UFC com a “faca e o queijo” pra fazer Nick Diaz x McGregor

Duelo com potencial para gerar cifras absurdas

Alguns dias atrás, Nick Diaz anunciou seu retorno ao MMA. Através de seu empresário avisou que está pesando numa faixa de 74 a 79kg e aguarda um combate para o início de 2021. E o Ultimate vai agradecer muito se isso de fato se concretizar.

Não porque será mais um lutador top na divisão ou que vai chegar como possível postulante ao título, mas sim por questões financeiras. Isso porque Nick faz o jogo que o público médio americano adora, aquele “trash talking” que tanto atrai multidões e consequentemente dinheiro. E o melhor de tudo – principalmente para o Ultimate – é que ele pode ter  um par com capacidade inclusive maior que a sua para atrair os holofotes.



Estamos falando de Conor McGregor. Sim, Diaz mal anunciou retorno e “the notorious” já se manifestou. No twitter, ele foi até uma foto em que aparece Nick e Nate e comentou “Enfileire-os”. Claramente uma demonstração de que quer ser o homem a dar boas vindas – ou bom retorno – ao mais velho dos “Diaz Brothers”.

E tudo leva a crer que o UFC não vai fazer jogo duro pra impedir que os caras se enfrentem. Primeiro pelo potencial absurdo dos dois em gerar dinheiro. Nick e McGregor são entretenimento puro. Os caras entendem muito bem como funciona esse jogo. E ainda tem fator extra envolvido.

Nate x Conor se enfrentaram duas vezes e foi uma vitória pra cada lado. Os dois combates estão entre os cinco maiores sucessos em vendas de ppv na história da Organização. Com Nick entrando nessa história, o Ultimate pode explorar várias narrativas bem chamativas, um roteiro digno de filmes que são sucessos de bilheteria.

(Credits: ESPN)

O segundo ponto que nos faz crer que esse combate pode mesmo acontecer é porque McGregor está sem par para dançar nesse momento. Khabib x Gaethje se enfrentam pelo título dos leves. Poirier x Ferguson deveriam se enfrentar, mas ontem a noite surgiu uma notícia de que não vão. Pelo menos não na data prevista inicialmente. E o Ultimate já está trabalhando em Masvidal x Diaz 2, outra narrativa que gera muito entretenimento e grana pra empresa.

Por tudo isso a volta de Nick cai como uma luva para Dana White. O presidente finalmente tem uma luta grande o suficiente pra tirar da “aposentadoria” a sua maior estrela do momento e maior gerador de dinheiro da história do Ultimate. E coloco aposentadoria entre aspas mesmo, porque além de todos sabermos que não é real, surge um detalhe que pode comprovar exatamente isso.

O irlandês está curtindo as férias nas belíssimas praias francesas. E ontem ele postou no twitter que estava tranquilo em seu iate quando, de repente, fiscais da USADA apareceram para testa-lo. Na publicação, colocou que podiam testar à vontade porque tudo em seu corpo seria de forma natural. E como sabemos, para um lutador estar apto para competir no UFC, é necessário um período de 6 meses de testes para comprovar que está livre de substâncias que melhoram a performance (anabólicos). Esses 6 meses bateriam aí na faixa que Nick disse que gostaria, início de 2021.

Bom, não sei se esse último ponto é real mesmo, mas ainda que seja mentira, mostra o intuito do cara de dizer, por exemplo, um “Alô, USADA, estou aqui e quero continuar sendo testado porque em breve terei compromissos”.

McGregor é malandro. Como dito, sabe jogar o jogo do marketing e como sempre se manter atraindo olhares. Suas ações sempre são muito bem coordenadas visando um objetivo.

E se essa luta sair, quem não vai assistir? Todo mundo reclama, fala que não quer saber, mas no final acaba dando aquela moral. Não tem como. E por isso podem apostar que se os 2 se enfrentarem mesmo, será mais um sucesso de vendas de ppv, certeza de top 5 de todos os tempos.

E aí, faça sua aposta. Caso se enfrentem, você vai torcer para Nick ou Conor? Acredita na vitória de quem? Deixa aí seu comentário.

Texto e edição: Kaio Lima



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

3 × cinco =

RELACIONADO POR