UFC 223: após sexta-feira agitada evento passa por importantes mudanças e Nurmagomedov enfrenta Iaquinta | Nocaute na Rede

UFC 223: após sexta-feira agitada evento passa por importantes mudanças e Nurmagomedov enfrenta Iaquinta

Max Holloway não é mais o adversário de Khabib na luta principal; confusão gerada por McGregor tira três lutadores que estavam no card
ufc 223 Khabib Nurmagomedov vs Al Iaquinta
(Foto: Reprodução Canal Youtube / MMAFighting)

A semana foi muito agitada no Ultimate Fighting Championship, mas o ápice só aconteceu nessa sexta-feira. Inicialmente o card completo da 223ª edição da organização contaria com 13 lutas e teria uma luta principal de muito respeito: Khabib Nurmagomedov x Tony Ferguson. O problema todo começou quando Ferguson caminhava tranquilamente pela rua quando se lesionou após tropeçar, resultando em um dos cortes mais inusitados já vistos. Prontamente o presidente Dana White comunicou que o campeão do peso-pena (até 65,7kg), Max Holloway, seria o substituto de Tony e teria a oportunidade de ser o atleta mais jovem da história a conseguir unificar dois cinturões.

As cotas do Oddsshark.com já indicavam favoritismo de Nurmagomedov e os fãs do MMA estavam em polvorosa para ver uma luta tão épica quanto essa. Tudo indicava que o UFC conseguiria colocar frente a frente dois monstros da modalidade.

Porém, a sexta-feira guardava uma péssima notícia: a Comissão Atlética do Estado de Nova Iorque proibiu Holloway de lutar porque o atleta estava sofrendo danos colaterais fortes para conseguir cortar o peso.

A notícia pegou todo mundo de surpresa e Dana ventilou três frentes diferentes para ser o substituto de Ferguson/Holloway. A partir de agora a história envolvendo a confusão com o ex-campeão dos pesos leve e pena, Conor McGregor, se entrelaça com o problema para achar um lutador para o confronto principal da noite.

Entendendo toda a confusão

O falastrão irlandês perdeu completamente a cabeça após Khabib provocar Artem Lobov, amigo pessoal de McGregor, nos bastidores. Em uma atitude totalmente irresponsável, Conor invadiu os bastidores do media day do evento com a ajuda de sua equipe de comunicação e, ao lado de Lobov, atacou a van que transportava os atletas do evento arremessando objetos pesados contra o vidro do automóvel (clique aqui e assista ao vídeo).

Resultado: os estilhaços cortaram o rosto de Michael Chiesa e Ray Borg, adversários de Anthony Pettis e Brandon Moreno, respectivamente.

Com o problema ocorrido por McGregor, os lutadores atingidos precisaram sair do card do evento e Dana White comunicou que Lobov também estava fora por ter participado da confusão ao lado de Conor. Artem enfrentaria Alex Caceres. Com isso, o UFC 223 passaria a ter apenas 10 lutas. Porém, com a questão da substituição do Ferguson/Holloway, mais mudanças aconteceram.

Anthony Pettis, ex-campeão, foi o primeiro nome que veio à cabeça da organização, mas o atleta pediu uma quantia de dinheiro elevada e foi descartado.

Em seguida, Paul Felder, que enfrentaria Al Iaquinta em uma luta bastante esperada pelos fãs, foi cogitado. Entretanto, o atleta não está no ranking do peso-leve, segundo a Comissão Atlética do Estado de Nova Iorque, e foi impedido de lutar.

Com isso, sobrou para o próprio Iaquinta ser o desafiante oficial de Khabib Nurmagomedov. Porém, é importante que se diga: o cinturão só poderá ir para o russo, pois Iaquinta não bateu o peso necessário para disputar o título do peso-leve (até 70,3kg).

