UFC 239: Jones vs Marreta – Resumo, resultados e bônus

Jon Jones e Amanda Nunes mantem seus títulos, Masvidal escreve o nome na história do UFC e Rockhold não é bem recepcionado na nova categoria
Amanda Nunes mantém cinturão dos galos e permanece como campeã em duas divisões (Foto: Reprodução)

Neste último sábado, 7 de junho, aconteceu o UFC 239, diretamente da T-Mobile Arena, em Paradise, Nevada, EUA. O evento contou com a presença de grandes estrelas da Organização. Além disso, três brasileiros estiveram em ação, sendo dois nas disputas de título, Amanda Nunes e Thiago Marreta, e Claudinha Gadelha no preliminar.

Na luta principal, o campeão Jon ‘Bones’ Jones colocou o cinturão meio-pesado em jogo contra o brasileiro Thiago Marreta. O desafiante falou que ia chocar o mundo e de certa forma chocou. Com uma movimentação lateral eficiente, contra-ataque com golpes muito potentes e velozes, deixou ‘Bones’ desconfortável e diria até temeroso. Jones foi pragmático, muitas vezes descuidado. Lutou para o gasto e quase pagou caro por isso. No final, ‘and still’. Jon Jones se manteve como campeão, vitória na decisão dividida (48-47/47-48/48-47), ampliando sua sequência sem derrotas, a maior do Ultimate (17). Já Marreta pode se orgulhar. Foi a luta mais difícil da carreira de um cara que é apontado por muitos como o maior de todos os tempos, o primeiro a conseguir vencê-lo (mesmo que na visão de apenas um dos juízes).



Imagem relacionada

Jones acerta bom chute, mas Marreta se mantém de pé (Foto: Reprodução)

No ‘co-main event’, Amanda Nunes voltou a defender o cinturão dos galos. A desafiante da vez foi a americana Holly Holm, a mesma que entrou para a história ao derrubar a lenda Ronda Rousey. Um duelo era um clássico entre duas ‘strikers’, uma que utiliza mais o volume de golpes contra a outra que aprecia mais a potência/precisão. Holm começou bem na sua proposta de jogo, mas aos poucos Amanda foi crescendo de produção. E quando a desafiante “dormiu no ponto”, ‘the lioness’ acertou um chute em cheio no rosto. Holly foi a ‘knockdown’, Amanda ainda acertou alguns golpes até que o juiz separou. Vitória por nocaute aos 4:10 do 1º round. Amanda aumenta ainda mais o seu legado e sem dúvidas já pode ser colocada como a maior de todos os tempos dentro do octógono. Por sua vez, Holm chegou à quarta derrota em cinco disputas de título. Terá que “remar” muito pra conseguir uma nova oportunidade.

Imagem relacionada

Amanda Nunes nocauteia Holly Holm na especialidade da americana, o chute na cabeça (Foto: Reprodução/ Yahoo Esportes)

No terceiro combate do card principal, Jorge Masvidal enfrentou Bem Askren pela categoria meio-médio. Não há muito que falar, já que o duelo acabou em apenas cinco segundos. Assim que o árbitro deu iniciou o combate, Masvidal correu na direção do oponente. Askren tentou entrar nas pernas para derrubar, mas acabou sendo surpreendido por uma joelhada voadora sinistra. Ainda deu tempo de dar dois socos antes que o juiz separasse. Vitória de Jorge Masvidal por nocaute aos 5 segundos de duelo. Com duas vitórias por nocaute sobre dois tops da divisão nos últimos dois confrontos, o atual #4 no ranking pode ter uma oportunidade de disputar o título. Já Askren chega a primeira derrota em 20 lutas, sendo da pior forma possível.

