UFC Fight Night 88: Almeida vs Garbrandt: Prévia e Análise

Neste domingo, 29, acontece o UFC Fight Night 88: Almeida vs Garbrandt. O evento traz o duelo entre dois dos maiores prospectos de todo o MMA na atualidade, entre...

Neste domingo, 29, acontece o UFC Fight Night 88: Almeida vs Garbrandt. O evento traz o duelo entre dois dos maiores prospectos de todo o MMA na atualidade, entre os pesos galos Thomas Almeida x Cody Garbrandt. No ‘co-main event’, o ex campeão peso galo, Renan Barão, faz sua estreia nos penas contra Jeremy Stephens. Teremos vários bons nomes como o ex campeão meio médio do Strikeforce, Tarec Saffiedine, o finalista do TUF Brasil 3, Vitor ‘lex luthor’ Miranda, o invicto prospecto Aljamain Sterling e muito mais. Confira agora a prévia com o que de melhor pode acontecer em mais um grande evento do Ultimate.

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

Na luta principal, o invicto prospecto brasileiro, Thomas Almeida, vem com tudo para mais uma vitória dentro da Organização e mais um passo rumo ao ‘tittle shot’. Thomas Almeida tem apenas 24 anos e um cartel com 20 lutas e 20 vitórias, sendo 16 por nocaute, 3 por finalização e 1 por decisão. Chegou ao UFC em 2014, apenas alguns meses depois de ter conquistado o cinturão peso galo do Legacy. Já são 4 lutas pela maior Organização de MMA do mundo, 4 vitórias (1 por decisão, logo na estreia, e 3 nocautes em sequência), 1 prêmio de “Luta da Noite” e 3 prêmios de “Performance da Noite”. Seu último combate foi em novembro de 2015, contra Anthony Birchak, no UFC Fight Night: Belfort vs Henderson 3, em São Paulo, quando venceu por nocaute ainda no 1º round.



Se o cartel e as performances de Thominhas impressionam, com Garbrandt não é diferente. Apesar de ter bem menos lutas no MMA, ‘No Love’ tem mostrado que ta mais do que afiado e vem mostrando que vai dar o que falar na categoria. No MMA profissional, são 8 lutas e 8 vitórias, sendo 7 nocautes e apenas 1 por decisão). Fez a estreia pelo UFC em janeiro de 2015 e já soma 3 vitórias em 3 lutas. Sua última apresentação foi em fevereiro deste ano, no UFC Fight Night: Cowboy vs Cowboy, quando nocauteou o até então invicto Augusto Tanquinho, ainda no 1º round. Antes de entrar no MMA, Cody competiu no wrestling e no boxe amador. Pela luta olímpica, foi campeão estadual em 2007 e ‘all american’ nacional sênior em 2010. No boxe amador, tem um impressionante cartel de 32-1.

ANÁLISE: Thomas Almeida e Cody Garbrandt, ambos trocadores, mas diferente no estilo de lutar. Thominhas vem do muay thai, da clássica escola Chute Boxe, e usa muito bem as armas que a “arte das 8 armas” lhe dispõe (socos, chutes, joelhadas e cotoveladas). É um lutador mais paciente, que vai buscando encurralar o oponente aos poucos, buscando uma brecha, e quando a encontra, dá o “bote”. Por sua vez, ‘no love’ é agressivo, parte pra dentro com fúria,velocidade mãos pesadas, dando pressão, buscando sempre jogar os golpes primeiro que o adversário. Neste duelo, cada um enfrentará o maior desafio de suas carreiras. Cody enfrenta um oponente que joga muito bem com cotovelos e joelhos, algo que ele não é acostumado enfrentar. Por outro lado, Thomas vai enfrentar o pior jogo possível, um adversário de alto nível na trocação e que ainda pode aproveitar para colocá-lo para baixo quando tiver a oportunidade ou quando julgar necessário. Quem vencer, dará um importante passo rumo a tão sonhada disputa de título.

(Foto: Divulgação/ UFC)

(Foto: Divulgação/ UFC)

No ‘co-main event’ da noite, Renan Barão está de volta, enfrentando Jeremy Stephens, em luta que vale sua estreia pelos pesos penas. Barão era tido como imbatível, só havia perdido uma luta, na estreia como profissional de MMA, isso em 2005, com apenas 18 anos. Depois disso foram 32 lutas sem perder, que o fizeram chegar ao UFC e se tornar o campeão peso galo da Organização. No entanto, em maio de 2014, a casa caiu. Renan foi derrotado – nocauteado – por TJ Dillashaw e assim perdeu seu cinturão e invencibilidade. Depois daí, o lutador parece não ter conseguido voltar ao velho ritmo. Até venceu Mitch Gagnon com um belo ‘katagatame’, mas não se apresentou bem diante de um atleta que nem ranqueado era. Na revanche contra Dillashaw, em julho de 2015, fora novamente nocauteado, dessa vez um pouco mais rápido do que na primeira. O potiguar decidiu então se experimentar na categoria de cima, nos penas, onde não precisa sofrer tanto com a perda de peso.

A estreia de Barão será contra um trocador agressivo, nocauteador, que bate pesado e que assim como o brasileiro também é faixa preta de jiu jitsu, também tem 29 anos e também começou a carreira aos 18 anos. de 35 lutas na carreira, Stephens venceu 24, sendo 16 destas via nocaute. Lutou um bom tempo como peso leve, chegando inclusive a nocautear o hoje campeão da categoria, Rafael dos Anjos. Entrou para os pesos penas em 2013, de lá pra cá são 7 lutas, 4 vitórias e 3 derrotas. Sua última apresentação foi no UFC 194: Aldo vs McGregor, quando acabou sendo derrotado por Max Holloway, por decisão unãnime.

ANÁLISE: Dois trocadores agressivos, que batem muito pesado, que são bem fortes, vai ser nitroglicerina pura. O maior problema encontrado por Renan nas duas derrotas sofridas para Tyler Jefrey foi seu estilo mais paradão, mais plantado. Apesar de Jeremy não possuir a mesma movimentação e velocidade de Dillashaw, seria uma boa que o pupilo de Jair Lourenço começasse a trabalhar se movimentando um pouco mais, para evitar dar “sopa para o azar”. Apesar da faixa preta de Stephens, Renan é muito mais gabaritado nessa área, e poderia voltar a trabalhar mais essa parte do seu jogo, parte esta que lhe rendeu a maioria de suas vitórias – as finalizações deram 15 das 33 vitórias de Barão. Para o início dessa nova etapa, o bom seria não arriscar tanto, procurar vencer da melhor forma possível para garantir maior tranquilidade para a continuidade do trabalho. 

UFC Fight Night 88: Almeida vs Garbrandt

29 de maio, Mandala Bay Events Center, Las Vegas, Nevada, EUA

CARD PRINCIPAL

Galos: Thomas Almeida x Cody Garbrandt
Penas: Renan Barão x Jeremy Stephens
Meio Médios: Tarec Saffiedine x Rick Story
Médios: Chris Carmozzi x Vitor Miranda
Meio Médios: Jorge Masvidal x Lorenz Larkin
Leves: Josh Burkman x Paul Felder

CARD PRELIMINAR

Galos Femininos: Sarah McMann x Jessica Eye
Leves: Abel Trujillo x Jordan Rinaldi
Médios: Jake Collier x Alberto Uda
Leves: Erik Koch x Shane Campbell
Galos: Aljamain Sterling x Bryan Caraway
Pesados: Chris De La Rocha x Adam Milstead

 Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



IBlackbelt
Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

um × 1 =

RELACIONADO POR