UFC New Jersey: Anthony Johnson nocauteia Ryan Bader no primeiro round

A volta do UFC para a cidade de Newark, em New Jersey, nos Estados Unidos, trazia uma das lutas que, na teoria, era uma das mais equilibradas da divisão...
Anthony Johnson (esquerda) e Ryan Bader (foto: MMA Fighting)

Anthony Johnson (esquerda) e Ryan Bader (foto: MMA Fighting)

A volta do UFC para a cidade de Newark, em New Jersey, nos Estados Unidos, trazia uma das lutas que, na teoria, era uma das mais equilibradas da divisão meio-pesado. Na teoria. Na prática, foi um atropelo e dos rápidos. Além disso, tivemos os brasileiros com saldo positivo na noite e o queridinho de Dana White sofrendo sua primeira derrota na carreira, dentre outras zebras. Confira agora tudo que aconteceu no UFC Fight Night: Johnson x Bader!

Luta principal: #2 Anthony Johnson x #4 Ryan Bader:

Anthony Johnson celebra a rápida vitória sobre Ryan Bader (Foto: MMA Fighting)

Anthony Johnson celebra a rápida vitória sobre Ryan Bader (Foto: MMA Fighting)

O duelo que poderia definir um possível desafiante ao cinturão de Daniel Cormier – se Jon Jones não voltar – acabou mais rápido do que todo mundo esperava. Ryan Bader tinha uma estratégia bem definida e tentou executá-la desde os primeiros segundos de luta. O que talvez ele não estivesse esperando era que seu adversário, Anthony Johnson, fosse aproveitar a brecha para capitalizar. Bader não queria a trocação e logo tentou a queda. Johnson defendeu e pegou as costas, mas acabou deixando o braço exposto. Bader tentou pegar em uma kimura, mas logo o “Rumble” se soltou, pegou as costas e “desceu a marreta”. Não foram necessários muitos golpes para que a luta acabasse com um nocaute técnico a favor de Anthony Johnson. Ele consegue a sua segunda vitória consecutiva desde a derrota para o próprio Daniel Cormier, em maio do ano passado, quando disputou o cinturão e, se “Bones” não voltar tão cedo, ele é o próximo desafiante na fila. Johnson também garantiu um dos bônus de performance da noite.



Co-evento principal: #8 Josh Barnett x #7 Ben Rothwell:

Ben Rothwell (foto) derrotou Josh Barnett (Foto: MMA Fighting)

Ben Rothwell (foto) derrotou Josh Barnett (Foto: MMA Fighting)

Um dos resultados mais surpreendentes e inesperados da noite. As odds (apostas) para uma vitória de Ben Rothwell por finalização estavam em +1300, segundo Ariel Helwani, ou seja, era bem improvável, segundo os apostadores. Mas foi o que aconteceu. Porém, até o tal momento, Josh Barnett foi muito bem na luta, que não foi das mais movimentadas. Durante o primeiro round inteiro, ambos buscaram a trocação. Barnett tinha mais desenvoltura em pé. Conectou bons jabs e avariou o rosto de Rothwell, além de não ter sido muito tocado pelo adversário. Assim, ele venceu o primeiro round. O segundo round se encaminhava da mesma maneira, apesar de “Big Ben” ter voltado um pouco mais agressivo, tentando encurralar o “Warmaster” na grade. Quando Barnett tentou uma queda, acabou deixando o pescoço livre para uma improvável guilhotina, que de despretenciosa se tornou justa o suficiente para fazer Josh Barnett dar os três tapinhas. Ben Rothwell consegue uma incrível sequência de três vitórias, que começou no nocaute em cima de Alistair Overeem, continuou com a finalização sobre Matt Mitrione e agora se extende com essa vitória sobre Barnett. Com essa vitória surpreendente, Rothwell garantiu o outro bônus de performance da noite.

Jimmie Rivera usa sua agressividade e derrota Iuri Marajó:

Jimmie Rivera (a direita) sendo anunciado como vencedor (Foto: MMA Fighting)

Jimmie Rivera (a direita) sendo anunciado como vencedor (Foto: MMA Fighting)

Jimmie Rivera tinha a torcida a seu favor. Natural de New Jersey, ele estava com muita disposição, e impôs a sua vontade sobre Iuri Marajó durante toda a luta. É verdade que ele tomou golpes que o derrubaram, um no segundo e outro no terceiro round. Mesmo assim, ele foi melhor. Quando a luta ficava na curta distância, Rivera conectava bons e fortes golpes e combinou isso com o jogo de grade e algumas quedas. Tudo isso lhe rendeu a terceira vitória consecutiva no UFC, a décima nona de sua carreira. Jimmie Rivera é um nome para ficar de olho já que, provavelmente, ele ingressará no ranking do peso-galo. Essa luta levou o bônus de melhor da noite.

