Um mito que deixou saudades – Murilo Bustamante

Rio de Janeiro. O ano era 1966, mais precisamente no mês de Julho. Nascia uma lenda. Um dos líderes da Brazilian Top Team: Murilo Bustamante. Um dia um leitor...

b84c5756f6a889fa332015e4458021f9_XL

Rio de Janeiro. O ano era 1966, mais precisamente no mês de Julho. Nascia uma lenda. Um dos líderes da Brazilian Top Team:



Murilo Bustamante.

Um dia um leitor me enviou uma pergunta:

Luis, quem você poderia considerar o melhor lutador brasileiro que você viu lutar ?

A resposta, meu caro, não se dá por quem eu vi, mas o brasileiro que na minha opinião, tirando Royce Gracie, Murilo foi o cara mais emblemático do verdadeiro espírito de luta dentro do UFC. O verdadeiro espírito de luta ao qual me refiro, entrar, sem falatório, lutar de maneira correta, séria, sem midiatismo, o que tornava este esporte algo sensacional. Do tempo que prevalecia quem tinha o soco mais potente, não a maior língua…(eu sei que vocês me entendem).

Cara, o cara é cria da academia do Carlson, a maior academia de MMA que já existiu no mundo! Uma academia que os alunos nos campeonatos fechavam quase sempre as finais de torneios de Jiu, por que passavam o carro em todo mundo. Enquanto alguns alunos do velho Carlson, brilhavam no Jiu Jitsu, como Walid Isamil, Murilo Bustamente que é 5° grau faixa preta de BJJ,treinava com o monstro Zé Mário Sperry e representava junto com essa outra fera a academia no MMA.

Murilo lutava na categoria de meio-pesados mas após perder para a ex-campeão dos meio-pesados do UFC Chuck Liddell, com quem lutou arduamente, por decisão unânime no UFC 33, caiu uma categoria de peso e e passou a lutar nos médios do UFC, sua primeira luta foi pelo cinturão da categoria, vencendo Dave Menne no segundo round, por finalização no UFC 35.

A era PRIDE:

Após ser campeão dos médios do UFC, Murilo derrotou Dave Menne no UFC 35, Bustamante fez uma defesa de título, derrotando Matt Lindland, antes de deixar o UFC, devido a razões financeiras para assinar com o PRIDE em 2003.

Ele foi finalistas do torneio dos meio-médios do Pride em 2005. Depois de duas vitórias impressionantes através de uma chave-de-braço e um TKO, derrotando Ikuhisa Minowa e Masanori Suda, respectivamente, Bustamante entrou na final contra Dan Henderson. Na final “Busta” perdeu por decisão dividida para o bi-campeão do Pride;

Murilo Bustamente, dotado de um boxe justíssimo, e um Jiu Jitsu sem erros, é com certeza, um lutador que abriu as porteiras para uma nova geração de outros lutadores que vieram à seguir. Murilo pode ser considerado um verdadeiro Hall da Fama do UFC e da era de ouro do PRIDE!

Murilo Bustamante, um mito que deixou saudades!

OSS!

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Luis Augusto de Campos

 

 



Categorias
Boxe Nacional e InternacionalEspeciaisJiu JitsuLutas

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

catorze − 7 =

RELACIONADO POR