UFC Blaydes vs Volkov ODDS: Melhores apostas para lucrar no evento

O card terá início às 18h, no dia 20/06
UFC BLAYDES VS VOLKOV
Montagem: Nocaute na Rede

Fala, galera. Me chamo Gabriel Campos e sou responsável por analisar as melhores apostas a se fazer nos cards de UFC.

(O foco é direcionado para o público que geralmente aposta e busca conseguir algum lucro nos eventos. Quero deixar claro que não nos responsabilizamos por influenciar alguém a tomar qualquer decisão.)



Farei esse tipo de conteúdo para todo evento que acontecer. Com objetividade, irei dissertar apenas sobre as lutas mais propícias para se obter algum lucro, que ficarão destacadas em azul no card abaixo:

UFC: Blaydes x Volkov
20 de junho de 2020, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (21h, horário de Brasília):
Peso-pesado: Curtis Blaydes x Alexander Volkov
Peso-pena: Josh Emmett x Shane Burgos
Peso-galo: Raquel Pennington x Marion Reneau
Peso-meio-médio: Belal Muhammad x Lyman Good
Peso-casado (até 72,5kg): Jim Miller x Roosevelt Roberts
CARD PRELIMINAR (18h, horário de Brasília):
Peso-leve: Clay Guida x Bobby Green
Peso-palha: Tecia Torres x Brianna Van Buren
Peso-médio: Marc-André Barriault x Oskar Piechota
Peso-mosca: Cortney Casey x Gillian Robertson
Peso-leve: Matt Frevola x Frank Camacho
Peso-mosca: Roxanne Modafferi x Lauren Murphy
Peso-leve: Austin Hubbard x Max Rohskopf

 

Roxanne Modafferi (1,87) vs Lauren Murphy (1,98)

Roxanne Modafferi (24-16), 7ª do ranking peso-mosca, vive uma certa inconstância no UFC, mas sempre causa incômodo nas adversárias. Nas últimas 6 lutas, alternou 3 vitórias e 3 derrotas. Em sua mais recente performance derrotou a talentosa Maycee Barber. Modafferi é uma lutadora um tanto limitada, porém, bastante eficiente. Com vasto cartel e alta rodagem nas artes marciais, ela tem um único objetivo em suas lutas: derrubar e trabalhar por cima da adversária. Apresentando uma trocação bastante desengonçada e wrestling esquisito, a americana se aproveita de clinchs para executar quedas no corpo a corpo, geralmente através de seu judô. Quando cai por cima, ela demonstra um controle posicional excelente aliado à belas transições, dificilmente deixando alguma adversária se levantar. Ela possui 1,68m de altura e 1,75m de envergadura.

Se Modafferi é inconstante no UFC, Lauren Murphy (12-4), 8ª do ranking peso-mosca, também não fica muito atrás. Igualmente à adversária, Murphy, nas últimas 6 lutas, tem retrospecto idêntico: 3 vitórias e 3 derrotas. Ela é uma lutadora versátil, que aproveita como principal qualidade a sua raça. Murphy é aquela tradicional lutadora mediana em tudo, mas excelente em nada. Sabe mesclar bem as ações usando trocação e grappling, e sua defesa de quedas não é ruim. Ela dispõe de 1,73m de altura e 1,73 de envergadura.

É nítido o porquê de as duas lutadoras estarem quase empatadas nas odds: nenhuma delas é confiável; são inconstantes e sempre mostram mais garra do que técnica. E é aí que entrará nossa aposta para este confronto. Se ficar em pé, Murphy terá vantagem e deverá pontuar bem mais. Se Roxanne cair por cima, Murphy terá problemas, mas deve conseguir se virar para sobreviver até o fim. Acrescentando o fator extra do octógono menor, essa luta pode se desenrolar um bom tempo no clinch. Portanto, é improvável esperar que alguma das duas mulheres encerre esta peleja antes dos 15 minutos de uma possível decisão dividida.

RECOMENDAÇÃO: Roxanne Modafferi vs Lauren Murphy chegará à decisão dos juízes, com a odd 1.39.

 

Tecia Torres (2,60) vs Brianna Van Buren (1.53)

Tecia Torres (10-5), 14ª do ranking peso-palha, vive a pior fase de sua carreira. São 4 derrotas consecutivas. Mas calma, não se engane. Torres, nessa sequência de 4 perdas, foi derrotada pelas ex-campeãs Jessica Andrade e Joanna Jedrzejckzyk; a atual campeã Weili Zhang e, mais recentemente, cedeu para a excelente Marina Rodriguez, 9ª do ranking. Atualmente, Tecia aparenta estar fazendo papel de porteira da divisão. Ela é uma lutadora com bom grappling, bom gás, bons clinchs… Mas falta aquele poder de definição, aqueles momentos mais impactantes que fazem a diferença em uma luta. Tanto é que, de 15 lutas profissionais, 14 foram para a decisão (o que também exalta sua resistência). Torres possui 1,55m de altura e 1,55m de envergadura.