Bryan Barberena acaba com o hype de Sage Northcutt:

Bryan Barbarena (em destaque) comemorando a vitória sobre Sage Northcutt (Foto: MMA Fighting)

Bryan Barberena (em destaque) comemorando a vitória sobre Sage Northcutt (Foto: MMA Fighting)

Ninguém imaginaria que Bryan Barberena venceria o “queridinho de Dana White”, Sage Northcutt, pegando a luta com 8 dias de antecedência. Ainda mais quando ele foi derrotado no primeiro round. Northcutt provou que tem muita técnica, muito atleticismo e muita velocidade. Conectou bons golpes em Bryan, conseguiu boas derrubadas, chegou a ficar nas costas, mas não conseguiu aproveitar. No fim do primeiro round, ele enfrentou adversidade e se mostrou frustrado na saída para os corners, no intervalo. O segundo round mostrou um grande problema no jogo de Sage, que foi explorado por Barberena: Seu jogo no chão. Ao derrubar Northcutt, “Bam Bam” não conseguiu a montada. Ficou na meia-guarda, tentando avançar, mas acabou nem precisando ir mais além. Conseguiu um katagatame – que não parecia tão encaixado – no meio do segundo round e acabou com o hype em cima do garoto do Texas. Uma grande vitória para Bryan Barberena, que consegue mais reconhecimento ao derrotar aquele que pode ser um grande nome da organização no futuro.

Outros destaques do card:

Rafael Natal foi o brasileiro de maior destaque nas lutas preliminares (Foto: MMA Fighting)

Rafael Natal foi o brasileiro de maior destaque nas lutas preliminares (Foto: MMA Fighting)

Além de Iuri Marajó, o Brasil esteve representado por outros quatro lutadores e todos lutaram no card preliminar. O único dos quatro que foi derrotado foi Felipe Olivieri. Ele não resistiu ao mata-leão aplicado por Tony Martin e foi finalizado no segundo round. Wilson Reis conseguiu outro resultado impressionante na noite. Ele derrotou o favorito Dustin Ortiz com propriedade, sem dar muitas chances ao adversário, o que lhe rendeu uma decisão unânime a seu favor. Outro que conseguiu um triunfo pelas mãos dos juízes foi Diego Ferreira. O amazonense, que também era azarão, derrotou o jovem prospecto canadense Olivier Aubin-Mercier. Depois de dois rounds equilibrados, o terceiro foi completamente dominado por Diego, que, no chão, dominou o adversário, a ponto de quase conseguir uma finalização. O último brasileiro foi Rafael Natal. O faixa-preta de Renzo Gracie enfrentou o faixa-preta de Rickson Gracie, Kevin Casey, e não deu chances. Depois de quatro minutos e cinquenta e nove segundos de um combate muito disputado, “Sapo” conseguiu um knockdown que deixou Casey tonto. Ele foi salvo pelo gongo, mas no terceiro round, já sem conseguir resistir, virou um alvo fácil no chão e sofreu o nocaute técnico, após alguns socos do brasileiro. Natal se consolida dentro do top 15 da divisão, com quatro vitórias consecutivas.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC FIGHT NIGHT: JOHNSON X BADER:
30 de janeiro de 2016, em Newark, New Jersey, Estados Unidos

CARD PRINCIPAL:
Peso meio-pesado: #2 Anthony Johnson derrotou #4 Ryan Bader por TKO no Round 1;
Peso-pesado: #7 Ben Rothwell derrotou #8 Josh Barnett por finalização (guilhotina) no Round 2;
Peso-galo: Jimmie Rivera derrotou #14 Iuri Marajó por decisão unânime;
Peso meio-médio: Bryan Barberena derrotou Sage Northcutt por finalização (katagatame) no Round 2;

CARD PRELIMINAR:
Peso meio-médio: #13 Tarec Saffiedine derrotou Jake Ellenberger por decisão unânime;
Peso-leve: Diego Ferreira derrotou Olivier Aubin-Mercier por decisão unânime;
Peso-médio: #15 Rafael Natal derrotou Kevin Casey por TKO no Round 3;
Peso-mosca: #12 Wilson Reis derrotou #9 Dustin Ortiz por decisão unânime;
Peso meio-médio: Alexander Yakovlev derrotou George Sullivan por nocaute no Round 1;
Peso-pena: Alex Caceres derrotou Masio Fullen por decisão unânime;
Peso meio-médio: Randy Brown derrotou Matt Dwyer por decisão unânime;
Peso-pena: Damon Jackson e Levan Makhashvili empataram por decisão majoritária;
Peso-leve: Tony Martin derrotou Felipe Olivieri por finalização no Round 2;

BÔNUS DA NOITE
LUTA DA NOITE: Iuri Marajó x Jimmie Rivera
PERFORMANCES DA NOITE: Anthony Johnson e Ben Rothwell

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



IBlackbelt
Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

11 + 20 =

RELACIONADO POR