WGP #40: Emerson Falcão busca recomeço da carreira diante de argentino após drama com lesão | Nocaute na Rede

WGP #40: Emerson Falcão busca recomeço da carreira diante de argentino após drama com lesão

Atleta retorna ao evento depois de nova cirurgia para fixação da fratura sofrida há três anos e encara o argentino Ernesto de La Colina em Guarapuava, no próximo dia 16

Não restam dúvidas que um dos principais personagens da próxima edição do WGP Kickboxing é o niteroiense Emerson Falcão, ex-campeão peso super-leve da organização. No próximo dia 16 de setembro, no Ginásio Joaquim Preste, na cidade de Guarapuava, interior do Paraná, Falcão encara o argentino Ernesto de La Colina em busca do recomeço de uma carreira que foi interrompida por uma grave lesão na perna esquerda. O lutador, que é conhecido por ser o treinador de kickboxing da lenda do MMA José Aldo Junior, espera finalmente voltar a atuar com frequência e se livrar de vez do pesadelo que o assombrou nos últimos três anos. O WGP #40 terá transmissão ao vivo do Canal Combate, Fox Sports e Bandsports a partir de 21h .

Aos 30 anos, o ex-campeão dos super-leves é a prova viva de que quando se tem força de vontade e superação os problemas viram motivação. Natural de Niterói, no Rio de Janeiro, o atleta da Nova União tem uma história de vida difícil, em que viu no esporte a chance de se afastar de uma vida desregrada e sem futuro. Mas mal sabia ele que a maior barreira que teria que enfrentar viria após a consolidação da carreira como lutador profissional. Falcão estava no auge de sua forma quando, em 2014, sofreu uma grave fratura na perna esquerda, que o deixou afastado dos ringues por cerca de dois anos e meio por conta de complicações com a estabilização da lesão e um desnível na perna. De lá para cá foram quatro cirurgias, a última em janeiro deste ano para colocação de uma haste fixadora na perna.

“Tudo isso me deu muita força para dar valor a minha rotina, minha saúde. Fiquei muito tempo querendo retornar e não podia, então me mantive envolvido com a luta dando aula com a haste na perna mesmo, ajudando no camp dos meus amigos. Foi bom para aprender, amadurecer, tive bastante tempo para pensar, dar valor a algumas coisas que na correria às vezes a gente não observa. Não foi uma experiência boa, mas foi uma experiência necessária”, conta Falcão.

O lutador chegou a voltar a atuar em dezembro do ano passado, na edição #35 do WGP e fez bonito. Com um nocaute avassalador após aplicar uma joelhada voadora sobre o paraguaio Oscar Vera parecia que veríamos o velho Emerson de volta. Mas não foi desta vez. Ciente de que sua fratura não estava totalmente curada, o niteroiense decidiu abandonar o título dos super-leves para voltar a mesa de cirurgia.

“A última cirurgia foi para consertar o que não estava bom, na luta de Fortaleza lutei com a perna parcialmente calcificada. Essa quarta cirurgia foi necessária para voltar ao normal. Estou 90% recuperado, ficaram algumas sequelas porque as cirurgias foram muito traumáticas, colocar e tirar haste causou dano também. Mas nada que atrapalhe meu rendimento na luta. Eu estou bem, sem dor, treinando forte e tenho certeza que vou bem na luta também. Muito melhor do que eu fui na outra”, prevê.

Recomeço no WGP#40

Falcão voltou a vida normal depois da retirada da haste, inclusive dando aulas diariamente e participante ativamente do camp do lutador do UFC José Aldo para última luta do manauara como treinador da parte em pé. E finalmente viu a volta aos ringues mais próxima. Depois de muito suor, retorna ao WGP praticamente livre da lesão. No evento ele defende uma invencibilidade de sete lutas. Com título brasileiro profissional no currículo, Falcão soma ainda 47 lutas na carreira e 36 vitórias.

Seu oponente é o argentino Ernesto de La Colina. Natural da capital Buenos Aires, o lutador de 27 anos possui um cartel de cinco lutas sendo três triunfos e soma o título de campeão argentino de low kicks. No WGP ele fará sua estreia e tem logo uma pedreira pela frente.

