UFC Eye vs Calvillo ODDS: Melhores apostas para lucrar no evento

O card acontecerá no dia 13/06 e terá início às 19h15.
UFC EYE VS CALVILLO

Fala, galera. Me chamo Gabriel Campos e sou responsável por analisar as melhores apostas a se fazer no UFC.

(O foco é direcionado para o público que geralmente aposta e busca conseguir algum lucro nos eventos. Quero deixar claro que não nos responsabilizamos por influenciar alguém a tomar qualquer decisão.)



Farei esse tipo de conteúdo para todo evento que acontecer. Com objetividade, irei dissertar apenas sobre as lutas  mais propícias para se obter algum lucro, que ficarão destacadas em azul no card abaixo:

UFC
13 de junho de 2020, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (22h, horário de Brasília):
Peso-mosca: Jessica Eye x Cynthia Calvillo
Peso-médio: Marvin Vettori x Karl Roberson
Peso-galo: Merab Dvalishvili x Ray Borg
Peso-pena: Andre Fili x Charles Jourdain
Peso-galo: Jordan Espinosa x Mark de la Rosa
CARD PRELIMINAR (19h15, horário de Brasília):
Peso-mosca: Mariya Agapova x Hannah Cifers
Peso-leve: Charles Rosa x Kevin Aguillar
Peso-galo: Julia Avila x Gina Mazany
Peso-mosca: Tyson Nam x Zarrukh Adashev
Peso-pena: Jordan Griffin x Darrick Minner
Peso-meio-médio: Christian Aguilera x Anthony Ivy

 

Merab Dvalishvili (1,15) vs Ray Borg (4,00)  Gustavo Lopez (5,75)

O geórgio Merab Dvalishvili viveu um começo complicado no UFC. Após perder em uma decisão dividida contra Frankie Saenz, Merab acabou sendo finalizado por Ricky Simón nos últimos segundos do 3° round. Em uma reviravolta após um início conturbado, o lutador, que treina com Ray Longo e Matt Serra, vive agora o melhor momento da carreira, com 3 vitórias seguidas de forma dominante. Ele tem 1.68m de altura e 1.73m de envergadura.

Ray Borg, ex-desafiante na divisão dos moscas, tentou a sorte para ver o que aconteceria se subisse para o peso galo e, atualmente, está 1-1 nessa divisão. Borg, que era um top 5 legítimo da divisão de baixo, encontrou dificuldades (nítidas) com relação à sua estatura. Pequeno para os galos, o americano, ainda assim, fez luta dura com Ricky Simón e perdeu na decisão dividida. Ele tem 1.63m de altura e 1.60m de envergadura.

Não acredito que a maior envergadura de Merab fará diferença no combate. Simón, que teve vantagem de 18 centímetros no alcance, levou a pior na trocação em vários momentos. O jogo do geórgio, no entanto, consiste em muita movimentação e wrestling insistente. Merab consegue quedar de todas as maneiras e não parece cansar em 15 minutos. Um dos aspectos a serem melhorados por ele é o controle posicional quando cai por cima do oponente. Sua trocação, um tanto imprevisível (até por não ser técnica) serve apenas para não deixá-lo parado.

Borg mais uma vez, apesar da teórica vantagem em pé, deve sofrer com a imposição física de Merab no decorrer do combate. Espere uma luta bastante movimentada, com Merab garantindo os rounds na base de quedas incessantes e sobrepujando Borg na força física.

RECOMENDAÇÃO: Merab Dvalishvili por decisão, com a odd 1.50.

Com Borg saindo de última hora, ressalto que Merab continua sendo uma boa aposta, apesar do baixo valor de retorno. Porém, por Gustavo estrear em cima da hora contra um lutador tão contundente como o geórgio, não recomendarei mais o método de vitória, como anteriomente.

RECOMENDAÇÃO: Merab Dvalishvili como vencedor, com a odd 1.15.

 

Andre Fili (1,44) vs Charles Jourdain (2,87)

O americano Andre “Touch” Fili é um lutador que nunca, de fato, engrenou no UFC. Com 29 anos e amparado pela Team Alpha Male, Fili já foi bastante testado no UFC, enfrentando nomes como Sodiq Yusuff, Michael Johnson, Calvin Kattar, Max Holloway e Yair Rodriguez. Ele tem 1.80m de altura e 1.88m de envergadura.