Brianna Van Buren (9-2) é uma das melhores promessas que a divisão peso-palha pode nos proporcionar. Após 3 anos de inatividade (de 2015 à 2018), a ex-campeã do Invicta FC acumula 6 vitórias seguidas e sabe que, se passar por Tecia, entrará no top 15. Brianna migrou para a AKA e demonstrou uma evolução absurda. Na trocação, ela tem boa noção de distância, defesa e timing, mas sua especialidade é o grappling. Ali, a americana propõe quedas precisas, controle posicional de qualidade e jiu-jítsu decente. Seu condicionamento físico se mostrou incrível, já que venceu 3 oponentes em uma única noite no torneio que a mesma participou em 2019. Ela tem 1,52m de altura e 1,57m de envergadura.

Inicialmente, a aposta pensada era apenas para esse confronto completar os 3 rounds. Porém, eu realmente vejo Brianna sempre um passo à frente aqui. Sim, este será o mais duro teste de sua carreira até o momento. Tecia é bastante razoável em todas as áreas, mas Brianna deve levar vantagem no boxe e no wrestling, sempre mesclando as ações e frustrando a adversária. Já que Tecia Torres é resistente e arisca, espere Brianna sendo declarada vencedora por decisão unânime.

RECOMENDAÇÃO: Brianna Van Buren por decisão, com a odd. 1.85.

 

Clay Guida (2,90) vs Bobby Green (1,45)

Clay “The Carpenter” Guida (35-19) é um veterano ainda em ação. Em má fase, o americano vem de 1 derrota por finalização para Jim Miller, ainda no começo do primeiro round. Aos 38 anos de idade, Guida não aparenta mais ser nem sombra do que já foi. O fato de não ter conseguido encerrar a luta contra BJ Penn foi um claro sinal de que ele está decadente. Ele possui 1,71m de altura e 1,78m de envergadura.

Bobby Green (24-10-1) também é um lutador rodado. O americano vem de 2 derrotas contestáveis contra Drakkar Klose e Francisco Massaranduba. Aos 33 anos, Green, diferente de seu adversário, ainda proporciona ótimas performances quando pisa no octógono. Ele dispõe de 1,78m de altura e 1,80m de envergadura.

Guida é um wrestler nato e, na parte em pé, vai somente na raça e vontade, sem técnica alguma. Green, por outro lado, é um ótimo trocador com boa defesa na trocação (63%) e boa defesa de quedas (74%), além de ser faixa preta de jiu-jítsu. Resumindo, esse confronto é bastante favorável para Bobby Green. Seria surpreendente se o “carpinteiro”, já nessa fase de sua carreira, conseguisse derrubar e controlar Green numa boa. Por outro lado, em pé, existe um abismo técnico.

Apesar de Guida ter sido nocauteado apenas 2 vezes na carreira, ele também dá muitas brechas para ser finalizado. Logo, se Guida tinha algo para provar nos últimos combates, deveria ter provado contra BJ Penn e Jim Miller. Ao contrário dele, Green demonstrou qualidade batendo de frente com Francisco Massaranduba. A recomendação será a vitória de Bobby Green, não apenas pesando as últimas performances dos dois, mas também por ser um confronto estilístico muito complicado para Clay Guida aqui.

RECOMENDAÇÃO: Bobby Green como vencedor, com a odd 1.45

 

Roosevelt Roberts (1,40) vs Jim Miller (3,00)

Roosevelt Roberts (10-1) ainda é uma promessa na divisão dos leves, mas vem provando seu valor a cada luta que faz. Em seu último confronto, brincou com Brok Weaver (recomendação feita pela gente https://nocautenarede.com.br/ufc-woodley-vs-durinho-odds-melhores-apostas-para-lucrar-no-evento/ ) e finalizou no 2° round. Roberts já pegou testes razoáveis para um prospecto, como Vinc Pichel e Alexander Yakovlev. Ele tem 1,88m de altura e 1,85m de envergadura.

Jim Miller (31-14) é mais um veterano que também compõe o card. Miller está decadente, mas não de forma considerável. Ainda passa por lutadores como Jason Gonzalez e Alex White, por exemplo. No entanto, Miller não rende mais como em outrora, quando era um finalizador nato. Hoje, o americano, faixa preta de jiu-jítsu, está mais lento, mais exposto e depende bastante da força de vontade para sobreviver à alguns confrontos (assista contra Scott Holtzman). Ele dispõe de 1,73m de altura e 1,80m de envergadura.

