Visando aclamação, Eddie Alvarez e Tyron Woodley lutam contra os “homens do momento”.

Os dois americanos irão fazer a primeira defesa de cinturão, contra nomes que podem alavancar suas carreiras.



O dia do potencial maior evento da história do UFC chegou, e nele iremos ver lutas aguardadíssimas, um evento com 3 disputas de cinturão, coisa nunca antes vista na empresa, e o melhor, 3 disputas que tem tudo para ser empolgantes, sendo que em duas dessas três podemos ver nomes que podem sair com uma mudança de patamar em suas carreiras caso sejam bem-sucedidos em seus respectivos combates: Tyron Woodley e Eddie Alvarez.

Lógico que é complicado você falar que dois atuais campeões de suas categorias estão buscando consagração, mas é que o caminho deles até a conquista desse objetivo máximo para qualquer atleta de MMA, não foi impactante, mas sim de constantes dúvidas.



Eddie Alvarez chegou a peso de ouro no UFC, após se destacar no Dream e de virar estrela pelo Bellator, fazendo duas lutas memoráveis contra Michael Chandler, e sair de lá ostentando o cinturão peso-leve. Se tinha tanta expectativa diante de seu nome, que ao ser anunciado que sua estréia seria diante do casca-grossa Donald Cerrone, se esperava que ele ganhasse com relativa facilidade, o que não aconteceu. Apesar de uma luta disputadíssima, Alvarez perdeu pro “Cowboy” por decisão unânime, um balde de água fria pra quem esperava uma estréia com o pé na porta.

Após isso vieram duas vitórias consecutivas, contra bons nomes:  Gilbert Melendez e Anthony Pettis, mas que não  foram convincentes o bastante para todos elevarem suas expectativas novamente diante do nome de Alvarez, mas foi o suficiente para o UFC leva-lo a uma disputa de cinturão, onde ai sim ele chocou todos ao nocautear o “trabalhador do MMA” Rafael dos Anjos.

 

Eddie Alvarez surpreendeu ao nocautear Rafael dos Anjos (Foto: MMA Fighting)

Eddie Alvarez surpreendeu ao nocautear Rafael dos Anjos (Foto: MMA Fighting)

 

Agora Alvarez se vê diante da máquina promocional chamada Connor McGregor para fazer primeira defesa de cinturão. Com a certeza de bolso cheio após esse evento colossal, Alvarez quer chocar a maioria se impondo e derrotando o falastrão irlandês.

Situação um pouco parecida vive o agora campeão dos meio-médios Tyron Woodley. Ele não chegou com tanta pompa no UFC como Eddie, e surpreendeu a todos ao derrotar Carlos Condit, que, apesar do desfecho final ter sido por causa da lesão de Condit, ele dominou totalmente no round anterior. Mas o balde de água fria veio quando Woodley foi suplantado totalmente pelo agora lutador do Bellator Rory MacDonald.

Tyron Woodley também conseguiu duas vitórias seguidas (situação semelhante a de Alvarez), e começou uma campanha ferrenha para disputar o cinturão, ficando inclusive 1 ano e meio sem lutar, ele conseguiu, apesar da contestação da maioria por achar que existiam opções melhores na ocasião, e também chocou a todos ao nocautear um dos lutadores mais casca-grossa e sangue no olho de todos os tempos, Robbie Lawler, e conquistar o seu tão almejado cinturão.

 

Woodley também chocando todos ao nocautear Lawler. (Foto: MMA Fighting)

Woodley chocando todos ao nocautear Lawler. (Foto: MMA Fighting)

 

Na noite desse sábado ele irá enfrentar o nova-iorquino Stephen Thompson, que vem impressionando a todos com seu belo estilo, devido a o seu background no caratê e no kickboxing, e por ter dominado dois nomes de forte calibre: o ex-campeão meio-médio Johnny Hendricks e o já citado Rory MacDonald.

Apesar das vitórias que levaram Woodley e Alvarez aos seus respectivos cinturões terem sido bastante apelativas, não foi  suficiente para mostrar a todos um vislumbre de que eles talvez possam ter um reinado mais prolongado em suas categorias, vislumbre esse que aconteceu por um curto período de tempo com Rafael dos Anjos e com Robbie Lawler. Neste sábado, ambos terão adversários que estão sendo aclamados, cada um com uma devida proporção, mas que está sendo suficiente para serem cotados como favoritos.

Se Alvarez e Woodley conseguirem sair com o triunfo, será um grande passo para mostrar que não pretendem largar seus cinturões com facilidade, curiosamente o ponto chave para isso é os dois se apegarem ao background em comum: o wrestling. E de fato, uma vitória consistente e impactante no primeiro evento no Madison Square Garden sobre o olhar de milhões de pessoas é receita de sucesso para uma aclamação sem precedentes.

 

 



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Apenas um baiano louco por esportes.
Sem Comentários

Responder

*

*

três × 1 =

RELACIONADO POR