Charles Jourdain estreou perdendo contra o pragmático Desmond Green. O canadense deu a volta por cima em uma luta onde foi um azarão considerável, contra Doo Ho Choi. Jordain tem um cartel de 10-2 e seus maiores testes até hoje foram suas duas lutas no UFC. Ele tem 1.75m de altura e 1.75m de envergadura.

Fiquei um pouco pensativo ao recomendar essa aposta, porque sempre prezo pelo conservadorismo, mas não me contive. Jourdain não aparenta ter um gás bom, o que sugere que ele só pode vencer Fili por nocaute. Mas Fili tem um queixo inacreditável (assista contra Calvin Kattar e Sodiq Yusuff) e gás para 3 rounds tranquilos. Além dos13 centímetros de vantagem na envergadura, Fili é mais testado, mais técnico e ainda pode mudar o nível do combate tentando derrubar, caso complique em pé. Só fico com um pé atrás em relação à capacidade de Fili de fazer escolhas erradas, mas apostar em mma é risco, certo? No papel, Fili é uma boa aposta aqui.

RECOMENDAÇÃO: Andre Fili como vencedor, com a odd 1.44.

 

Julia Avila (1,20) vs Gina Mazany (4.80)

Maior favorita do card, Julia Avila deve justificar seu largo favoritismo neste sábado. Sua adversária, Gina Mazany, aceitou a luta com pouco tempo de antecedência. Se o confronto já era dificílimo para Mazany em condições habituais, imagina sem um camp completo?

O que acontece aqui é que Avila é melhor que Mazany em todos os aspectos do mma e aparenta ser uma lutadora promissora, para ficarmos ficar de olho. Equivalentes em altura e envergadura, Avila deve conseguir, de forma tranquila, deixar Mazany acuada na grade pela pressão em pé. A tendência é que Avila consiga vencer pela via rápida, porém, por lutas femininas estatisticamente terminarem mais em decisão, recomendarei apenas apostar em Avila.

RECOMENDAÇÃO: Julia Avila como vencedora, com a odd 1.20.

 

Jordan Griffin (1,58) vs Darrick Minner (2,40)

Jordan Griffin estreou no UFC contra Dan Ige. Apesar de ter vencido um round, Griffin saiu derrotado em uma decisão unânime. Após isso, travou uma batalha de grappling contra Chas Skelly e, novamente, perdeu na papeleta dos juízes laterais. Se recuperou apagando TJ Brown com uma guilhotina e agora busca a segunda vitória consecutiva. Ele tem 1.78m de altura e 1.89m de envergadura.

Seu adversário, Darrick Minner, estreou como substituto contra Grant Dawson e foi finalizado no segundo round. Minner também já lutou com o brasileiro Herbert Burns e, inclusive, buscou a luta de solo, apesar de ter sido finalizado. Minner tem 1.70m de altura e 1.80m de envergadura.

Os lutadores neste combate já se enfrentaram em 2018, com Griffin saindo vencedor por finalização. Mas o que importa para a aposta sugerida aqui não é o vencedor, e sim o desenrolar da luta. Os dois lutadores são muito expostos em pé e no chão. Minner, em 35 lutas na carreira, só chegou ao fim dos 3 rounds duas vezes. Seu único plano de jogo é colocar o adversário para baixo e tentar acabar o combate de todas as maneiras ali.

Griffin, por outro lado, leva vantagem na trocação por ser um pouco mais técnico e por ter 9 centímetros de envergadura, mas a tendência é que essa luta termine no solo. Minner também tem guilhotinas perigosíssimas e Griffin precisa ficar esperto com essa arma. Por fim, espere uma luta louca e movimentada no grappling, com alguém conseguindo uma finalização durante os 15 minutos.

RECOMENDAÇÃO: A luta não chegará ao final dos 3 rounds, com a odd 1.33.

 

E aí, quais são seus palpites e apostas para lucrar nesse evento? Interaja comigo nos comentários.



Categorias
ApostasLutasMMAMMA InternacionalUFC
Sem Comentários

Responder

*

*

3 × dois =

RELACIONADO POR