Se estivéssemos presenciando o Jim Miller do auge, provavelmente veríamos ele finalizando esse combate. No entanto, Roberts, que é 10 anos mais novo, levará vantagem fisicamente, tecnicamente e na agilidade. O boxe efetivo de Roberts, aliado às suas esquivas, devem proporcionar um passo de vantagem na luta o tempo todo. Vale salientar que Roberts demonstrou melhor desenvolvimento na parte de clinch e QI de luta em seu último confronto. Além disso, se Miller entrar em queda de forma errônea, corre grande risco de receber uma guilhotina fatal.

RECOMENDAÇÃO: Roosevelt Roberts como vencedor, com a odd 1.40

 

Belal Mohammad (1.77) vs Lyman Good (2.11)

Belal Mohammad (16-3) quer emplacar a terceira vitória seguida com o objetivo de entrar no top 15. Ele vem de uma  finalização sobre Takashi Sato, onde demonstrou bem sua variedade de jogo: boxe alinhado, bom preparo físico e grappling decente. Testado contra lutadores como Geoff Neal, Tim Means e Vicente Luque, o problema de Mohammad acaba sendo, muitas vezes, o seu controle posicional,  que geralmente não lhe deixa na mão, mas pode complicar para esse seu próximo combate. Ele dispõe de 1,78m de altura e 1,80m de envergadura.

Lyman Good (21-5) vem de uma vitória avassaladora sobre o resistente wrestler Chance Rencountre. O ex-campeão do Bellator já é bastante experiente no esporte, tendo enfrentado nomes como Demian Maia, Ben Askren e Andrey Koreshkov. Good é muito forte para esta divisão e, aos 35 anos, não demonstrou nenhum sinal de decadência. Ele conta com 1,83m de altura e 1,85m de envergadura.

Apesar do que indicam as odds, eu penso totalmente o oposto. Mohammad, que já aparenta ser um peso meio-médio pequeno, primeiramente, vai levar desvantagem no quesito força física contra um cara enorme para a divisão. Além disso, Good tem uma boa defesa de quedas, é faixa preta de jiu-jítsu e possui vantagem no alcance. Adicione tudo isso ao fato de que Good é o cara com poder de nocaute neste confronto e que, provavelmente, o octógono reduzido lhe permitirá encurralar Mohammad mais facilmente. Confiando que os dois atletas cheguem para esta peleja em boa forma, não vejo Mohammad se sobressaindo em qualquer cenário presumível.

RECOMENDAÇÃO: Lyman Good como vencedor, com a odd 2,11.

 

Raquel Pennington (1,58) vs Marion Reneau (2,47)

Raquel “Rocky” Pennington (10-8) já é experimentada na organização. Chegou a disputar o cinturão contra Amanda Nunes e foi testada contra Miesha Tate, Germaine De Randamie e Holly Holm. A americana, que é casada com Tecia Torres, é mediana em todos os aspectos do mma, o que a faz se sair bem perante o nível que apresenta a divisão peso galo feminino. Raquel tem 1,70m de altura e 1,71m de envergadura.

Marion Reneau (9-5-1) também está no UFC há um bom tempo. Embora tenha enfrentado oponentes de nível inferior às adversárias de Pennington, Reneau foi testada contra Sara McMann, Holly Holm e uma Cat Zingano fora do auge. Ela está inativa desde março de 2019 e não vem mantendo um ritmo frequente de lutas. Reneau dispõe de 1,68m de altura e 1,73 de envergadura.

Neste confronto, a sugestão não será uma aposta em vencedor. Por as duas lutadores serem resistentes e medianas em todas as áreas, é altamente inviável que essa luta acabe por via rápida. Reneau já mostrou muito coração quando tomou um 10-8 de Sara McMann no primeiro round e, consequentemente, venceu de virada com um triângulo no segundo round. Pennington teve sua última vitória por via rápida contra Jessica Andrade em 2015, e a brasileira não tinha o mesmo desempenho quando lutava no peso galo. Portanto, apesar de Reneau, com 42 anos, ter 8 vitórias por via rápida na carreira, vale ressaltar a resistência de Pennington contra Amanda Nunes, por exemplo. Espere que os juízes decidam esse combate equilibrado.

RECOMENDAÇÃO: Pennington vs Reneau chegará na decisão, com a odd 1.36. 

