Vitor Belfort fala sobre seu suposto doping no UFC 152

Após muitas especulações, Vítor Belfort finalmente quebrou o silêncio e comentou sobre o caso de seu suposto doping no UFC 152. “Eu estava começando meu tratamento (TRT) e tive...

Após muitas especulações, Vítor Belfort finalmente quebrou o silêncio e comentou sobre o caso de seu suposto doping no UFC 152.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

“Eu estava começando meu tratamento (TRT) e tive a aprovação do meu médico e do UFC. Eles precisavam de alguém para entrar na luta, eu me ofereci e compartilhei todos os meus exames com eles. Tudo ficou aprovado”, declarou em entrevista ao ‘Inside MMA’.



No dia 21 de setembro deste ano, o site ‘Deadspin.com’ revelou que em exames feitos 3 semanas antes do UFC 152: Jones vs Belfort, Vítor teria falhado nos exames por conta de elevados níveis de testosterona, e ainda assim fora liberado para “salvar” o evento.

O evento ocorrera no dia 22 de setembro de 2012. De acordo com os documentos recebidos pelo site, Belfort teria realizado exame no dia 1º do mesmo mês, exames esses que como já dito apontaram níveis elevados de testosterona por parte do lutador. No próprio exame aparece a palavra ‘high’, alto, escrita em negrito.

(Foto: Reprodução/ Deadspin)

(Foto: Reprodução/ Deadspin)

Este resultado era desconhecido, até que no dia 4 de setembro deste ano acabou sendo enviado, por engano, a um grupo de 29 lutadores, empresários e treinadores, incluindo algumas pessoas com quem o Ultimate teria rivalizado no passado. A Organização ainda tentou contornar a situação, mas acabou não dando muito certo.

Recentemente, Belfort cancelou uma participação no programa ‘The MMA Hour’, com Ariel Helwani.

Na entrevista, o lutador ainda falou que nunca esconderia nada e voltou a afirmar que tinha a aprovação do UFC.

“Eu nunca escondo nada de ninguém. Sempre recebo abertamente os meios de comunicação em minha casa. Nessa luta, eu tive a aprovação do UFC, tinha tudo definido. Eu fui para a luta com Jones sem nenhum treinamento e quase o finalizei“.

Para completar, o ex campeão meio pesado ainda afirmou também que sempre recebe essas críticas porque é o único dos lutadores que recorriam ao treinamento que estavam conseguindo ganhar suas lutas.

“Eu não vejo as pessoas falando dos outros caras que também usavam TRT, caras americanos. E a razão disso é que eu estava devastando a nova geração. Isso é desculpa, o TRT não ensina a dar chutes na cabeça. Você sabe, Bas (Rutten), você esteve lá, você lutou contra os melhores da sua época, e sabe que as pessoas sempre tentam encontrar desculpas para suas derrotas”, desabafou o “fenômeno”.

Vítor Belfort continua focando no final de sua preparação. O lutador enfrenta o americano Dan Henderson, no próximo dia 7 de novembro, em São Paulo. Os lutadores já se enfrentaram em duas ocasiões. Uma vitória para Hendo, por decisão unânime, em outubro de 2006, nos tempos de Pride e uma vitória por nocaute – diga-se de passagem, espetacular – de Vítor no UFC Goiânia, em novembro de 2013. Os dois buscam saírem vitoriosos nesse fechamento de trilogia.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Kaio Teixeira Lima



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

nove − um =

RELACIONADO POR