(R$1,19) Khabib Nurmagomedov x Al Iaquinta (R$4,50) – peso-leve (até 70,3kg); Palpite: vitória de Nurmagomedov

O russo Nurmagomedov detém uma das maiores invencibilidades atualmente, com 25 lutas. Ele simplesmente não sabe o que é perder na carreira. No UFC desde 2012, quando estreou em janeiro finalizando Kamal Shalorus, Khabib foi por muito tempo estrela da modalidade em seu país de origem. O cara é simplesmente um animal.

Especialista na luta agarrada foi campeão mundial de sambo por duas vezes e é recordista de quedas realizadas em apenas uma luta: foram 21 em 15 minutos (média de uma queda a cada 46 segundos) no duelo com Abel Trujillo. Porém, se engana quem pensa que seu arsenal se limita ao grappling. Das suas 25 vitórias oito foram por nocaute e oito por finalização, sendo mais nove por decisão.

Khabib é muito forte para a categoria e tem uma mao pesadíssima. Seu poder de nocaute também impressiona. No bom português: o cara é osso duro de roer. No Oddsshark.com sua vitória está rendendo R$1,19 contra R$4,50 do seu oponente, e um dos motivos para isso é a luta contra Iaquinta ter sido arranjada em cima da hora.

Al Iaquinta é pequeno para a categoria, mas é muito bom na luta em pé. Vindo de cinco vitórias consecutivas, ele está há um ano sem subir no octógono, quando passou por cima do respeitado Diego Sanchez. Ele nunca foi nocauteado e esse duelo pode ser uma grande oportunidade para que isso aconteça. São 13 triunfos (sete por nocaute, cinco por decisão e um por finalização) e três derrotas, sendo todas por finalização.

Meu palpite é de vitória de Nurmagomedov sem muitos sustos. Acho difícil que o russo queira ficar trocando porrada na luta em pé, não por ser melhor ou pior, mas sim para não se arriscar, já que ele domina completamente a luta agarrada e é amplamente superior a Iaquinta nesse quesito. Apesar de o MMA ser muito imprevisível, acredito até uma um triunfo sem muitos sustos.

(R$2,00) Rose Namajunas x Joanna Jedrzejczyk (R$1,91) – peso-palha (até 52kg); Palpite: Jedrzejczyk

A norte-americana Rose Namajunas surpreendeu ao conseguir tirar o cinturão da polonesa Joanna Jedrzejczyk no UFC 217, realizado em novembro. Na ocasião, Rose dominou a luta e venceu por nocaute ainda no primeiro round, consagrando-se campeão do peso-palha (até 52kg).

Esse foi o primeiro e único nocaute da carreira de Namajunas, que entrou muito concentrada e não entrou nas provocações pré-luta feitas por Joanna. Na verdade, a lutadora com ascendência lituana passou o carro e colocou fim ao reinado de cinco lutas da então campeã.

Entretanto, a moral da polonesa é tão grande que na revanche deste sábado (07 de abril) ela ainda é considerada a favorita para o confronto, segundo as cotas do Oddsshark.com. Sua vitória está rendendo R$1,91 contra R$2,00 da adversária. O motivo para isso é simples: em 15 lutas na carreira ela conquistou 14 vitórias.

Seu estilo de luta usa e abusa das cotoveladas do muay-thai, tornando-a muito eficiente por causar diversos danos às adversárias. Outro ponto positivo para ela é sua envergadura, na qual sabe explorar muito bem. Joanna é uma das melhores lutadoras no jogo em pé, e muitos especialistas até a comparam com Cris Cyborg. Particularmente, acho um erro isso, mas enfim.

Das 15 lutas de Jedrzejczyk, quatro foram por nocaute, uma por finalização e nove por decisão dos juízes. É bom que se diga que as poucas vitórias por nocaute também acontecem porque no peso-palha (até 52kg) o peso da mão das lutadoras é bem menor, causando menos impacto nas oponentes. Por outro lado, os confrontos são sempre de muita velocidade e intensidade.