Resultado de imagem para masvidal x askren

Masvidal faz história ao aplicar o nocaute mais rápido da história, em cima de Ben Askren. aos 5 segundos de luta (Foto: Getty Images)

No segundo combate do card principal, Luke Rockhold fez sua estreia no meio-pesado, sendo recepcionado já pelo #6, o polonês Jan Blachowicz. O ex-campeão dos médios começou colocando pressão, deixando o adversário com as costas na grade e buscando levar o combate para o solo. Blachowicz não cedeu, defendeu bem a queda e manteve o confronto em pé. Após muito tentar, Rockhold perdeu força e os dois se separaram. O polonês, acostumado com a categoria e tendo bom preparo físico, se mantinha bem. Já Luke estava cansado. Daí em diante, Jan foi controlando a luta, sem passar por dificuldades, No segundo round, durante uma troca de socos, Blachowicz acertou no queixo e colocou o americano pra beijar a lona. Vitória por nocaute aos 1:39 do 2º round. O polonês deve entrar no top 5 da categoria e talvez ter até a oportunidade pelo cinturão. Apenas Dominick Reyes pode tomar o seu lugar. Já Luke, após tanto falar mal da divisão dos 93 kgs, acabou não tendo a estreia dos sonhos.

Resultado de imagem para blachowicz vs rockhold

Luke Rockhold estreia nos meio-pesados e é nocauteado por Jan Blachowicz (Foto: Reprodução/ Las Vegas Review-Journal)

Na abertura do card principal, Michael Chiesa enfrentou o interminável Diego Sanchez pela categoria meio-médio. O combate, apesar de ter ido até o terceiro round, não teve tanta coisa a ser destacada. Foi praticamente todo disputado no grappling. Os dois lutadores colocaram suas habilidades na luta agarrada para ser testada. Sanchez tinha muita raça e uma boa técnica, mas a qualidade e o preparo físico de “Maverick” fizeram a diferença. O campeão do TUF 15 dominou completamente o duelo. No fim, vitória de Chiesa por decisão unânime (triplo 30-26). É a segunda vitória de Michael após subir dos leves. Talvez consiga entrar no top 15 da categoria. Diego Sanchez foi o primeiro campeão do TUF, realizada lá em abril de 2005. As marcas de 14 anos de tantas guerras já está fazendo efeito. Óbvio que cada atleta sabe do seu corpo e de seu tempo de parar, ninguém de fora deve estar dizendo o que se deve ou não fazer, mas talvez seja hora de ‘Nightmare’ pensar seriamente em descansar.

Resultado de imagem para michael chiesa vs diego sanchez

Michael Chiesa dominou completamente Diego Sanchez no duelo entre campeões de TUF (Foto: Reprodução/ MMA Junkie)

RESULTADOS

Card Principal

Meio-Pesado: Jon Jones venceu Thiago Marreta por decisão dividida (48-47/47-48/48-47);
Galo-Feminino: Amanda Nunes nocauteou Holly Holm aos 4:10 do 1º round;
Meio-Médios: Jorge Masvidal nocauteou Ben Askren aos 0:05 do 1º round;
Meio-Pesado: Jan Blachowicz nocauteou Luke Rockhold aos 1:39 do 2º round;
Meio-Médio: Michael Chiesa venceu Diego Sanchez por decisão unânime (triplo 30-26);

Card Preliminar

Peso-Pena: Arnold Allen venceu Gilbert Melendez por decisão unânime (triplo 30-27);
Peso-Galo: Marlon Vera venceu Nohelin Hernandez por finalização aos 3:25 do 2º round;
Palha-Feminino: Cláudia Gadelha venceu Randa Markos por decisão unânime (triplo 30-27);
Peso-Galo: Yadong Song nocauteou Alejandro Perez aos 2:04 do 1º round;
Peso-Médio: Edmen Shahbazyan finalizou Jack Marshmann aos 1:12 do 1º round;
Meio-Médio: Chance Recountre venceu Ismail Naurdiev por decisão unânime (29-27/29-28/30-27);
Galo-Feminino: Julia Avila venceu Pannie Kianzad por decisão unânime (30-27/30-26/30-27

BÔNUS

Amanda Nunes, Jorge Masvidal, Jan Blachowicz e Yadong Song – US$ 50 mil para cada pelas performances da noite

MENÇÃO HONROSA

O chinês Yadong Song, peso-galo, mostrou mais uma vez uma performance sensacional. Mostrou muita velocidade, técnica alta na trocação e mãos pesadas. Enfrentou um oponente de bom boxe e muita velocidade, mesmo assim conseguiu ser dominante, não tomou um susto e derrubou o mexicano Alejandro Perez aos 2:04 do 1º round com apenas um soco. Olho nesse garoto de apenas 21 anos. Em breve estará nas cabeças da categoria.



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

dezesseis − 2 =

RELACIONADO POR