“Encaro como um recomeço mesmo, estou voltando para minha categoria e pensando somente nessa luta. Vou fazer planos luta por luta. Vi pouca coisa sobre o meu adversário, é um cara brigão, que começa forte, então sei que tenho que começar atento para não dar mole”, afirma, para completar sobre a expectativa de retomar o cinturão dos super-leves, atualmente com Paulo Tebar.

“Ainda não estou pensando em cinturão, quero seguir passo passo sem pular nenhuma etapa. O atual campeão, Paulo Tebar, é um amigo que tenho no meio da luta. a gente já treinou junto. É um cara que eu vi começar no WGP, vi amadurecer, sabe usar o que tem de melhor, muito inteligente e tem bastante recurso. Mas ainda não vejo uma luta com ele, quero nisso aos poucos”, encerra.

O WGP #40 conta ainda com a disputa de cinturão peso-cruzador (até 85,1kg) entre Alex Pereira e Maycon Silva. Outros duelos que prometem agitar a cidade de Guarapuava é a despedida de Rafael Teixeira diante de Bruno Gazani, além do embate entre Bruno Cerutti e o argentino Facu Suarez e entre Richard Bebezão e o chileno Ivan Galaz.

WGP #40: Alex ‘Po Atan’ Pereira vs Maycon Silva

Data: 16/09

Local: Ginásio Joaquim Prestes (R. Brg. Rocha, 558 – Trianon, Guarapuava/PR)

Horário: 18h30 (card preliminar) e 21h00 (card principal)

Transmissão: Canal Combate, Bandsports e Fox Sports

Card Principal

Main Event: Disputa de Cinturão WGP Kickboxing
Peso Cruzador (85,1 kg)
Alex “Po Atan” Pereira (Peso Pesado Team) vs Maycon Silva (Ponto 1 Fight)

Co-Main Event: International Super Fight
Peso Super-Leve (64,5 kg)
Emerson Falcão (Nova União/Chok Dee – BRA) vs Ernesto de La Colina (Escuela El Cuervo – ARG)

International Super Fight
Peso Leve (60 kg)
Bruno Cerutti (CT Celio Rodrigues – BRA) vs Facu Suarez (Picante Fight Club – ARG)

Super Fight
Peso Combinado (73 kg)
Bruno Gazani (União ABC) vs Rafael Teixeira (Teixeira Team/ARENA)

International Super Fight
Peso Super-Pesado (+94,1 kg)
Richard Jacobi (OnPrime Fight Team) vs Ivan Galaz (Brutal Striker/Alpha Omega)

International Super Fight
Peso Meio-Médio (71,8 kg)
Matheus Gatti (Nak – BRA) vs Ivan Ivarbe (Team Marcelo Salas – BOL)

International Super Fight
Peso Leve (60 kg)
Jonathan Leuch (União ABC – BRA) vs Luis Ayala (Team Fight Center – PAR)

International Super Fight
Peso Cruzador (85,1 kg)
Nattan Novak (CT Célio Rodrigues – BRA) x Maxi Dagata (Segovia Competición / Team Jet – ARG)

Super Fight
Peso Super-Leve (64,5 kg)
Eduardo Borba (Borba Team) x Inglesson de Lara (Free Spirit)

Super Fight
Peso Meio-Médio (71,8 kg)
Fernando ‘Sagati’ (Team Sagati) vs Marcos Carvalho (Teixeira Team/ARENA)

Undercard

Fight
Peso Casado (63 kg)
Victor Andreoli (N1 Fight Team) x Fabricio Zacarias (Immortal Fight Team)

Fight
Peso Casado (73 kg)
Leandro Moreira (Ponto 1 Fight) x Kauan Pinheiro (Hemmers Gym)

Fight
Peso Super-Médio (78,1 kg)
Lucas Paredes (Thai Brasil) x Matheus Nogueira (Teixeira Team / ARENA)

Fight
Peso Casado (67 kg)
Gesiel ‘Portuga’ Isaque (N1 Fight Team) x Tiago Queiroz (Nak)

Fight
Peso Galo (56,4 kg)
David Deruk (Thai Brasil) vs Fabio ‘Maloqueiro’ Medalha (World Strong Fight Team)

IBlackbelt
Categorias
LutasWGP

Carioca, 19 anos, estudante de jornalismo e apaixonado por esportes.
Sem Comentários

Responder

*

*

RELACIONADO POR