia boas fintas e se movimentava bem na frente do brasileiro e conseguiu equilibrar as coisas, mas não venceu o primeiro round. Há de se ressaltar um momento de pura falta de fair play de Erick que, após uma sequência, foi tocar as luvas com Nordine e com a mesma mão, atacou o adversário sem defesa. No segundo, parecia que a situação se manteria. Erick voltou um pouco mais agressivo, mas pagou por isso. Ele soltou um chute, Taleb defendeu e encaixou um direto que apagou o brasileiro na hora. Nordine Taleb se recuperou de sua última derrota, para Warlley Alves. Já Erick Silva tem uma sequência de duas derrotas consecutivas.

Em duelo brasileiro, Vitor Miranda nocauteia Marcelo Guimarães

Vitor Miranda comemora a vitória sobre Marcelo Guimarães (Foto: MMAFighting)

Vitor Miranda comemora a vitória sobre Marcelo Guimarães (Foto: MMAFighting)

Em uma rara luta entre dois brasileiros no Ultimate, Vitor Miranda e Marcelo Guimarães proporcionaram um duelo de estilos. Vitor é um condecorado striker, com altas graduações em diferentes artes marciais. Marcelo é faixa-preta de jiu-jitsu. E o que se viu foi uma tentativa de imposição de estratégias. Marcelo foi muito bem ao tentar travar Vitor no primeiro round, mas nas poucas brechas que deu, o ex-TUF Brasil 3 aproveitou e impôs a sua trocação, que lhe garantiu o primeiro round. No segundo, Marcelo voltou a agarrar Vitor, mas o que ele não esperava era que seu adversário lhe desse violentas cotoveladas na cabeça, que lhe deixaram tonto. Mais alguns golpes e o árbitro Chris Tognoni interrompeu o combate. Mais uma vitória para Vitor Miranda em sua trajetória no Ultimate e Marcelo Guimarães tem uma dura derrota depois de 20 meses longe das lutas.

RESULTADOS DO UFC 196:
05 de março, Las Vegas, Estados Unidos

CARD PRINCIPAL
Peso meio-médio: #5 (LW) Nate Diaz derrotou (C – FW) Conor McGregor por finalização (mata-leão) no Round 2;
Cinturão peso-galo: #2 Miesha Tate derrotou (C) Holly Holm por finalização (mata-leão) no Round 5;
Peso meio-pesado: Ilir Latifi derrotou #13 Gian Villante por decisão unânime;
Peso meio-pesado: #11 Corey Anderson derrotou Tom Lawlor por decisão unânime;
Peso-galo: #4 Amanda Nunes derrotou #10 Valentina Shevchenko por decisão unânime;

CARD PRELIMINAR
Peso meio-médio: Siyar Bahadurzada derrotou Brandon Thatch por finalização (katagatame) no Round 3;
Peso meio-médio: Nordine Taleb derrotou Erick Silva por nocaute no Round 2;
Peso-médio: Vitor Miranda derrotou Marcelo Guimarães por TKO no Round 2;
Peso-pena: #11 Darren Elkins derrotou Chas Skelly por decisão unânime
Peso-leve: Diego Sanchez derrotou Jim Miller por decisão unânime;
Peso-leve: Jason Saggo derrotou Justin Salas por TKO no Round 1;
Peso-pena: Teruto Ishihara derrotou Julian Erosa por TKO no Round 2;

BÔNUS DA NOITE
LUTA DA NOITE
: Conor McGregor x Nate Diaz
PERFORMANCES DA NOITE: Nate Diaz e Miesha Tate

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



IBlackbelt
Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

2 × 3 =

RELACIONADO POR