Namajunas tem 10 lutas em seu cartel e venceu em sete oportunidades. Seu estilo de luta prima mais pelo chão, tanto que ela ganhou cinco vezes por finalização. Por outro lado, ela nunca foi nocauteada. A atual dona do peso-palha é casca-grossa, no bom português.

Acho que dificilmente veremos um domínio na luta em pé como vimos no primeiro confronto. É bem provável que a luta seja muito estudada, com as duas atletas segurando um pouco na trocação. Isso porque a campeã quer manter seu status e não pode queimar etapas, ao passo que a desafiante sabe que essa pode ser sua última chance de conquistar o cinturão. Caso contrário, precisará entrar na fila novamente.

Pensando nisso, meu palpite é de uma luta bastante nervosa com a norte-americana mais focada em encurtar a distância para tentar derrubar e trabalhar no jiu-jitsu. O problema dessa tática é que Jedrzejczyk pode se beneficiar para conectar suas excelentes cotoveladas. Isso é muito perigoso para a atual campeã.

No jogo de muito estudo, acredito que teremos pelo menos três rounds a serem disputados. Na minha concepção, Joanna é mais dominante e experiente, por isso, acho que ela tem tudo para ditar o ritmo da luta.

O fator psicológico não pode ficar de fora quando analisamos qualquer revanche. Se por um lado o(a) derrotado(a) da primeira luta pode ter sua confiança abalada, por outro ele(a) pode ter menos pressão, ao passo que a realidade exatamente oposta se encontra para quem venceu. A verdade é que por mais casca-grossa que Namajunas seja, ainda há muita desconfiança em torno dela.

Meu palpite no Oddsshark.com é de vitória e recuperação do cinturão para a polonesa Joanna Jedrzejczyk.

Cotas para o UFC 223:

(R$1,22) Khabib Nurmagomedov x Al Iaquinta (R$4,50) – peso-pena (até 70,3kg); Palpite: vitória de Nurmagomedov

(R$2,00) Rose Namajunas x Joanna Jedrzejczyk (R$1,91) – peso-palha (até 52kg); Palpite: Jedrzejczyk

(R$2,15) Renato “Moicano” Carneiro x Calvin Kattar (R$1,74) – peso-pena (até 65,7kg); Palpite: vitória de Moicano

(R$1,74) Michael Chiesa x Anthony Pettis (R$2,15) – peso-leve (até 70,3kg); Palpite: vitória de Pettis – LUTA CANCELADA

(R$1,95) Paul Felder x Al Iaquinta (R$1,87) – peso-leve (até 70,3kg); Palpite: vitória Felder LUTA CANCELADA

(R$1,54) Karolina Kowalkiewicz x Felice Herrig (R$2,60) – peso-palha (até 52kg); Palpite: vitória de Kowalkievicz

(R$1,36) Ray Borg x Brandon Moreno (R$3,35) – peso-mosca (até 56,7kg); Palpite: vitória de Borg – LUTA CANCELADA

(R$1,59) Joe Lauzon x Chris Gruetzemacher (R$2,50) – peso-leve (até 70,3kg); Palpite: vitória de Lauzon

(R$2,20) Olivier Aubin-Mercier x Evan Dunham (R$1,67) – peso-leve (até 70,3kg); Palpite: vitória de Dunham

(R$1,14) Zabit Magomedsharipov x Kyle Bochniak (R$5,50) – peso-pena (atè 65,7kg); Palpite: vitória de Magomedsharipov

(R$1,50) Ashlee Evans-Smith x Bec Rawlings (R$2,60) – peso-palha (até 52kg); Palpite: vitória Ashlee

(R$1,87) Devin Clark x Mike Rodriguez (R$1,87) – peso-médio (até 83,9kg); Palpite: vitória de Rodriguez

Categorias
ApostasEspeciaisLutasMMA InternacionalUFC

Louco por MMA Internacional e Nacional. Owner do Nocaute na Rede e Redator dos sites RSEsporte.com e Torcedores.com."1% de chances SEMPRE confiante"
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    sete − quatro =

    RELACIONADO POR