 

Josh Emmett (2,25) vs Shane Burgos (1,69)

Josh Emmett (15-2), #8 do ranking, começou no UFC lutando de peso leve. Após ser derrotado por Desmond Green, ele decidiu descer para o peso pena. Provavelmente, foi a melhor escolha que o americano fez. Superado apenas por Jeremy Stephens (e de virada) na nova divisão, Emmett possui, atualmente, duas vitórias seguidas, sendo a mais recente  contra o bósnio Mirsad Bektic. O lutador, que representa a Team Alpha Male, conta com 1,68m de altura e 1,78m de envergadura.

“Hurricane” Shane Burgos (13-1), #11 do ranking peso pena, só foi derrotado por Calvin Kattar (o que não é demérito algum). O americano, atualmente, vem de 3 vitórias consecutivas e sabe que, se passar por Emmett, provavelmente lutará na sequência contra um top 5. Os dois maiores testes de Burgos na carreira foram contra Cub Swanson, onde ele passou em uma decisão dividida, e Calvin Kattar, que o nocauteou. Emmett será um desafio legítimo para saber até onde Burgos pode chegar. Ele levará uma boa vantagem de tamanho: 1,80m de altura e 1,92 de envergadura.

Em um combate candidato à luta da noite, temos algumas variáveis aqui. A tendência é a dinâmica do confronto acontecer na base da trocação. Ali, temos Burgos com uma grande variação de golpes, vantagem de 14 centímetros de envergadura, porém, com uma defesa bastante vazada (que quase lhe custou a luta contra Swanson). Do outro lado, Emmett terá que lutar para quebrar essa distância. Caso o faça, já demonstrou ter um punch acima da média para a divisão peso pena. Tudo parecia perdido para Emmett contra Michael Johnson, mas ele foi lá e nocauteou no 3° round. Para completar, Burgos também é uma máquina de destruição. Isto posto, não acredito que a mencionada luta chegue ao fim dos 3 rounds.

RECOMENDAÇÃO: Emmett vs Burgos não chegará ao final dos 3 rounds, com a odd 1.48.

 

Curtis Blaydes (1,25) vs Alexander Volkov (4,00)

Curtis “Razor” Blaydes (13-2), #3 do ranking peso pesado, só possui duas derrotas na carreira. Adivinha para quem? Para o monstro Francis Ngannou. Fora isso, Blaydes já venceu Mark Hunt, Junior Cigano e brutalizou Alistair Overeem. O americano, campeão estadual de wrestling, se sobressai na divisão justamente por ser mais completo que a maioria dos oponentes. Blaydes derruba bem; tem um condicionamento físico acima da média para um peso pesado; mostrou queixo duro (assista contra Mark Hunt e Alistair Overeem) e vem buscando evolução na trocação. Ele dispõe de 1,93 de altura e 2,03m de envergadura.

Alexander “Drago” Volkov (31-7), #8 do ranking peso pesado, venceu Greg Hardy em luta monótona, na sua última aparição no octógono. Antes disso, o russo conseguiu a façanha de ser nocauteado por Derrick Lewis nos últimos 30 segundos do round final, após ter dominado o combate tranquilamente. Volkov se destaca pela privilegiada envergadura e por ter uma trocação alinhada. Ele conta com 2,01m de altura e 2,06m de envergadura.

Esse confronto de estilos é um pesadelo para o russo Alexander Volkov. Vamos por partes: Blaydes não é superior à Volkov na trocação, mas o russo não deve ficar confortável por ter que se preocupar em defender quedas; A teórica vantagem do russo no quesito envergadura não deve aparecer, já que são quase equivalentes nesse número; Volkov não tem punch e foi derrubado por caras muito menos capacitados no wrestling que Blaydes, como Fabrício Werdum, Roy Nelson e Tim Johnson.

“Bom, mas Volkov foi derrubado 3 vezes por Werdum e não foi finalizado”. Werdum e Blaydes apresentam jogos diferentes no chão. Enquanto o brasileiro busca transitar para posições mais propícias de se conseguir uma finalização, o americanp simplesmente não vai trocar técnica com Volkov. Ele vai para obter êxito mais uma vez com o seu ground and pound. Entretanto, em um cenário onde Volkov surpreendentemente consiga travar Blaydes, é muito mais lógico o americano estar à frente na pontuação geral trabalhando por cima, do que Volkov por baixo. Portanto, de acordo com a análise feita, espere que Blaydes vença e permaneça ali no topo, beirando uma chance para disputar o título.

RECOMENDAÇÃO: Curtis Blaydes como vencedor, com a odd 1.25.

 

E aí, quais são seus palpites e apostas para lucrar nesse evento? Interaja conosco nos comentários.



Categorias
LutasMMAMMA InternacionalUFC
Sem Comentários

Responder

*

*

10 − 2 =

RELACIONADO POR